sábado, 30 de agosto de 2014

MULHER MOÇAMBICANA CANTA PELA PAZ, QUEREM ELEIÇÕES PACIFICAS, JULIA MWITO E PUREZA WAFINO, JUNTAS NUM CONCERTO EM PEMBA, CABO DELGADO HOJE SABADO NO CAMPO 25 DE SETEMBRO

UMA campanha para promover a participação massiva da população, particularmente das mulheres, nos processos eleitorais leva as cantoras Júlia Mwito e Pureza Wafino a um concerto a ter lugar hoje no campo 25 de Setembro, na cidade de Pemba.
Para além das conceituadas cantoras, o espectáculo contará com a participação de artistas e grupos culturais da província de Cabo Delgado também com o objectivo de promover pleitos eleitorais pacíficos.
A iniciativa, designada “Mulheres em Democracia”, é da associação Mulheres Lei e Desenvolvimento (MULEIDE), em parceria com o Fórum Mulher, e já levou as duas cantoras às províncias de Nampula e Zambézia.
Delfina Naete, da MULEIDE, explicou que o objectivo desse projecto é criar condições para motivar as mulheres a perceberem a pertinência da sua participação nos processos eleitorais.
“Queremos sensibilizar a população, particularmente as mulheres, no sentido de continuarem a investir para a superação das dificuldades que as apoquentam no seu quotidiano, participando nas eleições”, disse Naete.
Para além de canções já conhecidas, as duas cantoras deverão apresentar uma música produzida para este projecto, igualmente designada “mulheres em democracia”.
Naete explicou que a escolha desta estratégia, promoção de um evento cultural, tem a ver com o facto de ser uma iniciativa com capacidade de aglutinar diversas sensibilidades e ainda ter um forte poder de mobilização de massas.
Por outro lado, os promotores do evento querem que o espectáculo sirva de veículo de passagem de ideias para galvanizar as mulheres a trabalharem em prol da defesa dos ideais da paz.
“As mulheres também devem se envolver nesta questão da paz. Não deve haver violência, pois quando há conflitos as mulheres é que acabam sendo as maiores vítimas. Daí que queremos mobilizá-las também para se envolverem na manutenção da paz”, afirmou Delfina Naete."
FONTE: JORNAL NOTICIAS DE MOÇAMBIQUE

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

BANCO DE MOÇAMBIQUE, VICE - GOVERNADOR ANTÓNIO PINTO DE ABREU, CONSIDERA " OS BANCOS MOÇAMBICANOS QUE BENEFICIAM DO INVESTIMENTO DESSES PARCEIROS EUROPEUS MANTÊM-SE SÓLIDOS"

O BANCO de Moçambique (BM)  considera que o sector financeiro nacional permanece  resiliente e com musculatura e pujança suficientes para fazer face à prováveis  choques  que possam ameaçar a economia.
Segundo o vice-governador do BM, António Pinto de Abreu, o Banco Central tem estado a avaliar, com o auxílio de instituições internacionais multilaterais especializadas, a capacidade de resistência do sector financeiro, não havendo, até ao momento, motivo para preocupação.
“Assistimos ao longo dos últimos anos a situações menos satisfatórias de alguns bancos, nomeadamente portugueses com investimentos em Moçambique. Acompanhamos isso de forma serena e concluímos que efectivamente os nossos testes estão correctos: os bancos moçambicanos que beneficiam do investimento desses parceiros europeus mantêm-se sólidos”, disse.
Pinto de Abreu, que falava ontem em Maputo, durante a inauguração de mais uma Agência Moza Banco, afirmou ainda que o BM tem estado acompanhar “de forma activa a situação que se está a viver em Portugal relativamente ao banco BES, que tem interesses no Mozabanco”.
“Os nossos indicadores mostram que o Mozabanco está devidamente capitalizado, apresenta um rácio de solvabilidade em torno dos 13 por cento, substancialmente acima dos rácios impostos pelos rácios internacionais”, disse.
Intervindo na mesma ocasião, o ministro das Finanças, Manuel Chang, disse que a inauguração da Agência Moza Banco “ simboliza em várias vertentes e de forma inequívoca o sucesso da política de desenvolvimento sócio-económica que o governo tem vindo a implementar e materializa os principais objectivos da estratégia do desenvolvimento do sector financeiro aprovada recentemente pelo Governo no que concerne à inclusão financeira”.
Por seu turno o presidente do conselho de administração do Moza Banco, Prakash Ratilal, afirmou que o processo de expansão da rede comercial da sua instituição teve início em 2011, altura em que o Banco contava apenas com duas agências bancária.
“Nos últimos três anos, o nosso Banco tem registado um crescimento notável, assegurando uma presença em praticamente todo o País. Com efeito, terminamos o ano de 2011 com 7 agências, no final de 2012 tínhamos 19 agências e, se tudo correr como esperamos, terminaremos este ano de 2014, com 36 agências”, disse.
De referir que no 1º semestre de 2014, o activo líquido do Moza Banco aumentou em 49 por cento face ao período homólogo de 2013. Segundo Ratilal, “os depósitos não pararam de crescer e o crédito aos clientes aumentou em 44 por cento”."
FONTE: JORNAL NOTICIAS DE MOÇAMBIQUE.

MORRUMBALA, ZAMBÉZIA, PROMOVE FEIRA DE AGRO - NEGÓCIOS, PARTICIPAM MAIS DE 25 EXPOSITORES

Mais de vinte e cinco expositores de agro-negócios da região centro do país participaram há dias, na vila-sede distrital de Morrumbala, na Zambézia, numa feira agrícola que tinha por objectivo juntar produtores e provedores de serviços agrários com vista a facilitar a aquisição de insumos agrícolas a preços promocionais.
A Ministra da Administração Estatal, Carmelita Namashulua, que procedeu à abertura do evento, afirmou que a feira de agro-negócios foi uma oportunidade para reabilitar a capacidade produtiva dos camponeses, uma vez que um dos problemas que se colocam é a falta de insumos agrícolas para o melhor amanho da terra e, consequentemente, o alargamento das áreas de produção.
Participaram nesta feira produtores dos distritos onde foi implementado nos últimos cinco anos o Projecto de Pequenos Produtores Orientados para o Mercado, nomeadamente Morrumbala e Mopeia, na Zambézia, Chemba e Marínguè, em Sofala, e Mutara, em Tete.
O projecto, financiado pelo Governo moçambicano e o Banco Mundial (BIRD) em mais de 25 milhões de dólares norte-americanos, visou a transferência de tecnologias agrícolas aos produtores de forma a produzir para comercialização, tendo sido atribuídos gado bovino para tracção animal e respectivas alfaias e atrelados, criação de animais, apicultura, pesca e a construção de celeiros e mercados agrícolas.
Uma vez terminada a fase de implementação o Governo pretende agora monitorar se as comunidades beneficiárias tiveram ganhos ou não. Carmelita Namashulua disse, na ocasião, que o Governo reconhece que o futuro da produção agrícola depende dos intervenientes, nomeadamente o produtor e os provedores de insumos agrícolas, para que a agricultura seja verdadeiramente um instrumento de redução da pobreza no país.
Segundo a fonte, para a tal capacitação dos produtores a transformação das instituições públicas e privadas é de vital importância para que possam agir como facilitadores para assegurar o crescimento económico.
Esta foi a terceira feira de agro-negócios. As outras duas foram realizadas nos anos de 2012 e 2013, todas no distrito de Morrumbala.
A governante disse que a feira visou também criar oportunidades de reflectir sobre o futuro da região do vale do Zambeze dado o seu potencial agrícola que não está a ser devidamente explorado.
A promoção de ligações de mercados e o estabelecimento de plataformas de ligação entre o Governo, produtores e provedores de insumos agrícolas melhoram os níveis de produção nos cinco distritos abrangidos pelo projecto do vale do Zambeze, nomeadamente Mutarara, Chemba, Marínguè, Morrumbala e Mopeia.
Américo Vasco, produtor no distrito de Marínguè, disse à nossa Reportagem que a realização da feira anual tem trazido uma mais-valia para os produtores a vários níveis, pois, para além de comercializarem os seus produtos, têm a oportunidade de estabelecer parcerias e adquirir equipamentos que possam melhorar a sua actividade. Afirmou-se satisfeito, pois, também nas feiras tem a oportunidade de se inteirar de como outros produtores exercem as suas actividades agrícolas.
O produtor Vasco mostrou-se ainda impressionado com o nível de organização da feira e aderência por parte dos provedores de insumos agrícolas.
A realização de feiras de agro-negócios surge como estratégia de promoção e ligação de mercados entre as comunidades produtoras da região com actores de desenvolvimento do sector privado, com vista a criar mudanças socio-económicas e mudança de qualidade de vida nas zonas rurais abrangidas pelo vale do Zambeze.
NELSON MÁXIMO"
FONTE: JORNAL NOTICIAS DE MOÇAMBIQUE.

