segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

SOFALA PROVINCIA DE MOÇAMBIQUE E QUE TEM A CIDADE DA BEIRA COMO CAPITAL CRESCEU 10%

"Economia



Sofala cresceu em 10 por cento


A PROVÍNCIA de Sofala alcançou uma produção global de 28 milhões de contos no ano de 2012 o que significa um crescimento em cerca de 10 por cento comparativamente ao ano económico de 2011. Maputo, Terça-Feira, 1 de Janeiro de 2013:: Notícias Segundo o governador daquela província, Félix Paulo, este crescimento é fruto dos esforços envidados pelo Executivo local, empresariado e pela população em geral, sobretudo no aumento da produção e da produtividade, construção de novas infra-estruturas públicas, mobilização de investimentos entre outras acções.Falando por ocasião do fim do ano, aquele governante também reconheceu que apesar deste crescimento, a província de Sofala ressentiu-se de situações de bolsas de fome nos distritos de Machanga, Búzi, Chibabava e Muanza, o que significa que a região terá de melhorar a capacidade de circulação dos produtos bem como o poder de aquisição das famílias das regiões afectadas.Apontou o sector das Pescas como tendo registado um aumento de produção piscícola e de número de barcos a pescar em mar aberto. Destacou a indústria e comércio como outros sectores que tivera um crescimento tendo entrado em funcionamento 13 novas unidades industriais nos ramos alimentar, bebidas, metalomecânica, oleaginoso, detergente e químico, plástico e de borracha. Assim, segundo o governante, a província passou a dispor de 160 unidades o que representa um amento na ordem de 8.8 por cento.Entraram, igualmente, em funcionamento 292 estabelecimentos comerciais, colocando a província com 1.976 estabelecimentos contra os anteriores 1.742, significando isto um crescimento de mais de 17 por cento.Nas exportações, Sofala arrecadou o valor de 216 milhões de dólares contra 180 alcançados no ano anterior, o que representa um aumento de cerca de 20 porcento, sobretudo nos sectores açucareiro, madeireiro, tubos galvanizados e produtos diversos. Na área de turismo, segundo o governador de Sofala, também houve um aumento de estabelecimentos turísticos criando assim maior capacidade para acomodação dos visitantes.Outro sector destacado foi o de trabalho. Nesta área, Félix Paulo disse que foram criados 25.373 postos de trabalho contra os anteriores 24.953 de 2011.
Enquanto isto, o sector Transportes e Comunicações destacou-se no aumento da frota de transportes rodoviários de mercadoria nacional e internacional, incluindo o serviço de manuseamento no Porto da Beira, o aumento da frota da produção do Pipeline e a expansão na utilização dos serviços de telefonia móvel. António Janeiro" Fonte Jornal NOTICIAS.

BRASIL AUMENTA SALÁRIO MINIMO PARA R$ 678, PRESIDENTA DILMA ENTENDE QUE ESTE AUMENTO AJUDA A ECONOMIA

"Segunda-feira, 31 de dezembro de 2012 às 9:41 (Última atualização: 31/12/2012 às 10:06:30)

Aumento do salário mínimo para R$ 678 ajuda toda a economia, afirma Dilma


Café com a presidentaNo programa Café com a Presidenta desta segunda-feira (31), Dilma Rousseff comentou o aumento do salário mínimo em 9%, percentual acima da inflação. Para a presidenta, o novo valor de R$ 678 continua uma política de valorização, aumentando o poder de compra de trabalhadores, aposentados e pensionistas do INSS. Ela ainda aproveitou para fazer um balanço das ações do governo nas áreas de educação e combate à pobreza extrema.
“Além de justa, sabe, Luciano, essa política é importante para o crescimento da economia e ela acaba beneficiando a todos os brasileiros”, salientou Dilma, que ainda falou da isenção do Imposto de Renda para quem recebe até R$ 6 mil de participação nos lucros das empresas. “Essa medida era uma reivindicação das centrais sindicais, e é um estímulo aos trabalhadores que conseguiram negociar com suas empresas a distribuição de parte do que elas lucraram ao longo do ano”.
A presidenta ainda destacou a retirada de mais de 16,4 milhões de pessoas da extrema pobreza com a Ação Brasil Carinhoso, do Programa Brasil sem Miséria, e geração de 1,77 milhão de empregos com carteira assinada. Na área de educação, Dilma enfatizou o objetivo de contratar, até 2014, 6 mil creches e pré-escolas. Até agora, 3.121 foram contratadas e 1.288 estão em obras. Ela ainda lembrou da ampliação das vagas no ensino superior e no ensino técnico.
“Nós criamos 35 mil novas vagas nas universidades federais. E nos Institutos Federais de Educação Tecnológica, Luciano, nós criamos 150 mil novas matrículas. Tem uma outra coisa que eu não poderia deixar de falar. É o Ciência sem Fronteiras, o programa do meu governo que já levou 21.500 jovens para as melhores universidades do mundo”, explicou Dilma, que ainda reforçou a importância das ações para alfabetização aos oito anos e no ensino integral." FONTE BLOG DO PLANALTO.

31 DE DEZEMBRO DE 2012, ÚLTIMO DIA DO ANO AQUILO QUE SE APRENDE NA INFÂNCIA

* ALGURES ENTRE 1957 E 1959, OS MEUS PAIS E A MINHA IRMÃ MAIS VELHA BEATRIZ FIZEMOS A PASSAGEM DO ANO EM TETE MOÇAMBIQUE EM CASA DA FAMILIA FILANDRO MENESES, TIO DA NOSSA QUERIDA AMIGA LUISA MENESES, HOJE EM MAPUTO E NA RÁDIO MOÇAMBIQUE. FOI NESSA FESTA QUE APRENDI QUE A PASSAGEM DO ANO ERA TAMBÉM BATER EM PANELAS VELHAS, FAZENDO MUITO BARULHO E OS MAIS VELHOS DAREM TIROS PARA O AR COM ESPINGARDAS E PISTOLAS. NA EMENTA QUE NUNCA ESQUEÇO PROVEI A PRIMEIRA VEZ QUEIJO DA SERRA E SALAME, GOSTEI DE AMBOS ATÉ HOJE.
* MAIS TARDE AI POR ENTRE 62 A 64 CONVIDAM OS MEUS PAIS PARA A NOITE DE CONSOADA, PARA QUEM NÃO SAIBA 24 DE DEZEMBRO AO JANTAR, OS PADRES ESPANHOIS XAVIER FABREGA E ZÉ, ESTE NÃO ERA MUITO MAGRO, EU FUI O MENSAGEIRO DO CONTACTO. O PADRE XAVIER ACEITOU O CONVITE E O PADRE ZÉ TAMBÉM, MAS VEIO A CONDIÇÃO, "BEM NÓS NÃO SOMOS PORTUGUESES, GOSTAMOS DE PERU, CABRITO E LEITÃO". MINHA NOSSA E EU QUE À ÉPOCA TAMBÉM NÃO GOSTAVA DE BACALHAU COMO HOJE O MEU NETO VICENTE, NEM QUERIA ACREDITAR NO QUE OUVIA, POIS PARA MIM BACALHAU COZIDO A 24 DE DEZEMBRO ERA UM IMPERATIVO RELIGIOSO CATÓLICO, AFINAL NADA DISSO, CULTURAS E HÁBITOS CULTURAIS, NESSA NOITE EM CASA DOS MEUS PAIS FOI RESPEITADA A DIFERENÇA E EU DELIRANTE.

domingo, 30 de dezembro de 2012

VODACOM DE MOÇAMBIQUE FECHA O ANO COM ACTIVIDADES CULTURAIS

"Vodacom fecha ano com actividades culturais


A VODACOM despede-se de 2012 e brinda a chegada do novo ano com música ao vivo, danças tradicionais e actividades desportivas, em várias praias do país. Maputo, Segunda-Feira, 31 de Dezembro de 2012:: Notícias À semelhança dos anos anteriores, a operadora tem vindo a promover momentos de diversão nestes últimos dias de 2012, em vários pontos do país, com intuito de promover o turismo e a cultura moçambicana através da actuação de artistas locais, apresentação de danças tradicionais e de actividades desportivas, nomeadamente futebol 11 e futebol de praia." Fonte Jornal NOTICIAS.

