segunda-feira, 30 de março de 2015

MOÇAMBIQUE PRESIDENTE DA REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE FILIPE JACINTO NYUSI, DESAFIA A CLASSE MÉDICA A MELHOR OS SERVIÇOS DE SAÚDE.

“ Melhorar a prestação de serviços sanitários” -Presidente da República, Filipe Nyusi.
  •                                                                                                                                                

O Presidente da República, Filipe Nyusi, desafiou, este sábado, a classe médica a imprimir esforços na melhoria da prestação de serviços sanitários.

O Chefe do Estado falava no decurso de uma gala alusiva ao Dia Nacional do Médico, promovida pela Associação Médica de Moçambique, em coordenação com a Ordem dos Médicos.
Nyusi  reiterou  a abertura do Governo nas acções proactivas, visando o crescimento do desenvolvimento da classe médica e de outros profissionais da saúde.(RM)"
FONTE RÁDIO MOÇAMBIQUE.

PORTUGAL GOVERNO DE PORTUGAL NEWSLETTER DE 27 DE MARÇO DE 2015

twitterinstagram
Newsletter
27 março
 
Saiba maisSaiba mais 
 
Em Destaque 
 
PAGAMOS AS DIVIDAS PARA «TER MAIS DINHEIRO PARA GASTAR MAIS NAS POLÍTICAS PÚBLICAS»
2015-03-24 às 16:39
 
«Se queremos ter mais dinheiro para gastar mais nas políticas públicas não podemos gastar tanto em juros, mas para não gastar tanto em juros temos que diminuir a nossa dívida - por isso é que os cofres se foram enchendo para pagar as dívidas do passado», afirmou o Primeiro-Ministro, Pedro Passos Coelho, em Braga, na inauguração das novas instalações da empresa Primavera Software.
 
Saiba maisSaiba mais 
 
PORTUGAL APOIARÁ PLANO JUNCKER COM LINHAS DE CRÉDITO DO SISTEMA FINANCEIRO
2015-03-20 às 14:37
 
Portugal não vai ser acionista do Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos, que dará corpo ao chamado plano Juncker, mas vai criar linhas de crédito complementares às que estarão disponíveis no fundo Juncker ao nível do sistema financeiro, como bancos de desenvolvimento, afirmou o Primeiro-Ministro no final do Conselho Europeu de dois dias, em Bruxelas. Pedro Passos Coelho explicitou que Portugal encara «a possibilidade de a Instituição Financeira de Desenvolvimento vir a abrir uma linha de crédito», cujo «montante está a ser estudado no Ministério das Finanças», mas, «se houver riscos, estes correm por conta dos privados e não dos contribuintes».
 
Saiba maisSaiba mais 
 
TRANSMITI «A NOSSA AMIZADE, A NOSSA SOLIDARIEDADE, E A NOSSA CONFIANÇA» AO POVO DA TUNÍSIA
2015-03-24 às 18:53
 
«Em nome de Portugal, do Estado português, e sobretudo do povo português, transmiti ao senhor Presidente da República a nossa amizade, a nossa solidariedade, e a nossa confiança», afirmou o Vice-Primeiro-Ministro após ter sido recebido pelo Presidente da República da Tunísia, Beji Caid Essebsi, em Tunes, durante uma visita oficial de dois dias. Paulo Portas referia-se aos atentados que, na semana passada, provocaram 21 mortos.
 
Saiba maisSaiba mais 
 
«EXISTINDO UM CLIMA DE CONFIANÇA PARA O INVESTIMENTO, É NATURAL QUE SE CRIEM MAIS OPORTUNIDADES DE EMPREGO»
2015-03-20 às 14:56
 
«Existindo um clima de confiança para o investimento, é natural que se criem mais oportunidades de emprego», afirmou o Ministro da Economia, António Pires de Lima, em Aveiro, durante uma visita à PT Inovação.
 