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

CABO VERDE TUY OPERADORA TURISTICA INVESTE MAIS EM TRES HOTEIS NA ILHA DAS DUNAS NA BOAVISTA

"ECONOMIA

A SEMANA :

Boa Vista poderá ganhar mais três hotéis de luxo 27 Agosto 2014

A Boa Vista pode vir a ter mais três hotéis de luxo, investimentos da Tuy e do grupo hoteleiro RIU. A informação foi avançada à RCV pelo novo presidente do Concelho de Administração da Sociedade de Desenvolvimento Turístico das ilhas da Boa Vista e Maio, Avelino Bonifácio.

Boa Vista poderá ganhar mais três hotéis de luxo
A fase é de negociação, mas tudo indica que mais três hotéis vão ser investidos na ilha das Dunas. A gigante operadora turística TUY e a fortíssima cadeia hoteleira RIU querem apostar ainda mais na Boavista, onde operam desde 2008 com a abertura do Hotel Riu Karamboa e três anos depois com a inauguração do Riu Touareg em Lacacão.
Um anúncio a dar sinais de retoma para uma ilha que, há alguns anos, vive quase que numa total estagnação e num marasmo a nível de investimentos externos. De acordo com Avelino Bonifácio estas três unidades hoteleiras devem ser construídas, caso houver comum acordo, nas ZDTIS do Sul da Boa Vista (Santa Monica/Lacacão) e um na praia de Chaves.
Mas para que avance, afirma Avelino Bonifácio, a TUY e o grupo RIU exigem vários investimentos públicos. São projectos de luxo, sublinha, que tem que ser acompanhados de infraestruturas á altura, nas áreas de saneamento, melhoria das condições de saúde e a ampliação do aeroporto internacional, cujas obras de extensão, recorde-se, arrancam para a semana.
A SDTIBM quer também atrair os nacionais. A fase é de identificação de investidores, que serão convidados a conhecerem a fundo as potencialidades da Boa Vista e do Maio e as condições de investimento especiais. Pretende-se também construir infra-estruturas turísticas nas zonas balneares, para concessão de exploração aos operadores."
FONTE: JORNAL A SEMANA DE CABO VERDE

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

NACALA- PORTO, VISTAS PARA A BAIA



NACALA - PORTO, CIDADE, FERNÃO VELOSO, NAMIALO POR DO SOL

NACALA - PORTO, Centro
 
 
NAMIALO, POR DO SOL
 
 

FACIM FEIRA INTERNACIONAL DE MAPUTO, SECRETÁRIO DE ESTADO PORTUGUÊS PEDRO GONÇALVES, AGRADECE E RECONHECE O EMPENHAMENTO DO EMPRESARIADO PORTUGUÊS NA RECUPERAÇÃO DA ECONOMIA PORTUGUESA, O CAMINHO É POR AÍ DIREI EU!

"2014-08-26 18:49:01

Governo português destaca esforço de empresários no Dia de Portugal na Feira de Maputo


facim-580O secretário de Estado da Inovação de Portugal, Pedro Gonçalves, destacou hoje, no Dia de Portugal na Feira Internacional de Maputo (Facim), o esforço dos empresários na recuperação da economia portugueses.
"Portugal está muito grato pelo esforço que todos os empresários têm feito, porque tem sido deles o principal esforço da recuperação da economia portuguesa", afirmou o governante perante dezenas de expositores portugueses representados na Facim, inaugurada na segunda-feira e que se prolonga até 31 de agosto.
Pedro Gonçalves considerou a balança de transacções de bens e serviços o principal indicador económico durante o período de ajustamento, traduzido por "um aumento das exportações que, há três, quatro anos, muita gente questionava se seria possível".
"Isto foi possível devido ao vosso empenho. À procura de novos mercados, vieram para novas geografias, desenvolver os vossos negócios, numa altura bastante difícil para o mercado interno mas também para o acesso ao crédito e ao capital", disse ainda.
O secretário de Estado da Inovação e o secretário de Estado da Alimentação de Portugal, Nuno Vieira e Brito, chegaram no sábado à noite a Maputo com o vice-primeiro-ministo português, Paulo Portas, e dois administradores da AICEP (Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal) para a inauguração da Facim e contactos com autoridades moçambicanas.
Portas regressou mais cedo do que o previsto a Lisboa para participar nesta terça-feira no conselho de ministros extraordinário, mas os secretários de Estado portugueses permaneceram para o Dia de Portugal no maior evento empresarial de Moçambique, seguindo na quarta-feira para a África do Sul.
Fonte da organização da Facim disse à Lusa que o número de inscrições no pavilhão oficial de Portugal é menor em relação à edição de 2013, mas a participação global na Facim de empresas portuguesas ou moçambicanas com capitais portugueses atinge as 150 presenças, "ao mesmo nível de anos anteriores".
Paulo Portas disse na segunda-feira na abertura da feira que "Moçambique é cada vez mais um país decisivo nas relações económicas de Portugal", lembrando que há 2.700 empresas portuguesas a trabalhar no mercado moçambicano.
No mesmo local, manteve um encontro com o Presidente , Armando Guebuza, que visitou todos os pavilhões no dia de inauguração do evento.
A 50.ª da Facim conta com a presença de 2.700 expositores, dos quais 2.000 moçambicanos e 700 estrangeiros, segundo dados fornecidos pelo Instituto para a Promoção das Exportações de Moçambique (IPEX), entidade do Estado moçambicano responsável pelo evento."
FONTE: NEWSBRIEF/LUSA

NACALA - PORTO, PROVINCIA DE NAMPULA, MOÇAMBIQUE, VAI TER MERCADO GROSSISTA DE PRODUTOS AGRICOLAS, PRESIDENTE DO MUNICIPIO RUI CHONG SAW PREOCUPADO COM O CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO ESTRUTURADO DA CIDADE