ILHA DE MOÇAMBIQUE CHEIA DE TURISTAS NESTA ÉPOCA DO ANO


"QUADRA FESTIVA - Turistas abarrotam Ilha de Moçambique


A ILHA de Moçambique, na província de Nampula ficou sem nenhum alojamento disponível por “culpa” dos turistas maioritariamente nacionais idos dos vários cantos do país que pela primeira vez nos últimos vinte anos decidiram passar em massa os festejos da transição do ano naquela cidade histórica cultural, que acomoda alguns dos mais emblemáticos monumentos e lugares com valor imensurável no nosso país.Maputo, Segunda-Feira, 31 de Dezembro de 2012:: Notícias
Abdul Satar Naimo, responsável da área do Turismo no Governo da Ilha de Moçambique que revelou o facto ao nosso Jornal, explicou que a capacidade de alojamento instalada naquela cidade, que foi a primeira capital do país, está estimada em cerca de 200 camas ficou lotada e assim se vai manter por dez dias, depois da transição do ano para 2013, segundo indicam os dados das reservas efectuadas nas estâncias hoteleiras locais.“Procuramos alternativas em termos de alojamento e iniciamos o arrolamento das residências de particulares dentro da ilha e na região insular que reúnam as condições mínimas de alojamento. Seguidamente falamos com os respectivos proprietários no sentido de fazer o aproveitamento das oportunidades que se abrem neste momento para arrecadar alguma receita para a família, através do arrendamento das suas casas para alojar os turistas” - disse Abdul Naimo.No seu entender, a fraca presença de turistas estrangeiros como tem sido tradição na Ilha de Moçambique pelas alturas da passagem das festividades do Dia da Família e da transição de ano, está relacionada com a crise financeira e económica que alguns países do Continente Europeu estão a enfrentar neste momento, particularmente Portugal, Espanha e Itália a qual se reflecte no bolso dos seus cidadãos.Além dos locais histórico-culturais, a atracção dos turistas tem se concentrado pela gastronomia da Ilha de Moçambique, sobretudo pelas particularidades dos seus pratos típicos dominados por produtos marinhos e verduras que conquistaram corações não só a nível interno como na Europa, onde algumas mulheres daquela cidade foram participar num concurso internacional na capital italiana.“Mobilizamos todas as pessoas com larga experiência na culinária para se empenharem na preparação de pratos típicos que satisfaçam a procura que está em alta desde as festividades do Dia da Família, pois, é uma oportunidade impar para melhorar as suas receitas” - disse o entrevistado, tendo acrescentado que a subida vertiginosa do custo do pescado está a inquietar os operadores hoteleiros na ilha.O peixe está a ser comercializado ao preço médio de 120 meticais o quilograma e a lagosta, um dos mariscos mais apreciados naquele ponto de Nampula a ser vendido a 150 meticais, contra valores inferiores a 80 meticais praticados antes dos festejos de final do ano. Os pescadores artesanais na Ilha de Moçambique justificam a subida do custo com o facto de a temperatura, nos últimos dias, ser caracterizada por ventos moderados a fortes, o que não ajuda a navegabilidade de embarcações de pequeno porte.A prática de preços altos na comercialização do pescado influencia directamente no custo das refeições, podendo concorrer igualmente para que os turistas não afluam às casas de pasto construídas pelos operadores informais na costa e em outros locais considerados seguros ao longo da cidade." Fonte Jornal NOTICIAS.

ALZERINA GOMES, DIÁSPORA CABO - VERDIANA RECONHECIDA PELA CÂMARA DE REPRESENTANTES DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA EM DESIGN DE JÓIAS EM NOVA IORQUE

"DIÁSPORA

A SEMANA :

Câmara dos Representantes dos EUA distingue Alzerina Gomes 30 Dezembro 2012

Alzerina Gomes foi distinguida pela Câmara de Representantes dos Estados Unidos pelo seu “contributo na preservação da cultura cabo-verdiana”. O Certificado de Reconhecimento foi entregue nos estúdios da design de jóias em Nova Iorque, numa altura em que Gomes está em Cabo Verde, para mostrar aos seus conterrâneos o trabalho que faz lá fora.

Câmara dos Representantes dos EUA distingue Alzerina Gomes
“Estou muito satisfeita pelo reconhecimento do meu trabalho e da sua importância na preservação da cultura de Cabo Verde. Aliás, foi uma surpresa porque não estava nada à espera. E já chorei muito”, confessa esta designer de jóias ao asemanaonline.Alzerina Gomes, recorde-se, foi registada com o nome Josefa Gomes em Portalzinho de Garça, ilha de Santo Antão. Até recentemente era desconhecida em Cabo Verde, apesar de já ter um nome no estrangeiro e de fazer jóias para algumas estrelas de Hollywood, como Sharon Stone, Olivia Wilde e Tracy Bergam. 2012 foi o ano da sua projecção mundial, inclusive o da sua descoberta nestas ilhas que a viram nascer. O boom deu-se quando se apresentou no NBC News Billboard, na Time Square.A designer utilizou esta que é a maior montra para mostrar a sua colecção de jóias da marca Alzi-by-Alzerina. E foi um sucesso. Hoje as suas jóias, feitas com cristais Swarosvki, combinados com outro de 24 quilates, ródio, prata e pedras preciosas, já despertam a atenção e atiçam o desejo das mulheres cabo-verdianas. E muitas já adquiriram as suas peças na cidade da Praia, diz Alzerina Gomes."Fonte Jornal A SEMANA DE CABO VERDE.

sábado, 29 de dezembro de 2012

ÍNDIA DISPONIBILIZA FINANCIAMENTO DE 189 MILHÕES DE EUROS A MOÇAMBIQUE, A ÍNDIA É UM DOS 10 MAIORES PARCEIROS ECONÓMICOS DE MOÇAMBIQUE

"Índia disponibiliza metade dos 378ME da linha de crédito para Moçambique

central-bank-indiaA Índia anunciou hoje que vai disponibilizar metade dos 378 milhões de euros de uma linha de crédito criada em 2010 para o financiamento de vários projectos nas áreas de infraestruturas, agricultura e energia em Moçambique.Em comunicado, o Banco Central da Índia anunciou um pacote financeiro de 189 milhões de euros do banco de exportação e importação Exim Bank indiano destinado à aquisição de maquinaria diversa e à prestação de serviços de consultoria da Índia para melhorar a qualidade de energia eléctrica no país."Fora do total de crédito concedido pelo Exim Bank, os bens e serviços, incluindo os serviços de consultoria de um valor de pelo menos 75% do preço do contrato, serão fornecidos pelos vendedores da Índia e os 25% remanescentes poderão ser adquiridos pelos vendedores com o propósito de contrato elegível de fora da Índia", refere a nota do Banco Central da Índia, citada pela Agência de Informação de Moçambique.Em setembro de 2010, o primeiro-ministro indiano, Manmohan Singh, anunciou em Nova Deli a abertura de uma linha de crédito no valor de 378 milhões de euros a favor de Moçambique, após conversações mantidas com uma delegação moçambicana chefiada pelo Presidente moçambicano, Armando Guebuza, durante uma visita oficial de cinco dias àquele país asiático.Em declarações hoje à Lusa, o director nacional de Orçamento de Moçambique, Amílcar Tivane, disse que as autoridades moçambicanas "ainda não receberam" qualquer verba do valor anunciado pelo primeiro-ministro indiano, pelo que os 189 milhões de euros hoje anunciados correspondem à primeira tranche do pacote financeiro.Além do financiamento a projectos em infraestruturas, agricultura e energia, os dois países pretendem atingir 757 milhões de euros nas suas trocas comerciais até 2013.Actualmente, a Índia é um dos 10 maiores parceiros económicos de Moçambique." Fonte Rádio Moçambique.

CHINA E OS PAISES DA CPLP EM NEGÓCIOS

"ECONOMIA

A SEMANA :

China coloca PLP´s no centro dos negócios 27 Dezembro 2012

A China colocou durante o ano de 2012 os países de língua portuguesa (PLP) no centro dos negócios, graças ao aumento do comércio e dos investimentos envolvendo grandes empresas no conjunto destes países, particularmente em Portugal.

China coloca PLP´s no centro dos negócios
O início do ano foi marcado pelo investimento da China no sector energético em Portugal, com a aquisição de 21 por cento da EDP pela China Three Gorges (CTG), seguida da entrada na Redes Energéticas Nacionais (REN) pela State Grid Corporation of China.O interesse das empresas chinesas em Portugal deve-se em grande parte aos laços das portuguesas com o Brasil e África. A criação de duas “joint ventures” em Angola e Moçambique, detidas em partes iguais pela REN e China Grid, é um dos compromissos que o grupo chinês apresentou na sua oferta de 387,15 milhões de euros por 25 por cento da REN, depois de a CTG se ter comprometido a investir 8,7 mil milhões de euros.
A crise económica e financeira em Portugal e as privatizações em curso atraíram também empresas angolanas, que estão a seguir processos como a RTP e da nova operadora de telecomunicações resultante da fusão da Zon com a Sonaecom. As empresas portuguesas estão, por seu lado, a assumir uma posição dominante no sector financeiro angolano, em bancos como o Fomento, Millenium ou BESA.Simultaneamente, empresas angolanas e sobretudo a petrolífera Sonangol, têm estado a aumentar a sua posição em empresas portuguesas chave, como a Galp Energia. Em 2010, quatro por cento das empresas listadas na bolsa portuguesa eram detidas por capitais angolanos, com um valor conjunto de 2,2 mil milhões de euros. O banco angolano BIC fechou recentemente a compra do português BPN e têm havido relatos na imprensa de outras potenciais aquisições de outros bancos portugueses por investidores angolanos.As empresas brasileiras também estão a tirar partido da situação em Portugal, com a aquisição da cimenteira Cimpor, presente em Angola, Moçambique, Cabo Verde e outros países, e entraram no fabrico aeronáutico e no negócio dos hospitais. São já o maior investidor externo em Moçambique, graças ao projecto de exploração de carvão. O Brasil também a reforçou a posição noutros PLP´s.Uma nova linha de crédito no valor de dois mil milhões de dólares criada pelo governo do Brasil para Angola foi constituída e, durante uma visita a Angola, a presidente brasileira Dilma Rousseff, definiu como princípios para o envolvimento em África que as empresas brasileiras se esforcem por contratar africanos, façam da transferência de tecnologia uma prioridade e que lancem parcerias com empresas locais.Com a economia pujante, a grande novidade em Angola foi a aguardada criação de um Fundo Soberano, que vai ajudar a reduzir a exposição às oscilações do preço do petróleo. Apresentado este mês em Luanda, o Fundo Soberano Angolano foi constituído com uma dotação inicial de cinco mil milhões de dólares, a ser aplicada em projectos em Angola e no estrangeiro, com foco na África a sul do Sahara.Moçambique continua a expandir-se, contrariando a tendência global, e poderá em breve tornar-se numa das mais dinâmicas do mundo, graças ao desenvolvimento do sector mineiro e dos fluxos cada vez maiores de investimento. As estatísticas oficiais indicam que o comércio entre a China e os PLP´s cresceu 12,3 por cento entre Janeiro e Outubro face ao mesmo período de 2011, fixando-se em 103.636 milhões dólares.
Com o Brasil, o principal parceiro da China de entre os oito países de língua portuguesa, as trocas comerciais subiram 2,91 por cento, para 68.862 milhões de dólares. Com Angola, as trocas comerciais subiram 41,89 por cento, para um total de 31 709 milhões de dólares, com a China a exportar mais 48,73 por cento, para 3314 milhões de dólares e a importar mais 41,13 por cento, para 28 395 milhões de dólares.Já com Portugal, o terceiro PLP mais importante em termos comerciais, as trocas ascenderam a 3368 milhões de dólares, uma subida de 3,21 por cento em que as exportações chinesas caíram 11,18 por cento e as exportações portuguesas aumentaram 40,31 por cento." Fonte Jornal A SEMANA DE CABO VERDE.