Saiba maisSaiba mais 
 
 
GOVERNO DISPONIBILIZA 50 MILHÕES DE EUROS PARA ABRIR 195 NOVOS EQUIPAMENTOS SOCIAIS
2015-02-04 às 12:34
 
O Ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, anunciou a alocação de 50 milhões de euros para novos acordos de cooperação social que «vão permitir abrir todos os equipamentos que tiveram financiamento comunitário ou mesmo investimentos que tiveram apoio do Estado, desde que estejam com as suas obras concluídas». Pedro Mota Soares acrescentou que até ao final de março, «teremos celebrados novos acordos de cooperação social» permitindo a abertura de 195 novos equipamentos em todo o País.
 
Saiba maisSaiba mais 
 
 
Vídeos
 
Ensino vocacional combate o abandono escolar
«Os cursos vocacionais que têm já 25 mil alunos, têm tido um crescimento espetacular e um grande interesse por parte das escolas,tanto no básico quanto no secundário», afirmou o Ministro da Educação e Ciência. Nuno Crato acrescentou que há cinco mil empresas a colaborar com os cursos vocacionais, «que estão a ser uma ajuda preciosa para o combate ao abandono escolar e para que os jovens possam progredir nos seus estudos».
Formação de jovens e desempregados nas OGMA
«O protocolo entre o IEFP e a OGMA serve a formação de 120 jovens, que podem encontrar aqui um lugar para o seu futuro e dinamizar uma empresa que tem a relevância da OGMA no tecido produtivo nacional», afirmou o Ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social na assinatura de um protocolo de formação. Mota Soares acrescentou que «há também a preocupação de dar formação a 110 desempregados de longa duração, dando-lhes oportunidade de voltarem a ter uma profissão».
 
 
2015 Governo de Portugal"
FONTE: NEWSLETTER GOVERNO DE PORTUGAL.

BRASIL E MOÇAMBIQUE, MINISTRO DAS RELAÇÕES EXTERIORES DO BRASIL MAURO VIEIRA INCIA VISITA A MOÇAMBIQUE

"Chefe da diplomacia brasileira inicia hoje visita a Moçambique

30 de Março de 2015, 10:50

O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Mauro Vieira, inicia hoje uma visita a Moçambique, depois de já ter estado no Gana e em São Tomé e Príncipe, onde prometeu maior atenção a África por parte do Governo brasileiro. Durante a visita, Mauro Vieira manterá conversações com o seu homólogo, Oldemiro Baloi, e está prevista a "assinatura pelos dois ministros de importantes instrumentos de cooperação bilateral, que consubstanciam a consolidação e o aprofundamento das relações de amizade e cooperação entre a República de Moçambique e a República Federativa do Brasil", refere o Ministério dos Negócios Estrangeiros.
A visita começa hoje de manhã com uma reunião do ministro brasileiro com o responsável pelo Ministério dos Recursos Minerais e Energia de Moçambique, seguindo-se um encontro com o chefe da diplomacia.
Na terça-feira, Mauro Vieira visita investimentos brasileiros no país, entre os quais o centro cultural brasileiro e uma fábrica.
Durante o encontro, serão celebrados acordos de instrumentos jurídicos de cooperação, seguindo-se novas reuniões no Ministério da Economia e Finanças e no Ministério da Agricultura e Segurança Alimentar.
Em Moçambique, está prevista a assinatura de protocolos para a facilitação de investimentos e de vistos de negócios, além de acordos de cooperação técnica, de segurança social e de entendimento sobre energias renováveis. Será ainda criado um grupo de trabalho bilateral para identificar possibilidades de investimento.
Lusa"
FONTE: SAPO MZ

Health4MOZ - JUNTOS PELA SAÚDE EM MOÇAMBIQUE, CRIANÇAS E FAMILIA


CONTACTOS: PRESIDENTE DA DIRECÇÃO, Professora Doutora Carla Rego carlambssrego@gmail.com

