sábado, 19 de março de 2016

SEMENTE DE MILHO PRODUZIDA NO DISTRITO DE NACALA . A . VELHA, PROVINCIA DE NAMPULA, MOÇAMBIQUE

AS autoridades do sector da Agricultura no distrito de Nacala-a-Velha, na província de Nampula, prevêem para as próximas campanhas o início da produção local de semente de milho para substituir a actual, já em degeneração, afectando os níveis de produtividade.
Com efeito, já estão a ser preparados terrenos onde vai ser produzida e multiplicada a semente em substituição da espécie madupa, tida como estando degenerada, a ponto de não suportar o impacto das mudanças climáticas, segundo Celestino Linha, director distrital das Actividades Económicas de Nacala-a-Velha.
Referiu que a variedade madupa, que foi distribuída há mais de cinco anos às comunidades camponesas, já não oferece os rendimentos esperados, daí a necessidade de iniciar agora o trabalho de ensinar os produtores as melhores formas de produção de semente, para além de fazer interessar o sector privado a comercializar este insumo.
Para os próximos tempos a fonte aponta como desafios a identificação de áreas para a construção de represas para a irrigação de hortícolas durante todo o ano, para além da introdução da tracção animal, em substituição da enxada de cabo curto.
Em relação aos resultados esperados na presente campanha agrícola, Celestino Linha mostrou-se cauteloso em apontar os volumes de produção, justificando que tal se deve à queda irregular das chuvas, principalmente na primeira quinzena de Fevereiro, que afectou a sementeira de algumas culturas da primeira época.
“Mas na segunda metade de Fevereiro veio alguma esperança para os camponeses com a queda de chuvas, embora de forma dispersa e irregular, mas que deu para recuperar culturas como milho e amendoim”, disse Celestino Linha.
Mesmo assim anota que a produção da presente campanha será melhor que a do ano anterior, em que se registou longo período de estiagem, mas que nem por isso causou alguma insegurança alimentar ou bolsas de milho ao nível do distrito de Nacala-a-Velha."
FONTE: JORNAL NOTICIAS DE MOÇAMBIQUE.

Sem comentários:

Publicar um comentário