TAP VOOS PARA ÁFRICA CRESCEM 10,4 %

"TAP: Ligações para África crescem 10,4 por cento 27 Dezembro 2012

As ligações aéreas da TAP para o continente africano tiveram um crescimento de 10,4 por centro em 2012, ano em que a transportadora portuguesa ultrapassou a barreira dos dez milhões de passageiros, um valor nunca alcançado, revelou esta quarta-feira a companhia.

TAP: Ligações para África crescem 10,4 por cento
Em comunicado divulgado esta quarta-feira pela imprensa portuguesa, a TAP informa que até ao dia 24 de Dezembro, atingiu pela primeira vez a marca dos dez milhões de passageiros (10.018.974), o que representa um acréscimo de 44 por cento face ao mesmo período do ano passado, quando transportou 9.752 mil passageiros.A Transportadora Aérea Portuguesa adianta ainda que este ano os melhores resultados em termos absolutos, verificaram-se nas linhas da Europa, onde transportou mais de 300 mil passageiros do que em 2011.Mas em termos relativos, a companhia diz que os melhores resultados foram alcançados no sector dos Estados Unidos com um crescimento de 19,3 por cento e nas ligações para África com um crescimento de 10,4 por cento.A TAP é uma das companhias que fazem a ligação com o nosso país, como voos para a Praia, São Vicente e Sal. Em África viaja ainda para Angola, Senegal, Mali, Gana, Guiné-Bissau, Marrocos, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Argélia." Fonte Jornal A SEMANA DE CABO VERDE.
NB:
O QUE AINDA FAZ FALTA:
1º BILHETES MAIS BARATOS;
2º VOOS DIRECTOS PORTO/MAPUTO/PORTO;
3º VINHO VERDE NA EMENTA DE BORDO, TEIMOSAMENTE E INSISTENTEMENTE TEIMA EM NÃO TER, PORTUGAL É O ÚNICO PRODUTOR MUNDIAL COM REGIÃO DEMARCADA;
4º ATENDIMENTO MAIS SIMPÁTICO NAS TRANSFERENCIAS DO AEROPORTO DE LISBOA, QUEM CHEGA DE MAPUTO E PRETENDE LIGAÇÃO PARA O PORTO.

EMPREENDEDORISMO EM MOÇAMBIQUE PRIMEIRO MINISTRO ALBERTO VAQUINA EM INICIATIVAS NESTE ÂMBITO NA BEIRA E EM QUELIMANE

"PM lança “Pró-Jovem”


O PRIMEIRO-Ministro, Alberto Vaquina, procede hoje, na cidade de Quelimane, ao lançamento do programa “Pró-Jovem” que visa financiar iniciativas empreendedoras promovidas por associações, empreendedores singulares, micro e pequenas empresas de jovens nas zonas urbanas e periurbanas.
Maputo, Sábado, 29 de Dezembro de 2012:: Notícias O programa já está a ser implementado nas cidades de Maputo, Matola e Nampula, tendo já financiado projectos avícolas, de pesca artesanal, comércio e prestação de serviços diversos. Amanhã, o dirigente orienta na cidade da Beira, a cerimónia de encerramento de curso sobre Empreendedorismo e Plano de Negócios, ministrado pelo Instituto para Promoção das Pequenas e Médias Empresas (IPEME)." Fonte Jornal NOTICIAS.

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

ESTUDANTES DE MOÇAMBIQUE TERMINAM CURSO EM PORTUGAL CERIMÓNIA EM LISBOA COM PRESENÇA DA VICE MINISTRA DA EDUCAÇÃO LEDA HUGO E EMBAIXADOR DE MOÇAMBIQUE JACOB NYAMBIRE

"Estudantes moçambicanos graduados em Portugal
Um total de 19 estudantes dos 44 bolseiros moçambicanos, de várias escolas profissionais do país, recebeu recentemente uma graduação técnica, científica e psicopedagógica em Portugal.O título atribuído permitir-lhes-á exercer as funções de docentes em escolas profissionais de Moçambique, estando os restantes do mesmo universo ainda no processo de formação.Segundo um comunicado de imprensa do Ministério da Educação (MINED), os bolseiros conseguiram, durante três anos, em oito escolas profissionais portuguesas a certificação profissional de nível com equivalência a 12/a classe.Os estudantes terminaram também um curso psicopedagógico, concebido e ministrado pela Faculdade de Educação e Psicologia da Universidade Católica Portuguesa.A cerimónia de graduação, havida esta semana, naquele estabelecimento de ensino superior, contou com a presença da vice-Ministra da Educação de Moçambique, Leda Hugo. Após o regresso ao país, os graduados serão integrados como docentes nas escolas profissionais moçambicanas onde estiveram antes a estudar.
 Durante a apresentação e defesa das suas teses, eles demonstraram, em cerimónia pública, projectos de intervenção centrados na realidade moçambicana.As bolsas de estudos privilegiaram as áreas de formação prioritárias, definidas pelo MINED, a fim de fazer face à crescente demanda de docentes devidamente qualificados para as escolas profissionais.
Anualmente, o Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento (IPAD) disponibiliza cerca de 720 mil euros para bolsas de estudo e formação para moçambicanos, em Portugal.A cerimónia contou também com a presença do embaixador de Moçambique em Portugal, Jacob Nyambire, Gilberto Botas, Director da Direcção Nacional do Ensino Técnico-profissional" Fonte Rádio Moçambique.

MOÇAMBIQUE 216 MIL NOVOS POSTOS DE TRABALHO PARA 2013,

"Governo de Moçambique prevê criar 216 mil novos empregos em 2013

O governo de Moçambique prevê criar em 2013 cerca de 216 mil novos postos de trabalho ao longo do país anunciou o ministro da Planificação e Desenvolvimento, Aiuba Cuereneia citado hoje pelo jornal Notícias.Aiuba Cuereneia disse ainda que em 2013 serão feitos todos os esforços para que o Produto Interno Bruto (PIB) atinja um crescimento de 8.4 por cento, a inflação esteja controlada em torno de 7.5 por cento e as exportações atinjam 3.558 milhões de dólares norte-americanos.O ministro previu ainda que Moçambique em 2013 terá um crescimento da produção global em cerca de 8.5 por cento, suportado pelos sectores da agricultura, pescas, indústria transformadora, construção e transportes e comunicações.
Cuereneia disse igualmente que o governo continuará a apostar na intensificação da produção agrícola nos sectores familiar e comercial e no aumento da contribuição da irrigação para a elevação dos níveis de produção fora dos perímetros irrigáveis, onde se prevê um crescimento da produção agrária em 4.6%.(rm/macauhub) Fonte Rádio MOÇAMBIQUE.

MOZABANCO ABRE NOVAS AGÊNCIAS: T`RÊS EM MAPUTO E UMA EM PEMBA, 30 UNIDADES DE NEGÓCIO JÁ ABERTAS EM MOÇAMBIQUE

"Moza Banco abre mais quatro agências


O MOZA Banco inaugura hoje, dia 28 de Dezembro de 2012, quatro novas agências no país, três na cidade de Maputo e uma na cidade de Pemba.Maputo, Sexta-Feira, 28 de Dezembro de 2012:: Notícias Com estas aberturas, eleva-se para 20 o numero de agências, perfazendo um total de 30 unidades de negócio do Moza Banco no país, estando a instituição financeira de raiz moçambicana já presente nas cidades de Maputo, Matola, Nampula, Nacala, Tete, Beira, Chimoio, Xai Xai, Maxixe e Pemba Recorde-se que o Moza Banco efectuou durante o II semestre do ano corrente um aumento do capital social, que actualmente é de aproximadamente os 45 milhões de dólares norte-americanos, reforçando desta forma a sua estratégia de crescer à medida do crescimento de Moçambique.
O Moza Banco abriu recentemente uma nova unidade de negócio na cidade da Maxixe, província de Inhambane, sul de Moçambique, elevando para 27 o número de unidades desta natureza em todo o país.O Moza Banco opera em Moçambique desde 2008 e conta com 38 agências em todo o país, das quais 14 na cidade de Maputo.Esta instituição financeira tem capitais moçambicanos, macaenses e portugueses distribuídos entre: Moçambique Capitais com 50,4 por cento, Banco Espirito Santo (BES) com 25,1 por cento e Geocapital, 24,5 por cento.Recentemente, o Moza Banco realizou um novo aumento no seu capital social no valor de 141.650.000 milhões de meticais (um dólar equivale a cerca de 29,3 meticais ao câmbio corrente).No passado dia 15 de Novembro de 2012, o Moza Banco emitiu Papel Comercial na Bolsa de Valores de Moçambique, um instrumento de dívida, no valor de 700 milhões de meticais." Fonte Jornal NOTICIAS.

TOLERÂNCIA DE PONTO EM MOÇAMBIQUE 31 DE DEZEMBRO 2012

"Tolerância de ponto pela passagem do ano


TENDO em vista a preparação familiar e uma passagem condigna do presente ano para o Ano Novo de 2013, a Ministra de Trabalho, Helena Taipo, após a concertação com os parceiros sociais, concede tolerância de ponto a todos os trabalhadores e funcionários públicos durante todo o dia da próxima segunda-feira, dia 31 de Dezembro.Maputo, Sexta-Feira, 28 de Dezembro de 2012:: Notícias A referida tolerância não abrangerá os trabalhadores e funcionários públicos cuja actividade não permite interrupção no interesse público. Sublinhe-se ainda que o comércio e outros serviços essenciais continuarão a funcionar normalmente, obedecendo aos horários legalmente estabelecidos no âmbito da quadra festiva." Fonte Jornal NOTICIAS.