MOÇAMBIQUE VISITA O CENTRO DE PORTUGAL: COIMBRA E FIGUEIRA DA FOZ FORAM DESTA VEZ OS DESTINOS DA EMBAIXADORA DE MOÇAMBIQUE E SUA COMITIVA, COM O APOIO DA ASSOCIAÇÃO PORTUGAL MOÇAMBIQUE, COM SEDE NO PORTO, VEJA NO JORNAL DAS BEIRAS


|" Jot’Alves
“Não tenham receio
de investir em Moçambique”
Fernanda Eugénia Moisés Lichale está a desenvolver ações de diplomacia económica para tentar captar investimentos para o seu país. Falámos com

ela na Figueira da Foz
Embaixadora visitou Coimbra e Figueira da Foz

sexta-feira, 27 de março de 2015

MOÇAMBIQUE APOSTA NA INVESTIGAÇÃO CIENTIFICA, AFIRMOU A VICE MINISTRA DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA, ENSINO SUPERIOR E TECNICOPROFISSIONAL, LEDA HUGO,

"sexta-feira, 27 março, 2015. 19:14 UTC
 


Moçambique

Moçambique aposta na investigação científica

País integra projecto radioastronomia em África.

(Arquivo)(Arquivo)
x
(Arquivo)
(Arquivo)
Simião Pongoane
Moçambique integra o grupo dos países africanos que se aventuram no desenvolvimento cientifico baseado na radioastronomia.
Moçambique aposta na investigação científica - 1:Segundo a vice-ministra moçambicana de Ciência, Tecnologia, Ensino Superior e  Tecnoprofissional Leda Hugo, o país esta na fase de pré-construção de antena de observação em Maputo.
Leda Hugo participou em Pretória, Africa do Sul, na segunda reunião ministerial de 9 países africanos considerados “aventureiros” no desenvolvimento de radioastronomia, um programa  de investigação cientifica considerado importante para o desenvolvimento humano.
O grupo dos aventureiros é dominado por países da língua inglesa, com Africa do Sul à cabeça.
Leda Hugo reconhece que a radioastronomia é um grande desafio para os 9 países do continente.
Por seu lado, a ministra sul-africana de Ciência e Tecnologia Naledi Pandor reconheceu que a médio prazo o resultado deste programa não será directamente visível na reducao da pobreza, fome e doenças no continente mais pobre do mundo.
No entanto,  Pandor acredita que a formação de jovens cientistas africanos, através deste programa, terá impacto a longo prazo.
Quatro moçambicanos, na fase de doutoramento em Portugal, Brasil e África do Sul e a montagem de antena de observação na província de Maputo constituem a face visível do programa em Moçambique"
FONTE: VOAMOÇAMBIQUE, A VOZ DA AMÉRICA.