O PROJECTO da construção de um Mercado grossista na cidade de Nacala-Porto, em Nampula, para a venda de diversos produtos agrícolas naquele município já está a ganhar corpo com o início da edificação do respectivo muro de vedação.
A infra-estrutura vai substituir o actual mercado que se encontra a funcionar nas bermas da principal estrada que liga o centro da cidade.
O projecto que foi laborado no anterior mandato, as obras deste novo centro comercial grossista, o primeiro que a cidade pontuaria vai acolher, surgir da necessidade de se eliminar a venda de produtos a granel, sem as mínimas condições de conservação para além de que o local, actualmente, usado não oferece segurança aos utentes, havendo registos de atropelamentos quase diários.
O edil de Nacala Porto, Rui ChongSaw, em entrevista ao nosso jornal, disse que a transferência do actual local onde funciona o mercado Namapa, ao longo da via principal onde circulam viaturas de diversos portes e que atentam contra a segurança dos usuários, responde, igualmente, à necessidade de melhoria de prestação de serviços aos munícipes que na nova enfra-estrutura em construções, terão melhor comodidade.
O actual mercado Namapa, de uns tempos a esta parte, face a grande oferta e procura de produtos agrícolas, com especial destaque para diversos tipos de hortícolas tornou-se um centro de distribuição e venda a grosso para outros mercados de dimensão menor e o seu crescimento está a invadir a estrada principal que constitui o ponto de entrada para o centro da urbe.
“Como pode depreender, o parque automóvel está a aumentar no nosso município, o transporte semi-coletivo de passageiro para cruzamento de Matibane, Nacala-a-Velha, Nampula, para além dos camiões de grande tonelagem transitam naquele troco, daí constituir um grande perigo deixar aquela gente a fazer os seus negócios naquele local”, anotou o presidente do município de Nacala-Porto.   
A filosofia encontrada pelos responsáveis do município de Nacala-Porto é no sentido de transferir os vendedores grossistas que trazem os seus produtos dos centros de produção, para um terreno onde serão edificados quatro pavilhões cobertos, com respectivas bancas e electrificação, para além da montagem de meios de frio para acondicionar os produtos frescos.
Mesmo com a construção desta nova infra-estrutura de raiz, o presidente do município de Nacala porto, reconhece que não vai suprir a demanda de produtos agrícolas naquela cidade, tendo em conta a produção dos agricultores das regiões de Mpaco, Muchilipo e Matalane , estando em curso demarches na procura de recursos e espaços para erguer um mercado grossista a semelhança do Zimpeto, na Capital do País e Warresta  na cidade de Nampula.
“Nós agora em face da procura desses produtos, para além destes que não são localmente produzidos já recebemos camiões idos de Angónia, no Centro, de Gaza, Sul e do Niassa, no Norte, que trazem mercadoria naquele local, sem o nosso controle”, disse Rui ChongSaw.
Em termos de custo, a infra-estrutura está avaliada em quase dois milhões de meticais, com fundos disponibilizados pela edilidade e a sua construção será por administração directa por a edilidade entender que tem uma capacidade técnica para executar uma obra desta envergadura.
Importa realçar que com o crescimento da cidade de Nacala Porto, no âmbito da implantação da Zona Economia Especial, foram abertos nos últimos cinco anos, para responder a demanda, seis novos mercados formais, na baixa e alta da cidade, em Naherenque, Muanona, no Triangulo e Mucuaipa, para além da reabilitação de outros já existentes.
“Mas como já estão a aparecer muitas oportunidades de negócio, no âmbito da ZEE e na alocação dos sete milhões de meticais os nossos munícipes já abriram expectativas de auto-emprego e hoje é normal assistirmos que defronte de uma residência existe uma banca a vender algo para além do aparecimento de muitas oficinas que pretendemos seja legais e a funcionar de acordo com os regulamentos e posturas camarárias”, explicou Rui Saw"
FONTE: JORNAL NOTICIAS DE MOÇAMBIQUE.

terça-feira, 26 de agosto de 2014

PORTAL DO CIDADÃO EM MOÇAMBIQUE - PLATAFORMA INTEGRADA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS AO CIDADÃO

O PRESIDENTE da República, Armando Guebuza, procedeu ontem, na 50.ª edição da Feira Internacional de Maputo (FACIM/2014), ao lançamento do projecto Plataforma Integrada de Prestação de Serviços ao Cidadão (Portal do Cidadão).
De referir que no quadro do programa de reformas e modernização da Administração Pública o Governo tem vindo a tomar medidas e desenhado estratégias com vista a facilitar a vida do cidadão e melhorar o ambiente de negócios com recurso às Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs)."
FONTE: JORNAL NOTICIAS DE MOÇAMBIQUE.

domingo, 24 de agosto de 2014

MOÇAMBIQUE ASSINATURA DO ACORDO DE CESSAÇÃO DAS HOSTILIDADES EM MOÇAMBIQUE

A TVM1 TELEVISÃO DE MOÇAMBIQUE , TRANSMITE EM DIRECTO NESTE MOMENTO A DECLARAÇÃO DA CESSAÇÃO DAS HOSTILIDADES MILITARES EM TODO O TERRITORIO DE MOÇAMBIQUE, HOJE 24 DE AGOSTO DE 2014, LIDO PELO  PROFESSOR DOUTOR LOURENÇO DO ROSARIO, MEMBRO DA COMISSÃO DE MEDIADORES.

ULONGUÉ, ANGONIA, TETE MOÇAMBIQUE EM CONCERTO

A TVM1 TELEVISÃO DE MOÇAMBIQUE TRANSMITE MOÇAMBIQUE EM CONCERTO, PROGRAMA DE ENTRETENIMENTO E DE GRANDE POPULARIDADE, DO AMIGO GABRIEL JÚNIOR, PARABENS. MUITOS ARTISTAS MOÇAMBICANOS E MUITA GENTE DE ULONGUÉ, TETE.

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

PAULO PORTAS VICE PRIMEIRO MINISTRO DE PORTUGAL CHEGA ESTE SÁBADO A MAPUTO PARA VISITAR A FACIM

"PR moçambicano inaugura Feira Internacional de Maputo, com forte presença portuguesa

23 de Agosto de 2013, 11:15

Maputo, 23 ago (Lusa) - O Presidente moçambicano, Armando Guebuza, vai inaugurar na segunda-feira a 48.ª Feira Internacional de Maputo (FACIM), a maior feira empresarial anual moçambicana, durante a qual vai visitar o pavilhão de Portugal, onde estará o vice-primeiro-ministro português, Paulo Portas.
Armando Guebuza percorrerá o "stand" de Portugal, que vai estar representado com cerca de 150 empresas na edição deste ano da Feira Agrícola, Comercial e Industrial de Moçambique, a decorrer entre 26 de agosto e 01 de setembro, o que torna esta presença numa das maiores de sempre no certame.
A representação de Portugal é organizada pela Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), que acolhe empresas oriundas de Portugal, mas fora desse espaço ficarão outras empresas nacionais e moçambicanas com capital português.
Praticamente, estarão representados todos os setores da economia portuguesa, como os tradicionais ramos da construção civil, têxtil, produtos alimentares e outros, mas também, como novidade, a indústria farmacêutica, que, este ano, surge na mais importante mostra empresarial de Moçambique.
Em declarações à Lusa, o delegado em Moçambique da AICEP, Fernando Carvalho, considerou que "a FACIM é uma grande oportunidade para as empresas que não estão no mercado darem a conhecer a sua oferta, estabelecendo contactos e encontrando potenciais clientes e parceiros, e, para as que se instalaram no mercado há pouco tempo, é também uma forma de se darem a conhecer".
A presença de expositores portugueses na FACIM remonta aos anos 1980, e, desde sempre, o seu pavilhão é um dos maiores da feira, reunindo um variado leque de serviços e produtos com selo português, oferecidos por organizações públicas e privadas.
A 30 de agosto celebra-se o dia de Portugal, com várias iniciativas, entre as quais, um seminário sob o tema "A caminho da internacionalização", que deverá contar com a presença do ministro português da Economia, Pires de Lima, e do presidente da AICEP, Pedro Reis.
E, aproveitando a realização da FACIM, a Associação de Jovens Agricultores de Portugal promove, no dia 29, um seminário sobre o setor, no qual se prevê a presença do secretário de Estado português das Florestas, Francisco Gomes da Silva, e a participação de empresários e responsáveis portugueses, moçambicanos e brasileiros.
O presidente do Instituto Nacional para a Promoção das Exportações (IPEX), João Macaringue, disse que 1.878 expositores de 20 países (1.398 nacionais e 480 estrangeiros) garantiram a sua presença na FACIM-2013.
Expositores do Japão, da Suécia, da Itália e da Polónia vão participar pela primeira vez no evento, adiantou o presidente do IPEX.