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

CONSELHO DE MINISTROS DE MOÇAMBIQUE SESSÃO DE 27 DE DEZEMBRO DE 2012

"O Conselho de Ministros realizou, no dia 27 de Dezembro de 2012, a sua 44.ª Sessão
Ordinária.Nesta Sessão, o Governo apreciou e aprovou:

- O Decreto que altera o Decreto n.º 23/2004, de 20 de Agosto, que aprova o Regulamento do Sistema de Administração Financeira do Estado (SISTAFE).A alteração do Regulamento do SISTAFE visa incorporar os bens patrimoniais, nomeadamente os de consumo e de capital, que outrora não se encontravam acomodados. Visa igualmente alcançar todo o universo de unidades sectoriais que detenham parcelas do património do Estado, cujo número é superior ao universo de unidades gestoras beneficiárias de parcelas do Orçamento do Estado actualmente contempladas nos Classificadores Orçamentais vigentes.
- O Decreto que altera o Regulamento do Imposto sobre Consumos Específicos (ICE), aprovado pelo Decreto n.º 69/2009, de 11 de Dezembro.Este Decreto tem por objectivo responder às alterações pontuais efectuadas à Lei 17/2009, de 10 de Setembro, que aprova o Código do Imposto sobre Consumos Específicos (ICE), que introduziu mecanismos que possibilitam a correcta determinação do valor tributável, de determinados bens em determinadas situações, bem como garantir um maior controlo na tributação dos
bens sujeitos ao ICE.
- O Decreto que revoga o Decreto n.º 32/2009, de 1 de Julho, e extingue o Comité
Organizador dos Jogos Africanos (COJA-Maputo, 2011).A extinção do COJA – Maputo 2011, tem em vista evitar a ociosidade e multiplicação de prejuízos resultantes do subaproveitamento dos recursos humanos a si afectos, bem como, a manutenção de despesas com as infraestruturas e outros gastos em bens e serviços.
- O Decreto que altera os valores do Subsídio Social Básico para os agregados familiares elegiveis nos termos do Decreto n.o 52/2011, de 12 de Outubro, que cria os Programas de Segurança Social Básica. A revisão visa, essencialmente efectivar os objectivos da Política da Acção Social, no que concerne à necessidade de reajustar os escalões do Subsídio
Social Básico atribuido aos grupos vulneráveis, tendo em conta a situação sócioeconómica
do País, bem como, garantir que as pessoas idosas satisfaçam as suas necessidades básicas e as crianças que fazem parte dos seus agregados familiares possam aumentar os seus níveis de participação escolar, reduzir os riscos de malnutrição, aumentando a sua capacidade de aprendizagem.

- A Resolução que autoriza a negociação para o Desenvolvimento do Empreendimento, na forma de Parceria Público – Privada com a Sociedade Group Five Internacional Limited, para, em regime de concessão, executar trabalhos referentes ao projecto de construção, instalação, manutenção, gestão, formação e financiamento da construção do Complexo Penitenciário Integrado e Centro de Formação da Guarda Penitenciária de Pessene – Moamba.A construção do complexo penitenciário afigura-se de importância vital para
humanização do sistema penitenciário e constitui garantia efectiva de materialização da Política Prisional, que visa a reabilitação e reinserção social dos reclusos, bem como a garantia da segurança dos cidadãos e a protecção da sociedade.

O Conselho de Ministros apreciou, ainda, as informações sobre:
- III Relatório de Reconciliação da ITIE;
 
- A Plataforma Integrada de Prestação de Serviços ao Cidadão;
 
- Ponto de Situação das Fábricas de Processamento de Milho de Ulóngue e de
Arroz de Namcurra e o lançamento do “Arroz Bom Gosto”;

- A realização do II Encontro com os parceiros de Segurança Alimentar e
Nutricional." Fonte PORTAL DO GOVERNO DE MOÇAMBIQUE.

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

LAM LINHAS AÉREAS DE MOÇAMBIQUE EQUIPADA COM 7 AViÕES, 3 EMBRAER 190, 1 BOEING 737-500 e 3 Q 400, E USANDO MAIS DOIS AVIÕES EM PARCERIA COM A MEX , COM ESTES 9 APARELHOS ESPERA ATÉ 2015 OPERAR PARA OS 14 ESTADOS MEMBROS DA SADC




"LAM cobre SADC até finais de 2015


AS Linhas Áreas de Moçambique (LAM) esperam cobrir pelo menos um destino em cada um dos 14 Estados membros da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) até finais de 2015.
Maputo, Quarta-Feira, 26 de Dezembro de 2012:: Notícias .Nesse sentido, decorrem negociações com as operadoras do Malawi e do Botswana ao mesmo tempo que se finaliza o estudo de viabilidade, bem como a análise de risco operacional e o estabelecimento do quadro legal e jurídico para operacionalização das liberdades do ar entre Moçambique e aqueles dois países.O plano foi tornado público pela Administração da transportadora área nacional, garantindo que o recente reforço da frota com mais duas aeronaves, uma Boeing 737-500 e uma Embraer 190, enquadra-se nesta frente.Contudo, enquanto isso não acontece, a LAM vai aumentar o número de frequências para Dar-es-Salaam, Tanzânia, e Luanda, Angola, dois destinos já conquistados de acordo com Marlene Manave, administradora delegada da firma. Paralelamente o Governo, concretamente o Ministério dos Transportes e Comunicações, quer que a companhia consolide as rotas para todas as capitais provinciais, bem como sedes de distritos de importância económica, política e social na mesma altura em que ataca o mercado regional.A implementação destes projectos resultará, segundo a administradora delegada, no crescimento dos negócios na ordem de 20 porcento e no transporte de cerca de 700 mil passageiros, um crescimento de 22 pontos percentuais em relação ao nível de desempenho esperado para o exercício económico do presente 2012.Com os dois novos aviões, apresentados e baptizados na cidade de Maputo nos meados de Novembro último, a LAM passa a voar com sete aparelhos, sendo três de marca Embraer 190, de fabrico brasileiro, um Boeing 737-500 e três Q 400. No entanto, em termos práticos a companhia usa nove aviões, duas resultantes da parceria com a MEX – Moçambique Expresso.Dos sete aviões operados exclusivamente pela LAM, apenas dois é que são propriedade da transportadora nacional, sendo os restantes cinco alugados. O cenário já foi melhor, altura em que a empresa pública chegou a ter quatro aparelhos. As duas novas aeronaves foram adquiridas num sistema de leasing operacional, ou seja, uma outra companhia aérea comprou-as junto dos fabricantes e alugou-as à LAM." Fonte Jornal NOTICIAS.

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

DOMINGOS FERNANDES EMBAIXADOR DE MOÇAMBIQUE EM ANGOLA MANIFESTOU QUE MOÇAMBIQUE PRETENDE APROVEITAR A EXPERIENCIA DE ANGOLA PARA O SURGIMENTO E DESENVOLVIMENTO DO SEU SECTOR PETROLIFERO

"Moçambique pretende aproveitar experiência de Angola no ramo petrolífero

Domingos-fernandes-embaixador-angolaMoçambique pretende aproveitar a experiência de Angola para o surgimento e desenvolvimento do seu sector petrolífero, a julgar pelas descobertas deste produto e outros recursos minerais neste país do Índico. Este desejo foi manifestado pelo embaixador de Moçambique em Angola, Domingos Fernandes, em declarações à imprensa, à saída de uma audiência a si concedida pelo presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos.
De acordo com o diplomata, neste momento, a cooperação no referido sector passa pela formação de quadros, encontrando-se estudantes moçambicanos em formação na matéria em Angola.Por outro lado, considerou excelentes as relações nos distintos domínios, sobretudo, na educação, defesa e segurança, policial e concertação política.Domingos Fernandes disse ter abordado com o presidente da Assembleia Nacional questões relacionadas com a cooperação entre os dois parlamentos, principalmente, a implementação do protocolo existente nesta vertente, assinado em Novembro de 2003.Neste quadro, disse que a execução do acordo é positiva pois têm sido honrados os pontos deles constantes, traduzidos na troca constante de visitas entre as comissões de especialidades de ambos os órgãos, visando o intercâmbio de experiências.Lembrou que, nesta perspectiva, esteve uma delegação parlamentar angolana a visitar Moçambique há duas semanas, em retribuição de duas anteriores de deputados moçambicanos efectuadas a Angola.O embaixador disse igualmente ter transmitido a Fernando da Piedade Dias dos Santos as felicitações da sua homóloga do parlamento de Moçambique, Verónica Macamo, pela sua eleição ao cargo, a 31 de Agosto de 2012, bem como o convite para visitar aquela nação, tão logo a sua agenda o permita.(RM/Angop)"  Fonte Rádio Moçambique.

NATAL EM MOÇAMBIQUE PROVINCIA DE NAMPULA, NACALA - PORTO PRAIA DA LIBÉLULA

25 DE DEZEMBRO DE 2012, TERÇA - FEIRA, DIA DE NATAL NA PRAIA DA LIBÉLULA, NACALA - PORTO, ESTÁ UM DIA QUENTE E DE SOL.

"ESTRADA DE CAPIM", INTERPRETA PAULO SOARES E CHEGA A NACALA, NAMPULA, MOÇAMBIQUE, POR ENQUANTO A SUA MELODIA.

