terça-feira, 9 de agosto de 2016

EDM ELECTRICIDADE DE MOÇAMBIQUE EXPANDE ELECTRICIDADE PARA O POSTO ADMINISTRATIVO DE CORRANE, DISTRITO DE MECONTA, PROVINCIA DE NAMPULA

O GOVERNO do distrito de Meconta e a Electricidade de Moçambique (EDM), na província de Nampula, estão neste momento a desenvolver um projecto para a expansão de electricidade para o posto administrativo de Corrane. O objectivo é satisfazer a necessidades de consumo por parte do empresariado local ligado ao agro-processamento.
A energia eléctrica estará disponível em Corrane a partir do final do mês em curso e numa primeira fase vai  beneficiar negócios ligados às culturas de milho, mandioca, mapira, feijão entre outras, num esforço de completar a cadeia de valor que assegura dividendos financeiros.
Prevê-se, igualmente, que sejam abastecidas cerca de 400 famílias com taxa doméstica.
O posto administrativo de Corrane é considerado “celeiro” do distrito de Meconta e, dada à fertilidade dos solos, aliada às condições existentes no tocante à irrigação em razão da disponibilidade de recursos hídricos, consegue cerca de metade da produção global daquela parcela de Nampula.
Mora Jorge, administrador de Meconta, disse à nossa Reportagem que o seu Executivo adquiriu um posto de transformação de corrente eléctrica de média para baixa tensão com vista à materialização do projecto de expansão de electricidade em Corrane para satisfazer as necessidades das famílias que residem na considerada zona administrativa.
Entretanto, a zona comercial não beneficia de corrente eléctrica, sendo que os proprietários dos estabelecimentos e a população ali residente recorre a meios alternativos como geradores ou sistemas fotovoltaicos para a produção de electricidade, facto que acarreta custos considerados elevados em combustíveis e lubrificantes, além de operações de manutenção dos equipamentos.
Mora Jorge adiantou que concluída a expansão da energia eléctrica à vila de Corrane, as atenções estarão centradas  para as localidades de Japire e Mecua, que sofreram os efeitos destruidores do conflito armado dos 16 anos resultantes das incursões dos homens armados da Renamo.
Sendo necessário garantir facilidades para o escoamento dos produtos agrícolas praticados naquela parcela de Meconta para os principais mercados e locais de processamento as autoridades governamentais daquele distrito, estão a investir na reabilitação de vias de acesso e de pontes. Neste momento decorrem trabalhos de reabilitação da ponte sobre o rio Mutomote, cuja plataforma de betão foi arrastada pelas fortes correntes das águas das últimas chuvas"
FONTE: NOTICIAS, JORNAL DE MOÇAMBIQUE.

Sem comentários:

Publicar um comentário