MMT // MLL
Lusa/Fim"
FONTE: LUSA/AIM

MIGUEL TROVOADA, ANTIGO PRESIDENTE DA REPÚBLICA DE SÃO TOMÉ E PRINCIPE, NOMEADO NOVO REPRESENTANTE DA ONU PARA A GUINÉ BISSAU

"- NOVO REPRESENTANTE DA ONU NA GUINÉ BISSAU PROMETE EMPENHO EM PROL DA ESTABILIZAÇÃO DO PAIS

21-08-2014 17:59:38

Bissau, 21 Ago (AIM) - O novo representante especial do secretário-geral da Nações Unidas na Guiné-Bissau, Miguel Trovoada, prometeu hoje, à chegada ao país, empenhar-se com 'grande determinação' na 'estabilização e progresso' do estado guineense.

'Ao aceitar [as novas funções], fi-lo com grande determinação de corresponder a um convite que me honrou', referiu o antigo primeiro-ministro e presidente de São Tomé e Príncipe numa curta declaração aos jornalistas no aeroporto de Bissau, onde aterrou num voo comercial, pouco depois da 01:00 local.

Miguel Trovoada mostrou-se satisfeito em poder apoiar 'a acção que a comunidade internacional vem defendendo para a estabilização e progresso da Guiné-Bissau', tanto mais que se trata 'de um país e de um povo' ao qual está 'particularmente ligado por razões de amizade muito antigas'.

Das autoridades guineenses espera 'toda a colaboração e apoio'.

'A prioridade cabe às autoridades da Guiné-Bissau: Elas é que devem determinar o que pretendem fazer e o 'timing' da sua realização e eu julgo que a comunidade internacional deve estar aqui para apoiar na concretização desse desiderato', sublinhou.

'É sempre um prazer dar a minha colaboração. Espero que seja a mais frutífera possível', acrescentou.

Miguel Trovoada, 77 anos, substitui o ex-presidente de Timor-Leste e Prémio Nobel da Paz, José Ramos Horta, à frente do Gabinete Integrado das Nações Unidas para a Consolidação da Paz na Guiné-Bissau (UNIOGBIS).

O são-tomense conta com dois adjuntos: o brasileiro Marco Carmignani, que se encontra no país desde Junho e que hoje recebeu, no aeroporto, Trovoada, e a portuguesa Maria do Valle Ribeiro, que vai suceder ao camaronês Gana Fofang na coordenação do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) na Guiné-Bissau.
(AIM)
Lusa/SN
(AIM) "
FONTE: SAPOMZ/AIM

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

CONSELHO DE MINISTROS DE MOÇAMBIQUE SESSÃO DE 21 DE AGOSTO DE 2014

"O Conselho de Ministros realizou, no dia 21 de Agosto de 2014, a sua 22.ª Sessão
Ordinária.

Nesta Sessão, o Governo apreciou e aprovou:
O Decreto que aprova o Regulamento da Lei n.º 14/2013 de 12 de Agosto, Lei
do Branqueamento de Capitais, e revoga o Decreto n.º 37/2004, de 08 de
Setembro. A Lei estabelece o regime jurídico e as medidas de prevenção e repressão em
relação à utilização do sistema financeiro e das entidades não financeiras para
efeitos de branqueamento de capitais, financiamento de terrorismo e de crimes
conexos ao abrigo do disposto pelo artigo 81 da Lei 14/2013, de 12 de Agosto.
O Decreto que estabelece taxas a cobrar pelos serviços prestados pela PRM
relativamente a emissão de Certificado de Registo Policial para efeitos de
aquisição de licença de porte e uso de arma de fogo, para a candidatura a
guarda de segurança privada, bem como para a autorização policial de
exportação definitiva de veículos automóveis usados para os Países Membros
da SAPCCO.
O Decreto que aprova as taxas a cobrar pelo fornecimento de escolta pessoal da
PRM à veículos com peso ou dimensões anormais e revoga a portaria n.º 121/71
de 23 de Fevereiro.A revisão pretende actualizar a legislação vigente sobre a matéria e adequar o valor das taxas e a sua distribuição à actual conjuntura sócio-económica do
País.
O Decreto de revisão das taxas e multas previstas no Regulamento de Armas e
Munições, aprovado pelo Decreto n.º 08/2007, de 30 de Abril.

 
Decreto que actualiza os valores das multas relativas às infracções previstas na
Lei n.º 5/93, de 28 de Dezembro, que estabelece o regime jurídico do cidadão
estrangeiro.
Decreto que altera o destino das multas previstas no Regulamento das
Empresas de Segurança Privada, aprovado pelo Decreto n.º 09/2007, de 30 de
Abril.
O Decreto que aprova o Regulamento de Trabalho Desportivo e revoga o
Decreto n.º 24/2011, de 9 de Julho e revoga o Decreto n.º 24/2011, de 9 de
Junho.O Regulamento estabelece o regime jurídico aplicável às relações individuais e
colectivas da actividade subordinada do agente desportivo, prestada por conta
da entidade empregadora e aplica-se as relações jurídicas de trabalho
desportivo, estabelecidas entre a entidade empregadora desportiva, os
praticantes desportivos profissionais e outros agentes desportivos bem como, ao
exercício da actividade do empresário desportivo.
A Resolução que ratifica o Protocolo sobre o Comércio de Serviços da
Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral – SADC, assinado em
Maputo, em Agosto de 2012.
Resolução que ratifica o Acordo de Crédito estabelecido entre o Governo da
República de Moçambique e o Banco Europeu de Investimento (BEI), no dia 10
de Julho de 2014, em Maputo, no valor de € 20.000.000 (vinte milhões de
Euros), destinados ao financiamento do projecto de Reabilitação e Melhoria das
Áreas de Manobra do Aeroporto Internacional de Maputo.
Resolução que ratifica o Acordo de Crédito n.º H968, celebrado entre o Governo
da República de Moçambique e a Associação Internacional para o
Desenvolvimento (IDA), no dia 7 de Agosto de 2014, em Maputo, no valor de
USD 50.000.000,00 (cinquenta milhões de dólares americanos) destinado ao
financiamento do Programa de Gestão de Finanças Públicas Orientado para
Resultados.
Resolução que ratifica o Acordo de Crédito n.º 5520-Mz,e Donativo n.º H975-Mz,
celebrado entre o Governo da República de Moçambique e a Associação
Internacional para o Desenvolvimento (IDA), no dia 7 de Agosto de 2014, em
Maputo, no valor de USD 25.000.000,00 (vinte e cinco milhões de dólares
americanos) destinado ao Primeiro Programa de Desenvolvimento da Política
para o Sector Financeiro
O Programa - Quadro Nacional da Cooperação Técnica entre a República de
Moçambique e Agência Internacional de Energia Atómica. O PQN estabelece as prioridades que irão nortear a cooperação técnica com a
Agência Internacional de Energia Atómica, permitindo ao País a maximização
dos benefícios associados ao conhecimento e experiência da agência das
Nações Unidas no domínio nuclear.

O Conselho de Ministros apreciou, ainda, as informações sobre:
O diálogo entre o Governo e a Renamo;

O Processo Eleitoral."
FONTE: PORTAL DO GOVERNO DE MOÇAMBIQUE.