PAULO SOARES, INTERPRETE DE "ESTRADA DE CAPIM", UM CD RECHEADO DE SUAVES MELODIAS A NÃO PERDER, "EXISTIR, SINAL, MÃMà ZALA, FUI, BALOMBO, CANçÃO DE AMARAR, AI UÉ, MUNDO MALAMBA, CALEMA".
PAULO SOARES NA GUITARRA E VOZ.

FMI FUNDO MONETÁRIO INTERNACIONAL CONSIDERA DESEMPENHO DE MOÇAMBIQUE EXTRAORDINÁRIO, POSITIVO PORTANTO.


"FMI faz avaliação positiva do país


O CONSELHO de Administração do Fundo Monetário Internacional (FMI) concluiu há dias a quinta avaliação do desempenho económico da República de Moçambique no âmbito do acordo trienal, ao abrigo do Instrumento de Apoio à Política Económica (PSI).Maputo, Terça-Feira, 25 de Dezembro de 2012:: Notícias Segundo o FMI, num comunicado de Imprensa a que o “Notícias” teve acesso, a despeito de uma conjuntura externa delicada, o desempenho económico de Moçambique em 2012 foi extraordinário, tendo como base um historial de políticas económicas sólidas que efectivamente conseguiram apoiar o crescimento e, ao mesmo tempo, baixar a inflação e reforçar as reservas internacionais.Estima-se que o crescimento real do PIB atinja 7,5 por cento em 2012, beneficiado pelo desempenho robusto do sector de serviços e de um contributo mais significativo do que o esperado do nascente sector do carvão, enquanto a inflação permanece em baixa. Embora os riscos ao nível mundial sejam consideráveis, o aumento da extracção de carvão continuará a impelir o crescimento económico de Moçambique, e a estabilidade económica do país e o conjunto de políticas prudentes postas em práticas nos últimos anos devem ajudar a economia a fazer face à desaceleração mundial. O abrandamento gradativo da política monetária em 2012, ainda de acordo com o Conselho de Administração do FMI, apoiou a expansão do crédito ao sector privado, preservando também o ambiente de baixa inflação. A execução prudente do orçamento de 2012 contribuiu para um conjunto de políticas judiciosas que estimularam a estabilidade económica mesmo em face das incertezas no plano internacional.Todos os critérios de avaliação para o final de Junho de 2012, de acordo com a fonte, foram cumpridos, com a excepção da ultrapassagem temporária do limite ao crédito líquido ao Governo. Os progressos nas reformas estruturais também foram, de modo geral, satisfatórios, apesar de alguns atrasos. O programa económico das autoridades no âmbito do PSI continuará a enfatizar a
preservação da estabilidade económica e a sustentabilidade da dívida, em simultâneo com a promoção do desenvolvimento económico e social.A política monetária estará virada para a expansão do crédito ao sector privado, sem perder de vista o compromisso com a meta de inflação a médio prazo. O empenho em reforçar a supervisão e o quadro de gestão de crises protegerá o sector financeiro dos impactos transfronteiriços. Tendo como base um orçamento prudente para 2013, o objectivo das políticas públicas será utilizar o espaço fiscal disponível para suprir as necessidades infra-estruturais e apoiar o alargamento das redes de protecção social, de modo a estimular o crescimento inclusivo, em consonância com a estratégia de redução da pobreza (PARP) das autoridades para o quadriénio 2011-2014. O uso prudente do endividamento externo em condições não concessionais irá ajudar a eliminar as brechas entre as vastas necessidades do país em matéria de infra-estruturas e a tendência de redução dos apoios por parte dos doadores, enquanto os avanços no fortalecimento das instituições e capacidades contribuirão para a melhor gestão da riqueza dos recursos naturais de Moçambique. As reformas estruturais do programa têm como foco a melhoria da gestão financeira pública, inclusivamente a gestão da dívida, a política e administração fiscal, e o enquadramento de política monetária. O Conselho de Administração aprovou o segundo acordo trienal com Moçambique ao abrigo do PSI a 14 de Junho de 2010. O enquadramento do PSI foi concebido visando países de baixo rendimento que talvez não necessitem de recorrer à assistência financeira do FMI mas, ainda assim, tenham interesse em trabalhar em estreita cooperação com o fundo para a elaboração e o endosso dos seus quadros de política. Os programas apoiados por esse instrumento têm como base as estratégias nacionais de redução da pobreza elaboradas num processo participativo que envolve a sociedade civil e os parceiros de desenvolvimento. O desempenho dos países-membros, no âmbito do PSI, é avaliado a cada seis meses. O Conselho de Administração toma decisões por decurso de prazo quando considera que uma proposta pode ser avaliada sem a necessidade de convocar discussões formais." Fonte Jornal NOTICIAS.

JORNAL NOTICIAS DE MOÇAMBIQUE ABRE REPRESENTAÇÃO EM NACALA - PORTO, PRESENTES NESTA SOLENIDADE ANTÓNIO PILALE ADMINISTRADOR DO DISTRITO, ROGÉRIO SITOE DIRECTOR DO NOTICIAS E OUTRAS INDIVIDUALIDADES, MAIS VALIA QUE TRÁS AINDA CONSIGO O "DOMINGO" E O "DESAFIO"


"“Notícias” em Nacala-Porto


A SOCIEDADE do Noticias abriu ontem uma representação na cidade de Nacala-Porto, num acto que contou com a presença de diversas personalidades de vários sectores de actividade social, empresarial e política. Maputo, Terça-Feira, 25 de Dezembro de 2012:: Notícias .Trata-se da primeira representação da sociedade que está instalada fora de uma capital provincial e vem responder ao desenvolvimento sócio-económico que aquela Zona Económica Especial está a registar, bem como aos desafios que o Notícias vem levando a cabo que é de trazer o país para as páginas desta publicação, aglutinando os interesses editoriais e comercias da sociedade dos jornais Notícias, Domingo e Desafio.Na ocasião, o administrador do distrito de Nacala-Porto, António Pilale enalteceu a decisão do Notícias em abrir uma representação naquele ponto da província de Nampula, onde espera que para além de reportar assuntos ligados aos grandes investimentos e empreendimentos que estão a ocorrer, venha igualmente a incorporar nas suas paginas outras actividades que ainda são desconhecidas.“Em Nacala-Porto, alguns aspectos que acontecem são sobejamente conhecidos, mas existem outras actividades que pensamos que com a ajuda do jornal Notícias outros moçambicanos venham a conhecer. Quero me referir, por exemplo, ao potencial agrícola que existe em Nacala que ainda não foi explorado e nem é conhecido ainda pelas populações”, observou António Pilale, quem acrescentou tratar-se de um órgão de comunicação que vem contribuir para o crescimento daquela região económica especial.Por seu turno, o director editorial do Jornal Notícias, Rogério Sitoe, em representação do Conselho de Administração da Sociedade do Notícias, referiu que aquele momento abre uma possibilidade aos nacalenses para dentro dos próprios jornais verem a sua vida política, social, económica e cultural reflectida com maior regularidade, contrariamente ao que acontece agora.“O crescimento económico que Nacala-Porto está a registar vai produzindo efeitos positivos e negativos, na vida dos seus habitantes e tratando-se duma placa giratória onde tudo isso acontece, justifica que o nosso jornal esteja aqui representado”, disse Rogério Sitoe.Alias, referiu num outro momento que sempre foi apanágio e política da sociedade de ter a possibilidade e capacidade de enfrentar o desafio de trazer os vários assuntos que acontecem no país para os jornais do Notícias com atitude, mesmo reconhecendo a grandeza que o jornal ostenta.“No passado decidimos que por semana cada província tinha que ter uma página e que Nampula e Sofala pela sua grandeza deviam produzir um caderno mensal e isto está a acontecer. Mas os nossos desafios não terminaram por aqui, a próxima etapa é de olharmos para outras regiões que tem dimensões importantes e que não estejamos presentes e reforçar os locais onde estamos”, rematou o director editorial do Notícias perspectivando os próximos desafios da maior sociedade jornalística do país." Fonte Jornal NOTICIAS.

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

CABO VERDE FEIRAS CULTURAIS: ALDEIA CULTURAL DO PORTO NOVOONDE DOMINAM OS PRODUTOS ARTESANAIS DE SANTO ANTÃO

"Porto Novo: CM prevê realizar feiras de cultura trimestrais 23 Dezembro 2012

Está a decorrer desde ontem, e com duração de três dias, uma feira na Aldeia Cultural do Porto Novo, onde os produtos artesanais de Santo Antão dominam na representatividade. Não faltam o grogue, fonguim, patanca e vários outros produtos que marcam a cultura de Santo Antão. Esta experiência-piloto da nova equipa camarária abre caminho para a realização de feiras trimestrais no concelho.

Porto Novo: CM prevê realizar feiras de cultura trimestrais
Jorge Martins, vereador de cultura da autarquia portonovense, assevera que se trata de uma feira que visa essencialmente projectar o artesão local. Para além do convívio, a feira é também um espaço de comercialização dos produtos tradicionais da ilha.Martins projecta uma feira anual por altura das festas natalícias, mas avança que trimestralmente serão realizadas outras feiras que abrangem artistas nacionais e estrangeiros, precisamente para valorizar a Aldeia Cultural do Porto Novo que actualmente é sub-aproveitada, no seu ponto de vista.“Vamos resgatar os valores culturais que estão a cair no desaparecimento, pois, a Aldeia foi construída para expor a tradição e a cultura da ilha e não é isso que acontece neste momento”, pontua Martins, avançando que o potencial histórico e cultural de Porto Novo será agora explorado, divulgado e preservado com a entrada em funcionamento do Museu das Romarias que está projectado para o concelho.PN" Fonte JORNAL A SEMANA DE CABO VERDE.