GORONGOSA NO PORTO, PORTUGAL 28 DE MARÇO 2014, FUNDAÇÃO CUPERTINO DE MIRANDA


GORONGOSA, PARQUE NACIONAL DA GORONGOSA, SOFALA, MOÇAMBIQUE, AMANHÃ NO PORTO, PORTUGAL, SÁBADO, 28 DE MARÇO 2015, FUNDAÇÃO CUPERTINO DE MIRANDA.
UMA PEQUENA INCURSÃO HISTÓRICA, DO IMPÉRIO DE MONOMOTAPA, PASSANDO PELA COMPANHIA DE MOÇAMBIQUE E CHEGANDO À PROVINCIA DE SOFALA: EIS HOJE A GORONGOSA.
Conheci a Gorongosa em 1964, jovem estudante do Liceu, depois por diversas vezes e ocasiões tenho   visitado  o Parque, hoje habitualmente encontro-me em Sofala, nunca me canso de ir visitar o Parque, sempre que surge uma oportunidade. Daí a razão desta incursão histórica, perdoem-me as excessivas, mas parecem-me necessárias, citações,   não preciso dizer mais nada.
A “ETIÓPIA ORIENTAL E VÁRIA HISTÓRIA DE COUSAS NOTÁVEIS DO ORIENTE” de Frei João Santos, missionário dominicano, com muita informação sobre Sofala, obra editada entre 1607 e 1609, não mencionará ainda expressamente: GORONGOSA.
Em  “MOÇAMBIQUE – 1896 – 1898”, edição de 1899, Mouzinho de Albuquerque dedica a páginas 155 e seguintes, uma breve referência à “ A Gorongoza e os prazos de Sena”, e o âmbito da administração da Companhia de Moçambique.
A propósito da GORONGOSA, na edição  “PRIMEIRA EXPOSIÇÃO COLONIAL PORTUGUESA”, “História da expansão do domínio  português”, autoria A. da E. Santos Vieira, Tenente de infantaria, do ano 1934,  na página 23, refere:  “ As principais fortalezas construídas neste século (XVII ???), no antigo território do Monomotapa, foram as seguintes: Ongoé, Dambarara, Bocuti, Zumbo, Luabo, D. Sebastião ( em Cabrabassa), Santo António (na margem esquerda do Zambeze e nas alturas da Chicoa), Massapa, Macequece e Tambarara ( na Gorongosa). Na mesma edição em “ A CAÇA” “por Jacinto Pereira Martinho, Médico Veterinário, delegado de sanidade pecuária no distrito de Quelimane”, página 21, refere: “O território da Companhia de Moçambique é, entre todos os da Colónia, o que goza da fama de possuir mais caça. São na verdade notáveis os célebres “tandos” ou “dambos” da Gorongoza, extensíssimas planícies onde bois – cavalos, as zebras, os leões, os búfalos e muitas espécies de antílopes se contam talvez por milhares. É a zona da Colónia mais frequentada por turistas estrangeiros amadores deste desporto e a região onde o caçador  principiante mais oportunidade terá de fazer boa figura”.
Henrique Galvão, conhecido anti salazarista, na sua edição RONDA DE ÁFRICA, II Volume, viagem por si efectuada em 1948, começa por referir a Gorongoza a partir da página 328, “Uma viagem turística de aprazimento…” E mais adiante “Vamos pela Gorongoza, Cheringoma e Marromeu, à procura de S. M. o Zambeze. Gorongoza! Este nome forte e sonoro é famoso em toda a colónia _ e sê-lo-á um dia, para além das fronteiras de Moçambique, senão com fama igual à que alcançou no mundo o Kruger Park, pelo menos com melhores razões para se impor à curiosidade apaixonada dos turistas. A Gorongosa tem certamente algumas possibilidades económicas interessantes. Poderia ser, por exemplo, um dos distritos algodoeiros mais ricos de Moçambique. Mas nenhuma riqueza da terra a celebrizará como a abundância e variedade espantosa da sua fauna, É, em Moçambique, o grande Santuário das espécies. E será, na África, se as realizações que se planearam e prometem executar-se, a favorecerem, o mais interessante de todos os “parques nacionais” ou reservas de protecção à fauna. A perfeita combinação das diferentes formas do solo, na mesma região _ o solo nú dos tandos sem fim, o solo encabelado das florestas, o solo alteroso da montanha, o solo húmido das lezírias _ criou condições ideais para antílopes, nos tandos em que correm e a vigilância é mais fácil; matas e bebedoiros como os elefantes mais apetecem; esconderijos  para carnívoros; margens lodosas  para búfalos; rios para hipopótamos e crocodilos _ até bravezas de espinheiras para rinocerontes… Tomamos o matabicho na varanda, perante o espectáculo magnifico _ mas distante…O tando atrai -nos como o mar.  É impossível despegar os olhos da sua imensidade e escapar à sedução de o trilhar, em corrida, com brisa matinal a refrescar-nos. Quando resolverão os homens responsáveis fazer entrar esta portentosa reserva em competição com o Kruger – Park _ e ganhar, justamente, mais fama?” Dizia o Comandante Henrique Galvão em 1948….
Hoje o conhecido  filantropo Greg Carr, trilha o caminho do TANDO, BEM HAJA!
Augusto Macedo Pinto, Advogado