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

BEIRA CIDADE COMEMORA HOJE 107 ANOS CAPITAL DA PROVINCIA DE SOFALA MOÇAMBIQUE

HOJE A BEIRA FESTEJA AS SUAS 107 RISONHAS PRIMAVERAS, UMA CIDADE JOVEM, COM HISTÓRIA, COM OS SEUS BEIRENSES HOSPITALEIROS E AMIGOS, COMUNICANDO ENTRE SI EM TRÊS LINGUAS PRINCIPAIS:  NDAU, SENA E PORTUGUÊS. A BEIRA RECEBE TODOS OS MOÇAMBICANOS QUE A VISITAM, ACOLHE OS ESTRANGEIROS QUE NELA HABITAM, ESPERA PELOS TURISTAS DO MUNDO E DOS PAISES VIZINHOS, A BEIRA TEM HOTEIS DE QUALIDADE, PISCINAS, PRAIAS,  TAXISTAS COMPETENTES E PRESTÁVEIS, UM AEROPORTO QUE FUNCIONA, CAFÉS, ESPLANADAS, LOCAIS DE LAZER E DIVERSÃO. ASSIM, TAMBÉM É A BEIRA.
PARABENS MAIS UMA VEZ!

GAS E PETROLEO EM PEMBA CABO DELGADO MOÇAMBIQUE BASE LOGISTICA LANÇADA HOJE PELO PRESIDENTE DA REPUBLICA ARMANDO EMILIO GUEBUZA

"20 Agosto de 2014 | 10h08 

Presidente moçambicano lança construção de base logística de Pemba

Pemba - O presidente moçambicano, Armando Guebuza, lança nesta quarta-feira, na cidade de Pemba (norte de Moçambique), a primeira pedra da construção da primeira fase da base logística de gás e petróleo, orçada em mais de 112 milhões de euros.

Presidente de Moçambique, Armando Guebuza
Foto: angop
Segundo uma nota de imprensa da estatal moçambicana Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (ENH), accionista de referência do empreendimento, a infra-estrutura será edificada no Porto de Pemba, província de Cabo Delgado, estando projectada a construção de um cais com cerca de 300 metros, instalações para produção e montagem de equipamento submarino, edificação de vias de acesso, bem como áreas de armazenamento de equipamento e oficinas mecânicas, para o apoio a indústria de gás e petróleo da região.

As obras de construção da primeira fase da Base Logística de Pemba vão terminar em 2016, dois anos antes do início da produção de gás que será extraído da bacia do Rovuma, norte de Moçambique.

A infra-estrutura foi concessionada pelo Governo moçambicano à Portos de Cabo Delgado (PCD), uma sociedade constituída pela ENH e pela companhia Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM). 

 Para a implementação do projecto de construção da Base Logística de Pemba, a PCD fez uma subconcessão do empreendimento à ENHILS SA, formada pela companhia ENH, com 51% do capital, e pela nigeriana Orlean Invest, com 49 por cento.
 
 Além da Base Logística de Pemba, a ENHILS SA será igualmente responsável pela construção do terminal portuário e logístico de Palma, também na província de Cabo Delgado, que irá igualmente desempenhar a função de estrutura de apoio a indústria de hidrocarbonetos da região."
FONTE: NEWSBRIEF e ANGOP

terça-feira, 19 de agosto de 2014

LINHO DE PORTUGAL, SUA PRODUÇÃO E PROCESSAMENTO, MAIS UMA OPORTUNIDADE A DESENVOLVER EM PORTUGAL E MOÇAMBIQUE, POR EXEMPLO

 A TV 24 DE PORTUGAL, DIÁRIO DA MANHÃ, APRESENTOU UMA EXTENSA E EXCELENTE REPORTAGEM SOBRE A APANHA DO LINHO RECRIAÇÃO DA COLHEITA PERMITE ENSINAR MAIS NOVOS E REVIVER MEMÓRIAS, "ESPERANÇA E VIDA". PELO MENOS EM MOÇAMBIQUE SERIA POSSIVEL A SUA PRODUÇÃO, TRANSMISSÃO DO CONHECIMENTO DOS ARTESÃOS PORTUGUESES NESTE DOMINIO, CRIAÇÃO DE UMA BOA OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO PARA AMBOS OS PAISES.

TETE MOÇAMBIQUE CRESCIMENTO DA PRODUÇÃO GLOBAL 25,7%

A TVM1 ANUNCIOU HOJE EM EXTENSA REPORTAGEM A PARTIR DE TETE EM REUNIÃO HAVIDA ENTRE O GOVERNO PROVINCIAL E OS AGENTES ECONÓMICOS DA PROVINCIA TER-SE VERIFICADO UM CRESCIMENTO NA PRODUÇÃO GLOBAL DESTES ÚLTIMOS CINCO ANOS DE 25,7%.

sábado, 16 de agosto de 2014

AUTOMAÇÃO, ROBÓTICA E CONTROLO INDUSTRIAL, TECNOLOGIA MECATRÓNICA E GESTÃO DE QUALIDADE E AMBIENTE , CENTRO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL TECNOLÓGICA E INDUSTRIAL ( CFTI) CONCLUSÃO ALARGA AS SUAS ACTIVIDADES A MOÇAMBIQUE


Conclusão alarga
oferta no seu CFTI de Maputo

"Autorização para os cursos de Técnico de Automação, Robótica e
Controlo Industrial, Tecnologia Mecatrónica e Gestão de Qualidade e Ambiente
Edição de: 
A Conclusão – Estudos e Formação, com sede em Coimbra, continua a afirmar-se no mercado moçambicano e desta vez viu o seu Centro de Formação Profissional Tecnológica e Industrial (CFTI) obter o Alvará Nº020/INEFP/01/2014 pelo Instituto Nacional do Emprego e Formação Profissional (INEFP). Desta forma, o CFTI obteve licença para ministrar as formações de Técnico Especialista em Automação, Robótica e Controlo Industrial, Tecnologia Mecatrónica e Gestão de Qualidade e Ambiente, por um período de três anos.
«O Grupo Conclusão continua a apostar no seu crescimento e presença em Moçambique, no desenvolvimento de produtos e serviços aliados às novas tecnologias e ajustado às necessidades do mercado e das empresas», refere, em nota de imprensa, a Conclusão."
FONTE: NEWSBRIEF E DIÁRIO DE COIMBRA DE PORTUGAL

QUELIMANE, ZAMBÉZIA, ABRE NOVO CENTRO COMERCIAL: "NUMBER ONE SUPERMARKET", JOAQUIM VERISSIMO GOVERNADOR DA PROVINCIA PROCEDEU À INAUGURAÇÃO

"Novo centro comercial abre em Quelimane

DOIS milhões de dólares norte-americanos foram investidos por empresários chineses para implantar um hipermercado na cidade de Quelimane, o que poderá diversificar a partir desta semana as opções de compra dos mais de 250 mil munícipes da capital provincial da Zambézia.
O Governador da Zambézia, Joaquim Veríssimo, que procedeu à inauguração do empreendimento comercial na manhã da passada quarta-feira, afirmou que mais do que nunca os cidadãos nacionais e estrangeiros residentes em Quelimane vão poder diversificar as oportunidades de aquisição de géneros alimentares, bebidas, electrodomésticos, entre outros.
Na ocasião, Joaquim Veríssimo pediu aos munícipes de Quelimane para valorizarem o investimento feito pelos empresários chineses, e que o hipermercado denominado “Number One Supermarket, Lda.” introduza novas relações comerciais com os residentes e produtores locais para aumentar o leque de produtos, não só estrangeiros, como também os produzidos localmente. Segundo ainda Joaquim Veríssimo, o empreendimento comercial constitui uma mais-valia, porquanto, dos 45 trabalhadores contratados, 30 são nacionais, o que abre boas perspectivas para que algumas famílias que têm ali os seus membros empregues possam melhorar as suas condições sociais e poder de compra.
“Quando entrarmos neste estabelecimento, a nossa intenção deve ser apreciar e se gostarmos comprarmos e não tirar o que existe de forma fraudulenta”, apelou aquele governante.
Entretanto, o objectivo dos empresários chineses é a médio prazo construir um empreendimento idêntico na cidade de Mocuba, no centro da província da Zambézia.
Joaquim Veríssimo afirmou que o seu Executivo dará todo o apoio necessário, porque com a transformação de Mocuba em zona económica especial é necessário criar condições que contribuam para a melhoria da qualidade de vida dos residentes locais.
Para além de Quelimane, a “Number One Supermarket, Lda.” tem representação na capital económica da província de Inhambane, a cidade da Maxixe. Os empresários chineses entendem que Moçambique é um parceiro estratégico para o desenvolvimento económico, social e político, por isso, tem vindo a apostar o seu investimento na expectativa de melhores índices de crescimento.
Na quarta-feira, depois da inauguração oficial do empreendimento, vários munícipes locais acorreram àquele estabelecimento, porque os preços desta semana foram promocionais.