MISSA DO GALO ÀS 21H00M EM NACALA PORTO NA SÉ CATEDRAL DIOCESE. SENHORA DA BOA VIAGEM, NA BAIXA DE NACALA

REALIZA-SE HOJE PELAS 21H00M A MISSA DO GALO NA SÉ CATEDRAL DE NACALA PORTO, DIOCESE, NOSSA SENHORA DA BOA VIAGEM, BAIXA DE NACALA PORTO.

MINISTRO DA PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO AIUBA CUERENEIA MOVIMENTA QUADRO DAS INSTITUIÇÕES DO MINISTÉRIO QUE DIRIGE

"Cuereneia movimenta quadros


O MINISTRO da Planificação e Desenvolvimento, Aiuba Cuereneia, procedeu há dias, em Maputo, à movimentação de quadros no seio do ministério que dirige. Maputo, Segunda-Feira, 24 de Dezembro de 2012:: Notícias Com efeito, cessaram funções Chaibo Selemane, director nacional de Monitoria e Avaliação; Maria Matediane, directora nacional adjunta da Monitoria e Avaliação; Maria Uetela, assessora jurídica; Gil Bires, director dos Serviços de Gestão de Projectos, no Centro de Promoção de Investimentos; Anastácio Massango, chefe do Departamento da Administração e Finanças; e Albano Manjate, chefe de Departamento de Planificação Operacional, na Direcção Nacional de Planificação. No mesmo despacho, o ministro nomeou Jorge Sipanela para o cargo de director nacional de Monitoria e Avaliação, Albano Manjate como director nacional adjunto do mesmo pelouro, Gil Bires para director-geral adjunto do Gabinete das Zonas de Desenvolvimento Acelerado, Maria Uetela para directora do Gabinete Jurídico, Guilhermina Ribeiro como chefe do Departamento da Administração e Finanças e Verónica Pombe, assistente do ministro." Fonte Jornal NOTICIAS.

domingo, 23 de dezembro de 2012

ANO LECTIVO EM MOÇAMBIQUE TEM INICIO A 14 DE JANEIRO DE 2013MAIS DE 6,5 MILHÕES DE ALUNOS DO ENSINO SECUNDÁRIO GERAL

"ANO LECTIVO ARRANCA A 14 DE JANEIRO

23-12-2012 12:34:37

Maputo, 23 DEZ (AIM) - O ano lectivo 2013 arranca no próximo dia 14 de Janeiro em todo o país, com pouco mais de 6.5 milhões de alunos no Ensino Secundário Geral.O efectivo previsto para 2013 representa um aumento de mais de 230 mil alunos em relação a 2012, segundo mostram dados do Ministério da Educação (MINED).O processo de matrículas escolares para as classes iniciais do Ensino Secundário Geral (6ª, 8ª e 11ª classes) terá lugar de 2 a 11 de Janeiro próximo em todo o território nacional.De salientar que o processo de matrículas para crianças que entram para a escola pela primeira vez (1ª classe) decorre desde o passado dia 01 de Outubro, com término previsto para 31 deste mês.Segundo o calendário escolar aprovado pelo MINED, os dias 8 e 9 de Janeiro estão reservados a apresentação dos professores e alunos na escola para actividades de formação cívica.
O Primeiro Trimestre irá decorrer de 14 de Janeiro a 12 de Abril, o Segundo terá lugar no intervalo de 22 de Abril a 19 de Julho e o Terceiro será observado de 5 de Agosto a 25 de Outubro, dia em que encerra o Ano Lectivo.Quanto aos Exames Finais de 2013, a primeira época para os alunos da 5ª e 7ª classes irão decorrer de 11 a 13 de Novembro, enquanto a segunda época terá lugar de 2 a 4 de Novembro.De 4 a 8 de Novembro serão efectuados exames da 1ª época para os alunos da 10ª e 12ª classes e de 2 a 6 de Novembro serão os da segunda época.O calendário estabelece que de 23 a 27 de Julho está reservado aos exames extraordinários para alunos externos.(AIM)FTA/DT(AIM" Fonte SAPO MZ.

NACALA PORTO SÉ CATEDRAL DIOCESE NOSSA SENHORA DA BOA VIAGEM, MISSA AO DOMINGO

23 DE DEZEMBRO 2012, DOMINGO MISSA DAS 8H00M, IGREJA CHEIA DE CENTENAS DE CRENTES, CORO MAGNIFICO, MISSA DITA EM LINGUA MACUA E LINGUA PORTUGUESA, COM O PRIVILÉGIO DA LINDA CERIMÓNIA DA DESPEDIDA DA IRMÃ MADALENA QUE PARTIA PARA OUTRA PARÓQUIA, FORAM FEITAS INTERVENÇÕES CARINHOSAS A RESPEITO DA MESMA E OFERTADOS UNS PRESENTES.

BICHINHO VERMELHO QUE APARECIA TAMBEM EM TETE NA ÉPOCA DAS CHUVAS, ESTE E MAIS UMA DEZENAS DELES APARECERAM ESTA MANHA EM NACALA, NÃO SEI O NOME


sábado, 22 de dezembro de 2012

NACALA ESCOLA PRIMÁRIA MIRA MAR NACALA PORTO PROVINCIA DE NAMPULA MOÇAMBIQUE, VERDADEIRAS EMPREENDEDORAS AS IRMÃS FILHAS DE MARIA AUXILIADORAS - SALESIANAS CUIDAM DE 1.950 (MIL NOVECENTOS E CINQUENTA CRIANÇAS), POR ISSO PRECISAM DE SI, ESTEJA EM QUE PARTE DO MUNDO ESTIVER!

NACALA ESCOLA PRIMÁRIA MIRA MAR NACALA PORTO PROVINCIA DE NAMPULA MOÇAMBIQUE, VERDADEIRAS EMPREENDEDORAS AS IRMÃS FILHAS DE MARIA AUXILIADORAS -SALESIANAS CUIDAM DE 1.950 ( MIL E NOVECENTAS E CINQUENTA CRIANÇAS), POR ISSO PRECISAM DE SI, ESTEJA EM QUE PARTE DO MUNDO ESTIVER!

IMAGINEM TRÊS IRMÃS SALESIANAS DIRIGIDAS PELA IRMÃ IVONE GRACHANE, TELEFONE +258 827244250, EMAIL ivonegrachane@gmail.com, COM A RESPONSABILIDADE DESTA ESCOLA DA 1ª À 7ª CLASSE, COM QUASE DOIS MILHARES DE CRIANÇAS, NECESSITAM COM URGÊNCIA CARTEIRAS ESCOLARES, CADEIRAS, MATERIAL DIDÁTICO COMO CADERNOS, LAPIS, BORRACHAS, AFIADORES, ETC. OU APOIO PECUNIÁRIO, O BOM SERÁ FALAREM, ESTABELECEREM CONTACTO DIRECTAMENTE COM A IRMÃ IVONE. AS TRÊS IRMÃS DUAS MOÇAMBICANAS A IRMÃ IVONE E A IRMÃ MARIA DA GRACA E A IRMÃ GERTRUDES PORTUGUESA RADICADA EM MOÇAMBIQUE DESDE 1964. EXEMPLO FORTE DE ESPIRITO MISSIONÁRIO.

AINDA SÓ ESTÃO HÁ TRÊS ANOS EM NACALA, MAS JÁ INICIARAM UMA LONGA CAMINHADA.

KERRY, JOHN KERRY SECRETÁRIO DE ESTADO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS DE OBAMA


"Mudança nos EUA: Sai Clinton, entra Kerry

Barack-obama-john-kerryJohn Kerry será o próximo secretário de Estado norte-americano, substituindo Hillary Clinton, que não queria permanecer no cargo. “Kerry preparou-se a vida inteira” para este cargo, disse Obama, com o senador democrata ao seu lado, na Casa Branca.Após a saída da corrida da embaixadora norte-americana na ONU Susan Rice, violentamente contestada pelos republicanos, sobretudo por ter sido ela que veio dar explicações sobre o atentado ao consulado norte-americano em Bengasi, no qual foi morto o embaixador dos EUA na Líbia, a escolha de Kerry era dada como certa.O Partido Republicano prometeu aprovar sem problemas a nomeação de John Kerry, senador democrata do Massachussets há muito tempo e candidato derrotado às presidenciais em 2004, frente a George W. Bush. Nessa altura, a campanha republicana dirigiu contra ele uma campanha destruidora, pondo em causa o seu serviço no Vietname, por ter participado no movimento de protesto contra a guerra.
John Kerry é membro do Comité de Relações Exteriores do Senado há três décadas e lidera-o nos últimos anos. Obama encarregou-o de várias missões diplomáticas – foi mesmo um nome possível para secretário de Estado em 2008, antes de Obama ter decidido enterrar o machado de guerra com a sua rival nas primárias democratas convidando-a para o cargo.
Leia aqui: Kerry preparava-se há anos para ser Secretário de Estado
Uma das primeiras decisões que Kerry deverá ter como secretário de Estado é aumentar a segurança das missões diplomáticas em locais muito perigosos, como a Líbia ou o Iraque, por exemplo, cumprindo a recomendação do relatório sobre o ataque ao consulado de Bengasi, divulgado esta semana.Mas os desafios que Kerry enfrentará são múltiplos: as Primaveras Árabes, a disputa por causa do nuclear do Irão com o Ocidente (e também a insistência da Coreia do Norte em desenvolver armas nucleares), além de pôr fim à guerra no Afeganistão.
Em todo este cenário, destaca-se, pela premência, a questão síria. A certa altura, Kerry liderou uma iniciativa de diálogo com o Presidente Bashar Al-Assad para tentar convencê-lo a acabar com a repressão dos protestos. Mas, sublinha a CNN, também fez apelos a que se armasse a oposição e a que a NATO fizesse ataques aéreos sobre as forças de Assad — algo a que a Administração Obama tem resistido.A nomeação de Kerry é vista como um sinal de que Obama pode estar a falar a sério quando prometeu dar novo fôlego à questão das alterações climáticas, que no primeiro mandato foi subalternatizada. Ele interessa-se bastante pelo clima e e pela energia e, segundo a CNN, estas são áreas a que consagraria uma atenção especial. A sua mulher, Teresa Heinz Kerry, tem usado a sua fortuna para apoiar vários grupos ambientalistas.
“Ao virarmos a página numa década de guerra, Kerry compreender que temos de dominar todos os elementos do poder americano para garantir que funcionam em conjunto”, disse Obama, com o novo responsével pela diplomacia americana ao seu lado. “John conquistou o respeito e a confiança dos líderes de todo o mundo. Não vai precisar de muita formação.”" Fonte Rádio Moçambique.
NB: JOHN KERRY É CASADO COM A FILANTROPA TERESA HEINZ KERRY NATURAL DE MOÇAMBIQUE COM ORIGENS PORTUGUESAS DO NORTE DE PORTUGAL, ALBERGARIA A VELHA.