GÁS EM MOÇAMBIQUE: CABO DELGADO PALMA TERMINA 2ª SÉRIE DA CONSULTA PÚBLICA SOBRE PROJECTO DE GÁS

Terminou na passada quinta-feira em Palma a segunda série de reuniões de consulta pública, condição “sine qua non” para a concretização do processo de reassentamento das populações das aldeias de Senga, Maganja e Quitupo, naquele distrito do norte de Cabo Delgado, onde se pretende viabilizar o projecto de implantação do parque de transformação do gás natural para liquefeito, vulgarmente conhecido por GNL.
A segunda vaga de reuniões acontece um mês depois de a primeira ter sido conduzida nas mesmas povoações onde participaram, para além da população local, outros interessados no projecto. De acordo com a empresa “Mozambique Gás Development Project”, as reuniões estão a ser realizadas em conformidade com a legislação moçambicana, concretamente o decreto n.º 3, de 8 de Agosto de 2012, e as normas internacionais.
“Mozambique Gás Development Project” é um consórcio de empresas moçambicanas e internacionais que foi contratado pelas multinacionais Anadarko e Eni East Africa SPA, proponentes do projecto, para realizar estudos, de forma a desenvolver o plano de reassentamento daquelas populações para nos locais deixados vagos dar lugar à implantação da fábrica de transformação do gás natural liquefeito.
O decreto n.º 3, de 8 de Agosto, impõe que o projecto convoque quatro reuniões consecutivas para auscultar as preocupações e sugestões a serem tomadas em conta e todos os dados das partes interessadas durante o desenvolvimento do plano de reassentamento. Nesta segunda ronda, foram apresentados aos participantes modelos das casas a serem construídas pelo projecto para a população afectada pelo reassentamento.
Uma informação disponível a que o nosso jornal teve acesso refere que na segunda série de reuniões foi solicitada informação pública relativa ao processo de reassentamento, a área, o impacto e o processo de selecção da zona de reassentamento. O referido projecto de gás propõe-se desenvolver este hidrocarboneto descoberto nas áreas 1 e 4 na bacia do Rovuma, ao largo da costa de Cabo Delgado.
Enquanto isso, informações em nosso poder indicam que o governo distrital de Palma disse estar preocupado com alguns cidadãos nacionais oriundos de vários quadrantes de Moçambique e não só, que escalam aquela região administrativa para aliciar a população local com altos valores monetários para vender-lhes espaços de terra, à sua revelia, alegadamente atraídos pelas oportunidades abertas com as recentes descobertas de petróleo e gás.
De acordo com o secretário permanente do governo distrital de Palma, Abdul Picones, no princípio do ano passado quando o executivo distrital descobriu a corrida desenfreada de aquisição de espaços em condições que violam a lei de terra vigente no país, o governo decidiu temporariamente parar de atribuir DUATs (Direito de Uso e Aproveitamento de Terra) a qualquer interessado em investir em Palma.
A medida, segundo Picones, visava travar o negócio ilegal de terra. A fonte disse ao nosso Jornal que a decisão está sendo contrariada pela população local que continua a vender a terra à sua revelia, situação que preocupa sobremaneira as autoridades de Palma. Revelou que os preços de venda de terrenos variam entre 200 e 300 mil meticais, valores que muitas vezes são ditados pelos supostos investidores que logo a seguir revendem a outros interessados a preços muito mais altos.
JONAS WAZIR"
FONTE: JORNAL NOTICIAS DE MOÇAMBIQUE.

NAMPULA NACALA VIAJANDO DE CARRO, PERCURSO QUE ME PERMITO RECOMENDAR MUITA ATENÇÃO E MUITA CAUTELA, TEM MUITO MOVIMENTO

15 AGOSTO DE 2014, DESTE CRUZAMENTO CHEGA-SE FACILMENTE À ILHA DE MOÇAMBIQUE, PERCORRIDOS QUE SEJAM 52 KM, COMO REFERE A PLACA.
15 DE AGOSTO DE 2014, OBRAS DE REBAIXAMENTO DA PASSAGEM DA LINHA FERREA A CAMINHA DO PORTO NOVO DE NACALA - A - VELHA, PRÓXIMO DA BARRAGEM DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA A NACALA
15 DE AGOSTO DE 2014, JANTANDO UMA ÓPTIMA GALINHA ASSADA NA BRASA OU FRANGO COMO AGORA SE DIZ, NO RESTAURANTE "NO PONTO" EM NACALA-PORTO, VENDO UM CLÁSSICO FILME DE COWBOYS

16 DE AGOSTO DE 2014 O MARLEY OU MARLIN AO ACORDAR EM NACALA - PORTO, DESEJA A TODOS/AS ANIVERSARIENTES UM FELIZ ANIVERSÁRIO PELO DIA DE HOJE!

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

UNICEF: SITUAÇÃO DA CRIANÇA MOÇAMBICANA MELHOROU NA ULTIMA DECADA, ANUNCIA VOA MOÇAMBIQUE, A VOZ DA AMERICA.

"quinta-feira, 14 agosto, 2014. 17:23 UTC
Notícias / Moçambique        

Unicef: Situação da criança moçambicana melhorou na última década

O representante do Unicef em Moçambique Koenraad Vanormelingen salientou à VOA que muito permanece por fazer.
No decurso da última década, a situação das crianças em Moçambique avançou significativamente. Mais crianças estão a sobreviver e a ter acesso ao sistema de protecção social, e muitas mais estão a ter acesso a fontes de água e saneamento adequado e a ingressarem na escola primária.
O estudo "Situação das Crianças em Moçambique 2014", realizado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), aponta tendências e progressos recentes, analisando os múltiplos factores que promovem ou entravam a realização dos direitos das crianças moçambicanas. O estudo baseia-se nas estatísticas nacionais mais recentes.
O representante daquela agência da ONU em Moçambique Koenraad Vanormelingen é o convidado de Agenda Africana."
FONTE: VOA MOÇAMBIQUE A VOZ DA AMERICA

BEIRA, SOFALA, ATÉ NAMPULA, PERCORRIDOS QUE FORAM MAIL DE MIL KILOMETROS E CATORZE HORAS DE VIAGEM, PARANDO EM VARIAS LOCALIDADES


PETRÓLEO E GÁS DE MOÇAMBIQUE E SUA PESQUISA, OBJECTO DE DISCUSSÃO HOJE EM MAPUTO PROMOVIDO POR ISCTEM INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DE MOÇAMBIQUE E INSTITUTO NACIONAL DO PETRÓLEO