NACALA PORTO CHUVA INTENSA SÃO 4 HORAS DA MANHÃ

ONTEM AO FIM DA TARDE E HOJE PELA MADRUGADA POIS SÃO QUATRO HORAS DA MANHÃ A CIDADE HABITUALMENTE SECA DE NACALA PORTO PROVINCIA DE NAMPULA ESTÁ A SER FORTEMENTE FUSTIGADA POR UMA INTENSA CARGA DE ÁGUA. SE NADA DE GRAVE OCORRER FOI A MELHOR PRENDA DE NATAL QUE PODERIA TER ACONTECIDO PARA AS PESSOAS QUE AQUI HABITAM E AQUI VIVEM

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

ILHA DE MOÇAMBIQUE E A COOPERAÇÃO PORTUGUESA EM HOTELARIA E TURISMO ARRANCA EM JANEIRO DE 2013

"Cooperação portuguesa dá formação a empresários de Hotelaria e Turismo da Ilha de Moçambique
Especialistas portugueses vão, a partir de janeiro, dar formação técnica a pequenos empresários da hotelaria e turismo da Ilha de Moçambique, em Nampula, no norte, visando criar um programa designado "Rede Casas".O coordenador da Cooperação Portuguesa na Ilha de Moçambique, Pedro Fraga, disse à Lusa que para a materialização do programa, está prevista a assinatura, na próxima semana, de um acordo de parceria entre a Cooperação Portuguesa e a Associação dos Pequenos Empresários de Hotelaria e Turismo, (APETUR).
O presidente da APETUR, Yasmin Mohomedade, disse que o programa "Rede Casas" visa modernizar todos os estabelecimentos hoteleiros e turísticos da Ilha de Moçambique, "para que estes possam responder às exigências do mercado, procurando oferecer um serviço de qualidade aos seus clientes".Actualmente com 52 membros, entre locais e estrangeiros, a associação tem vindo desde o início deste ano a beneficiar de apoio técnico e financeiro da Cooperação Portuguesa.Em 30 de dezembro está agendada uma feira de gastronomia de sabores, uma iniciativa que visa a atraccão de mais turistas para a ilha de Moçambique, que foi declarada pela UNESCO Património Mundial da Humanidade." Fonte Rádio Moçambique.

NAMPULA MOÇAMBIQUE EXPORTA PRODUTOS BIOLÓGICOS PARA O MERCADO EUROPEU: AMENDOIM. GERGELIIM, FEIJÃO

Amendoim
Amendoim

"Nampula exporta cereais para Europa


PRODUTORES da província de Nampula acabam de exportar quantidades estimadas em 218 toneladas de amendoim orgânico para a Holanda e Inglaterra, dentro dos princípios do mercado justo europeu, o que resultou na arrecadação de uma receita no valor de cerca de 9,5 milhões de meticais, revelou Gerson Daniel, gerente da Ikuru, empresa de comercialização de produtos e insumos agrícolas naquela região, que é intermediária naquelas transacções.Maputo, Sexta-Feira, 21 de Dezembro de 2012:: Notícias Juntamente com aquelas quantidades de amendoim que se encontram em processo de carregamento para o navio que vai transportar para os respectivos destinos a partir do porto de Nacala, estão 18 toneladas de gergelim orgânico encomendadas por uma empresa holandesa, comercializadas através do circuito gerido pela Ikuru.O interesse em relação aos grãos produzidos pelos produtores do sector familiar em alguns distritos de Nampula com realce para Muecate, Mogovolas e Murrupula, além de Guruè, na vizinha província da Zambézia, é enorme. Para consubstanciar esta análise, a DrynildGruppen, uma das maiores cadeias de fornecimento de produtos agrícolas que opera nos Países Baixos, está a um passo de conseguir adquirir a partir de Nampula cerca de 60 toneladas de amêndoa de castanha de caju.As exportações de cereais oleaginosos para o “mercado justo europeu” poderão atingir níveis significantes nos próximos tempos, até porque uma delegação da empresa intermédia nas transacções comerciais dos produtos comercializados junto dos produtores do sector familiar em Nampula esteve recentemente na Noruega. Gerson Daniel destacou que os contactos em directo com a direcção da empresa norueguesa permitiram avaliar as oportunidades de reforçar negócios com o mercado europeu justo, que são promissoras.As exportações para o “mercado justo europeu” trazem vantagens comparativas aos produtores, pois, além do valor real do seu produto, a empresa importadora garante o pagamento do bónus de reconhecimento pelo uso escrupuloso de fertilizantes orgânicos, segundo rezam as políticas daquela praça. A Ikuru explora além do “mercado justo europeu”, outras oportunidades que se oferecem localmente para colocação dos produtos baseados essencialmente no amendoim, gergelim, milho, soja, feijão bóer e amêndoa de castanha de caju.O Programa Mundial de Alimentação (PMA) comprou recentemente da Ikuru cerca de 120 toneladas de milho para cumprir o seu acordo de fornecer aos lares e centros internatos, entre outras instituições necessitadas. Gerson Daniel precisou ainda que a sua empresa vendeu para vários interessados cerca de 65 toneladas de sementes certificadas de diferentes culturas com destaque para o amendoim e gergelim, além do feijão bóer e nhemba comprados junto dos produtores de Nampula.Carlos Tembe" FONTE JORNAL NOTICIAS.

MOÇAMBIQUE CRESCE FIRME RUMO AO PROGRESSO E BEM ESTAR, SENDO DESTINO PRIVILEGIADO DOS INVESTIMENTOS, CONSIDERA PRESIDENTE DA REPÚBLICA ARMANDO EMILIO GUEBUZA NO SEU INFORME AO PARLAMENTO

Armando Guebuza, PR
Armando Guebuza, PR

"País cresce firme - disse o PR sobre o estado da nação


O PRESIDENTE Armando Guebuza disse ontem, em Maputo, no Parlamento, que o país cresce firme rumo ao progresso e bem-estar.Maputo, Sexta-Feira, 21 de Dezembro de 2012:: Notícias
No seu informe anual sobre a situação geral da nação, o Chefe de Estado afirmou que Moçambique consolida a unidade nacional, a paz, a auto-estima e a democracia multipartidária, para além de aprofundar a cultura de trabalho e confiança num futuro de prosperidade, e reforça o seu prestígio no concerto das nações, afirmando-se como destino privilegiado de investimentos.“Estes pilares fundamentais para o nosso crescimento sustentável são sustentados pelo talento e mãos dextras deste povo especial. Por isso, a identificação dos sete desafios que enunciámos e debatemos ao longo da presente informação anual e o nosso empenho para a sua superação, com resultados concretos, habilita-nos a informar à nação e ao mundo que a nossa pátria continua a crescer, mantendo-se firme na sua caminhada rumo ao progresso e bem-estar”, afirmou o estadista, que ao iniciar a sua intervenção viu a bancada da Renamo abandonar a sala de sessões, alegadamente por considerar que nada se fez para melhorar as condições de vida dos cidadãos.Os sete desafios referidos pelo estadista têm como epicentro os recursos naturais e circunscrevem-se no desenvolvimento de infra-estruturas sociais e económicas, formação profissional, reforço da capacidade institucional, formação da classe média nacional, rendimento e redistribuição, as Forças de Defesa e Segurança e, por fim, a articulação dos mecanismos para acesso e distribuição de rendimentos. Segundo o Presidente Guebuza, os recursos marinhos, hídricos, florestais e mineiros não significam, em si, desenvolvimento, nem riqueza. “A descoberta de recursos naturais é uma promessa de desenvolvimento. É uma promessa de riqueza que ainda precisa de ser realizada. Na verdade, há que seguir um ciclo temporal que vai desde a localização, identificação, preparação das condições técnicas, logísticas e financeiras, até à sua colocação no mercado”, explicou. Neste contexto e usando o carvão como exemplo, disse que o Governo desenhou um plano de acção destinado a incrementar a capacidade de escoamento na linha de Sena, para além de projectar mais linhas férreas para esta actividade, o que poderá dinamizar a sua exploração e exportação e assim gerar-se a riqueza desejada.
Conferir igualmente destaque à formação profissional para uma cada vez melhor exploração destas riquezas do subsolo. Neste capítulo, referiu que a aposta é a educação profissional, que visa mudar o actual paradigma de formação, de modo a ajustá-lo às necessidades actuais do mercado laboral.
No que tange ao reforço da capacidade institucional, o desafio é reforçar o Aparelho de Estado de modo a lidar com a transformação da promessa de desenvolvimento que os recursos naturais representam. “Prosseguiremos com a edificação e consolidação da administração local e autárquica, que se deve centrar no cidadão e responder às necessidades das dinâmicas de desenvolvimento local”, frisou. “Um quarto desafio é a criação e florescimento de uma classe média moçambicana com crescente auto-estima, patriotismo e espírito empreendedor. Todavia, para lá chegarmos. Há uma série de obstáculos a vencer, nomeadamente exigências, pela indústria de recursos naturais, de bens e serviços especializados ou em quantidades inexistentes no mercado; experiência na concepção, viabilização e gestão de projectos de negócio; e falta de capital por parte dos nossos empresários para investirem em projectos de grande dimensão”, apontou. No que respeita à distribuição de riqueza, resultante da exploração de recursos naturais, o Chefe de Estado explicou que, num primeiro momento, essa distribuição é feita através da geração de postos de trabalho e iniciativas empreendedoras de geração de rendimento não só de forma directa mas também de forma indirecta. “Importa aqui destacar que, na sua maioria, são jovens os beneficiários destes postos de trabalho, como também são maioritariamente jovens os empreendedores que exploram as oportunidades de criação de postos de trabalho e de auto-emprego”.O sétimo desafio tem a ver com a capacidade de os moçambicanos articularem, interna e internacionalmente, os mecanismos de acesso aos recursos naturais e sobre os processos de distribuição aplicados. " FONTE JORNAL NOTICIAS.