O PONTO de situação sobre a pesquisa do petróleo e gás em Moçambique será  um dos temas a ser abordado hoje, quinta-feira, no Campus do Instituto Superior de Ciências e Tecnologia de Moçambique (ISCTEM), numa iniciativa conjunta entre esta instituição de ensino superior e o Instituto Nacional  de Petróleo.
o evento que terá lugar as , as 17.30 horas vai discutir igualmente o regulamento da actividade petrolífera no país, tendo em conta o plano estratégico do governo para este sector. Um comunicado do ISCTEM indica que outros temas de interesse como o quadro legal do sector, projecto Pande & Temane, plano director do gás, desafios e constrangimentos, uso dos recursos petrolíferos como impulsionadores do desenvolvimento de entre outros serão também debatidos.
O encontro irá contar com a participação de quadros do governo que respondem pelo sector dos recursos minerais, especialistas do sector, estudantes de mestrado em Gestão de petróleo e Gás e demais convidados.
Sublinhar que Moçambique, nos últimos anos, tem sido um dos destinos predilectos das grandes multinacionais que operam no sector do petróleo e gás casos, da americana Anadrako e da Italiana ENI que operam na bacia do Rovuma.
A Anadarko espera investir nos próximos anos cerca de 18 biliões de dólares no distrito de Palma em Cabo Delgado, onde se espera igualmente que sejam criados 3500 novos postos de trabalho.
Recorde-se que esta firma está a projectar a construção de uma fábrica de liquefacção do gás natural para o mercado doméstico e para exportação a partir de 2018, estando em curso o estudo de viabilidade do novo empreendimento e trabalho de formação de moçambicanos nas várias especialidades e transferência de tecnologias."
FONTE: JORNAL NOTICIAS DE MOÇAMBIQUE.

terça-feira, 12 de agosto de 2014

CONSELHO DE MINISTRO DE MOÇAMBIQUE SESSÃO DE 12 DE AGOSTO DE 2014

"O Conselho de Ministros realizou, no dia 12 de Agosto de 2014, a sua 21.ª
Sessão Ordinária.

Nesta Sessão, o Governo apreciou:

O relatório de participação de Sexa o Presidente da República na Cimeira
Estados Unidos da América – Líderes Africanos, realizada em
Washington, de 04 a 06 de Agosto de 2014;

Os preparativos da XXXIV Cimeira Ordinária dos Chefes de Estado e de
Governo da SADC, a realizar no Zimbabwe, de 17 a 18 de Agosto de
2014.

Na mesma Sessão, o Governo apreciou e aprovou:

O Balanço do I Semestre do PES/2014, a submeter à Assembleia da
República.Foi constatado que o desempenho dos indicadores macroeconómicos e
sociais é positivo com destaque para o aumento da produção, em 7.9%
contra a meta planificada de 7.7%, controlo da inflação, em 3.53% contra
os 5.6% programados e estabilidade cambial face as principais moedas.

O Cenário Fiscal de Médio Prazo, 2015-2017 (CFMP 2015-2017.
O CFMP 2015-2017, tem como objectivo, delinear o contexto económico
em que o próximo Orçamento estará inserido, fundamentar a Política
Fiscal no contexto das perspectivas económicas e propor a estrutura de
afectação dos recursos para os próximos 3 anos.
 

O Decreto que aprova o Quadro do Pessoal do Serviço Cívico de
Moçambique.O quadro orgânico integra pessoal militar proveniente das Forças
Armadas de Moçambique, em comissão de serviço e pessoal civil;

O Decreto que transfere as infra-estruturas da EMODRAGA, EP,
localizadas no Distrito Municipal Ka Tembe, para o Ministério da Defesa
Nacional, para funcionamento da Base Naval de Maputo.

O Decreto que revoga a Portaria n.º 14096, de 09 de Julho de 1960, e
extingue a Coutada Oficial n.º 6, localizada no Distrito de Marínguè,
Província de Sofala.

O Decreto que revoga a Portaria n.º 22357, de 23 de Agosto de 1969, e
extingue a Coutada Oficial n.º 8, localizada no Distrito de Nhamatanda,
Província de Sofala.

O Decreto que cria a Área de Conservação Comunitária de Mitcheu, com
1.500 ha, localizada no Distrito de Nhamatanda, Província de Sofala.A criação da Área de Conservação Comunitária de Mitcheu, visa proteger e conservar os recursos naturais existentes na área do uso consuetudinário da comunidade, incluindo as florestas sagradas e outros sítios de importância histórica, religiosa, espiritual e de uso cultural para a
mesma, assim como garantir o maneio sustentável dos recursos, por
forma a resultar no desenvolvimento sustentável local.

A Resolução que ratifica o Acordo sobre o Benefício da Justiça Gratuita e
da Assistência Jurídica Integral e Gratuita entre os Estados Membros das
Instituições Públicas de Assistência dos Países de Língua Portuguesa –
RIPAJ, celebrado em Luanda, Angola, aos 20 de Maio de 2014.

Ainda nesta Sessão, o Governo apreciou:

O Programa das Celebrações do 50.º Aniversário do Desencadeamento
da Luta de Libertação Nacional e Dia das Forças Armadas de Defesa de
Moçambique;


A Situação das Coutadas e Reservas Nacionais – Avaliação do seu
impacto Económico e Benefícios para as Comunidades Locais."
FONTE: PORTAL DO GOVERNO DE MOÇAMBIQUE.

MOÇAMBIQUE É UMA DAS ECONOMIAS QUE MAIS CRESCE EM ÁFRICA, ESTUDO DA GERMANY TRADE & INVEST ( GTA), 1º TRIMESTRE DE 2014 CRESCEU 7,5%

"Economia moçambicana entre as que mais crescem

12 de Agosto, 2014             

Um estudo publicado pela Germany Trade & Invest (GTAI) indica que Moçambique é uma das economias que mais cresce em África. O autor do estudo, Heiko Stumpf, delegado da GTAI na África do Sul, explica que “desde 2010 que a economia moçambicana cresce continuamente a um nível superior a sete por cento ao ano”, acrescentando que os observadores e analistas internacionais esperam um crescimento comparável até 2018.
Questionado sobre os factores que mais contribuem para o crescimento moçambicano, Stumpf referiu “os sectores da extracção de minérios, com destaque para o carvão na província nortenha de Tete”.
“A locomotiva do crescimento moçambicano é, sem dúvida, a extracção de minérios. Este é o sector com maior potencial de crescimento no país. Por enquanto, apenas dois por cento do Produto Interno Bruto advém deste sector, mas há enormes investimentos, mega-projectos, por exemplo, de grandes empresas estrangeiras, como a Vale do Brasil. Tudo indica que este sector vai, portanto, aumentar consideravelmente”, disse o delegado da GTAI na África do Sul.
“Prevê-se que, até 2020, Moçambique pode vir a exportar 50 milhões de toneladas de carvão. Algumas fontes apontam mesmo para cem milhões de toneladas por ano”, continuou.
Heiko Stumpf explicou, ainda, que foram encontradas “enormes quantidades” de gás na província de Cabo Delgado, perto da foz do Rio Rovuma. “Empresas da especialidade, como a Anadarko ou a ENI, investiram milhares de milhões de dólares. E isso também contribui para o crescimento”, afirmou.
Para a população, “vai ser uma longa caminhada até que o crescimento possa beneficiar todas as camadas da sociedade moçambicana”.
 Segundo Heiko Stumpf, “muito dinheiro é gasto em máquinas e equipamentos, que têm de ser importados.Não vão por isso ser criados tão cedo muitos postos de trabalho. O desemprego é alto em Moçambique e vai continuar alto, tudo o indica”, concluiu.
A economia moçambicana registou um crescimento de 7,5 por cento durante o primeiro trimestre deste ano, um decréscimo de 1,6 pontos percentuais face ao período homólogo, informou o Banco Mundial no seu mais recente relatório sobre Moçambique.
O relatório informa que o crescimento registado durante os três primeiros meses do ano foi “significativamente maior" do que no último trimestre de 2013."
FONTE: NEWSBRIEF E JORNAL DE ANGOLA.

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

PAZ EM MOÇAMBIQUE E ELEIÇÕES COM UMA VOTAÇÃO "TRANSPARENTE, CREDIVEL E TRANQUILA" É O APELO DAS NAÇÕES UNIDAS - ONU

"ONU considera que paz deve ser a maior mensagem das eleições em Moçambique
11 | 08 | 2014   10.01H
As Nações Unidas defendem que a mensagem dominante dos candidatos às eleições gerais de 15 de outubro em Moçambique deve ser de paz e de apelo para uma votação "transparente, credível e tranquila".
"Um manifesto pode dar mais prioridade aos recursos naturais, ou ao desenvolvimento social, ou ao emprego, mas nada disto terá resultados sem paz nem estabilidade", disse em entrevista à Lusa Jennifer Topping, coordenadora residente da ONU em Moçambique.
Num período em que Governo e Renamo (Resistência Nacional Moçambicana), principal partido de oposição, se preparam para assinar um acordo para colocar fim às hostilidades que atinge o país há um ano e meio, a representante da ONU alerta para a importância de uma votação pacífica, que se traduz num "grande investimento na cultura democrática, quando tantos jovens vão votar pela primeira vez".
Destak/Lusa | destak@destak.pt"
FONTE: NEWSBRIEF/DESTAK

domingo, 10 de agosto de 2014

LUANDA, I COMITÉ DE MINISTROS DOS RECURSOS MINERAIS DE ÁFRICA TEM INICIO 13 AGOSTO QUARTA FEIRA EM ANGOLA

"Luanda acolhe encontro continental

10 de Agosto, 2014
Fotografia: Jornal de Angola
Luanda acolhe quarta-feira o I Comité de Ministros dos Recursos Minerais de África para um encontro antecedido de uma reunião de peritos, amanhã e terça-feira, anunciou a União Africana.
O Comité de Ministros dos Recursos Naturais vai analisar os progressos relativos ao processo de institucionalização e a sustentabilidade do Centro Africano de Desenvolvimento Mineiro, lançado em Maputo em 2013.
O Comité é constituído por Moçambique, em representação da região Austral do Continente Africano, Etiópia, em representação da região Oriental, Chade, em representação da região Centro, Argélia, em representação da região Norte, e Gana, em representação da região Ocidental.
O Comité de Ministros dos Recursos Naturais é presidido por Moçambique, tendo o Gana como vice-presidente e a Etiópia como secretária-geral."
FONTE: NEWSBRIEF/JORNAL DE ANGOLA.

sábado, 9 de agosto de 2014

CABO VERDE "NOITE DE GAROUPA E POESIA", PORTO INGLÊS, ILHA DO MAIO

"CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA :

Maio: “Noite de Garoupa e Poesia” invade Porto Inglês 09 Agosto 2014

A cidade de Porto Inglês, na ilha do Maio, recebe este sábado, 9, a “Noite de Garoupa e Poesia”. O evento organizado pela Associação Pró Morro pretende divulgar a garoupa como um dos pratos simbólicos da ilha e despertar nos maienses o interesse pela poesia e literatura.

Maio: “Noite de Garoupa e Poesia” invade Porto Inglês
Esta será uma oportunidade de saborear as mais variadas formas de pratos feitos à base de garoupa- no forno, grelhada, frita, em escabeche, caldo e estufada - e de viajar pelas rimas soltas de trovadores crioulos e estrangeiros. O ambiente será inspirador porque não vai faltar música cabo-verdiana para adoçar a ementa.
“Queremos promover a garopua que é um peixe muito popular aqui na ilha do Maio e que tem grande valor na nossa dieta alimentar. Ao mesmo tempo pretendemos fazer um recital de poemas baseado num repertório que inclui nomes da poesia Cabo-Verdiana e estrangeira”, declara Alex Gonçalves, coordenador cultural do Pró Morro, crente que este evento gastronómico e cultural tem pernas para andar.
“ Fizemos a primeira edição no ano passado e percebemos que as pessoas gostaram. Este ano além dos pratos e da poesia teremos uma noite de rabecada para animar os participantes”, finaliza."
Fonte: JORNAL A SEMANA DE CABO VERDE.
NB: HOJE POR COINCIDENCIA NA BEIRA, SOFALA, MOÇAMBIQUE O FESTIVAL DO CSAMARÃO COM ANIMAÇÃO CULTURAL, TAMBÉM.

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

NIASSA PROVINCIA DE MOÇAMBIQUE 1º SEMESTRE DE 2013 COMPARADO COM 1º SEMESTRE DE 2014 CRESCEU 6,8%

A TVM1 TELEVISÃO DE MOÇAMBIQUE HOJE EM REPORTAGEM APRESENTOU UM ENCONTRO ONDE O GOVERNADOR DA PROVINCIA DO NIASSA, DAVID NGOANE MARIZANE E OUTROS PARTICIPANTES DERAM A CONHECER O CRESCIMENTO DA PROVIINCIA EM TERMOS COMPARATIVOS, 1º SEMESTRE 2013, COM 1º SEMESTRE 2014: 6,8%.
PESSOALMENTE ESTOU CONVICTO QUE QUANDO NACALA, PEMBA, MOCIMBOA DA PRAIA E PALMA, TIVEREM OS SEUS PORTOS, AEROPORTOS E AS VIAS RODOVIARIAS E AS POSSIVEIS FERROVIÁRIAS, EM ARTICULAÇÃO LOGISTICA COM O NIASSA, NINGUEM PARA O NIASSA.
OS ENCANTOS TURISTICOS DESTA PROVINCIA NÃO PODEM SER ESQUECIDOS.
 

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

FELGUEIRAS EM PORTUGAL E MOCIMBOA DA PRAIA EM MOÇAMBIQUE ASSINARAM ACORDO DE GEMINAÇÃO ENTRE AMBAS AS AUTARQUIAS

"Felgueiras e Mocímboa da Praia assinaram protocolo de geminação

A sessão decorreu nos Paços do Concelho, durante a reunião de câmara. O protocolo foi aprovado por unanimidade


A Câmara de Felgueiras assinou hoje o protocolo de geminação entre a cidade e o município de Mocímboa da Praia, Moçambique.
A sessão decorreu nos Paços do Concelho, durante a reunião de câmara. O protocolo foi aprovado por unanimidade.
Inácio Ribeiro, presidente da Câmara de Felgueiras, lembrou a base de cooperação entre os dois municípios.
“Estamos perante um ato histórico no nosso concelho”, começou por dizer o edil, acrescentando: “Esta geminação surge por razões históricas, assinalando os 510 anos da morte do navegador Nicolau Coelho, oriundo de Felgueiras, ocorrida num naufrágio na zona de Quirimbas, próxima de Mocímboa da Praia”.
geminação felgueiras2
A geminação dos dois municípios assenta em vários eixos estratégicos, pretendendo promover ações de cooperação económica e cultural.
“O nosso objetivo é estreitar laços com o povo moçambicano e potenciar o que é nosso naquele município e trazer para Felgueiras a cultura e os ensinamentos do povo de Mocímboa da Praia”, vincou Inácio Ribeiro.
Na sessão estiveram presentes os vereadores da Câmara de Felgueiras, membros da assembleia municipal e empresários do concelho.
O presidente do Conselho Municipal de Mocímboa da Praia e o vereador do Turismo também estiveram presentes e proclamaram palavras de agradecimento ao povo de Felgueiras, pelo acolhimento e hospitalidade.
O grupo vai permanecer em Felgueiras até ao dia 10 de agosto.
A formalização final do protocolo de geminação decorrerá na próxima Assembleia Municipal da Câmara de Felgueiras."
FONTE: TAMEGA SOUSA