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

PRIMEIRO MINISTRO DE MOÇAMBIQUE ALBERTO VAQUINA RECONHE JUNTO DO EMPRESARIADO MOÇAMBICANO QUE PARA FAZER NEGÓCIOS É PRECISO DETERMINAÇÃO E CORAGEM, NÃO É TAREFA FÁCIL.

"Determinação e coragem nos negócios" - Vaquina
Vaquina-alberto-ctaO Primeiro-Ministro, Alberto Vaquina, disse hoje ser tarefa dos moçambicanos transformar o actual grande potencial do país em riqueza efectiva que se possa traduzir na melhoria das condições de vida da população.Falando na abertura da segunda sessão do sétimo Conselho Alargado de Consulta (CAC) – um fórum que reúne o governo e o sector privado, representado pela Confederação das Associações Económicas (CTA) -, Vaquina disse que Moçambique tem um grande potencial energético, com um subsolo ainda por explorar, uma exuberante flora e uma fauna invejável, para além de imensos recursos hídricos. 
“Assim, tendo em conta a nova dinâmica gerada pela exploração de recursos naturais, o nosso empresariado deve usar todo o seu engenho e empreendedorismo para tirar o máximo de benefícios que o referido ambiente cria, posicionando-se estrategicamente na exploração desses recursos com vista à consolidação de uma classe empresarial verdadeiramente robusta e comprometida com o desenvolvimento nacional”, disse.Segundo referiu, o governo reconhece que fazer negócio não é tarefa fácil e também não é fácil criar condições efectivas para um clima de negócios cada vez mais competitivo e saudável.“Exige determinação e coragem. Trata-se de procurarmos ser os melhores, num mundo competitivo, sermos competitivos em relação a outras economias da região, criando um clima cada vez mais saudável para o nosso empresariado e a nossa economia”, vincou.Neste encontro, o sector privado reconheceu que o ambiente de negócios em Moçambique é bom, embora careça de melhorias, particularmente ao nível de pequenas e médias empresas, onde ainda é preciso implementar muitas reformas de modo a se tornar mais atractivo.Falando a jornalistas, o presidente da CTA, Rogério Manuel, sublinhou particularmente a criação do sistema de pagamento de impostos Janela Única Electrónica como um grande ganho, estando neste momento a se trabalhar no sentido de se criar um sistema similar de realização de procurement.“Neste momento, já propusemos e vai entrar em discussão o e-procurement, que é uma plataforma similar a Janela Electrónica em que o procurement dos serviços do Estado e de todas as empresas vão entrar numa plataforma onde os concursos vão ser electrónicos e ninguém mais vai interferir nos concursos para tirar proveito da corrupção e outros problemas”, explicou Manuel.Contudo, disse que alguns dos vários problemas que preocupam o empresariado e que ainda carecem de solução e' a questão da implementação efectiva dos incentivos fiscais atribuídos à agricultura, a proposta de isenção das embarcações de pesca ao imposto sob o combustível, bem como sobre os problemas relacionados com a gestão dos scanners instalados nos portos moçambicanos, fronteiras e terminais de mercadorias.Apesar de terem sido discutidos na primeira sessão do sétimo CAC, realizado no primeiro semestre deste ano, estas questões não foram resolvidos este ano, devendo transitar para 2013.Contudo, o Primeiro-Ministro garantiu que, após a identificação destes problemas, daqui em diante, o governo irá trabalhar no sentido de solucionar as preocupações apresentadas pelo sector privado.“A participação do sector privado na economia é vital, é o sector privado que gera o nosso orçamento, os nossos salários e, portanto, nós temos que o encarar com carinho e com respeito de modo a que o sector privado se sinta incentivado cada vez mais a contribuir para a nossa economia”, disse Alberto Vaquina.(RM/AIM)"FONTE RÁDIO MOÇAMBIQUE.

ILHA DE MOÇAMBIQUE, MOSSURIL, PRAIA DA CHOCAS, PROVINCIA DE NAMPULA

20 DE DEZEMBRO DE 2012 VIAJA-SE BEM ENTRE A ILHA DE MOÇAMBIQUE, MOSSURIL E PRAIA DAS CHOCAS, NÃO HÁ STRESS, ESTRADA DE TERRA BATIDA EM PARTE DO PERCURSO EM BOM ESTADO, NAS CHOCAS CHEGA-SE ENTRE OUTROS LOCAIS AO CARRUSCA MAR & SOL, PESSOAL SIMPATICO, REFEIÇÃO BEM CONFECCIONADA E VARIADA DE ACORDO COM AQUILO QUE O OCEANO ÍNDICO DÁ.ANTES VI QUE NA ILHA DE MOÇAMBIQUE ESTÁ ANUNCIADA UMA FEIRA GASTRONÓMICA.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

ILHA DE MOÇAMBIQUE PATRIMONIO MUNDIAL DA HUMANIDADE


19 DE DEZEMBRO DE 2012, CONHECI ESTE BELO TESOURO NÃO HÁ MUITO TEMPO 1971, HOJE TEM UMA PONTE DE ACESSO BEM MANTIDA, BONS LUGARES DE HOSPEDAGEM., BOA RESTAURAÇÃO, ARRUAMENTOS BEM CONSERVADOS ALGUNS, CAMINHA-SE CALMA E SEGURAMENTE DURANTE A NOITE, SENTE-SE QUE ESTÃO A SER DADOS PASSOS PARA UM BOM ACOLHIMENTO AO TURISMO DE MOÇAMBIQUE.
AS FOTOS ILUSTRAM À NOITE O PALÁCIO BEM RECUPERADO, UM ASPECTO DAS RELIQUIAS UM BOM ESPAÇO DE HOTELARIA.

CONSELHO DE MINISTROS DE MOÇAMBIQUE SESSÃO DE 18 DE DEZEMBRO DE 2012

"O Conselho de Ministros realizou, no dia 18 de Dezembro de 2012, a sua 43.ª
Sessão Ordinária.Nesta Sessão, o Governo apreciou e aprovou a Proposta de Lei da Gestão das Calamidades, a submeter à Assembleia da República. A proposta surge da necessidade de regular a gestão das calamidades, consolidar as boas práticas e experiências de gestão resultantes de fenómenos naturais mais ou menos cíclicos, bem como fortalecer o quadro jurídico-legal existente elevando-o à categoria de Lei, por forma a reforçar a participação das comunidades locais, das instituições públicas ou privadas e dos parceiros de internacional na gestão de calamidades no País.

O Governo apreciou e aprovou:

- O Decreto que altera os Termos e Condições da autorização para o Contrato de Concessão do Empreendimento Termoelétrico a Gás Natural, entre a República de Moçambique e a Gigawatt Moçambique, S.A., para a produção e venda de energia eléctrica. Com o aumento da capacidade requerida, vai haver maior disponibilidade
de energia para atender às necessidades do Pais e, desse modo, contribuir cada vez mais para o crescimento socioeconómico, através dos Programas de Electrificação Rural.
- O Decreto que aprova os Termos e Condições da autorização para o Contrato de Concessão do Empreendimento Termoeléctrico a Gás Natural, entre a República de Moçambique e a Central Térmica de Ressano Garcia, S.A., para a produção e venda de energia eléctrica com capacidade nominal de 175 MW.O Projecto irá promover o desenvolvimento das comunidades locais e do País em geral, através, designadamente, do aumento da capacidade instalada de produção de energia eléctrica, bem como melhorar a
segurança de fornecimento de energia eléctrica, possibilitando, simultaneamente, a diversificação das fontes energéticas utilizadas na geração de energia, a criação de emprego sustentável e o reforço da base produtiva, dado que a energia produzida na Central Elétrica gerará outras actividades económicas e, potencialmente, outros projectos no País.
- A Resolução que ratifica o Acordo de Empréstimo, celebrado entre o Governo da República de Moçambique e o Banco Africano Desenvolvimento (BAD), no valor de USD 13,000,000.00, destinado ao financiamento do Projecto de Sistema de Regadio e Resiliência Climática do Baixo Limpopo.
 
- A Resolução que determina a incorporação de 1.000 recrutas, para o Serviço Cívico de Moçambique, até 30 de Novembro de 2013.
 
- A Resolução que autoriza o Ministro dos Transportes e Comunicações a negociar os Termos da Concessão da Rede Ferroviária da Linha Chiúta, na Província de Tete-Nacala-a-Velha.
 
- O Plano Nacional de Acção para a Criança II, 2013/2019.

Ainda nesta Sessão, o Governo apreciou:

 - O Balanço de Meio-Termo do Programa Quinquenal do Governo;

- O ponto de situação de Operacionalização da Estratégia Nacional de Segurança Social Básica, 210/2014;
 
- A informação sobre os programas do Millennium Challenge Account Moçambique" FONTE PORTAL DO GOVERNO DE MOÇAMBIQUE.

.