domingo, 31 de julho de 2016

SAMORA MACHEL, MUSEU SAMORA MACHEL BOTSWANA PRESTA ASSIM HOMENAGEM AO ESTADISTA MOÇAMBICANO ERGUENDO UM MUSEU COM O SEU NOME

Reconhecer os feitos de Samora Moisés Machel, assim como a fraternidade existente entre os países da região austral é um dos propósitos da pretensão de criar o Museu Samora Machel, em Botsuana.
Os dois governos, Moçambique e Botsuana, desejando eternizar o esforço empreendido por nacionalistas moçambicanos, como Samora Machel, na Luta de Libertação Nacional, têm em curso o projecto de criação do Museu Samora Machel, em Lobatse, na República do Botsuana.
O Museu será estabelecido na antiga residência da família Kgaboesile, em reconhecimento do papel desempenhado por aquela família e pelo povo do Botsuana no processo de Luta de Libertação de Moçambique. Como se pode recordar, a família Kgaboesile acolheu, em 1963, o Presidente Samora Machel, quando se deslocava à Tanzânia.
“A criação do Museu Samora Machel na república do Botsuana demonstra o reconhecimento no âmbito da cooperação entre os dois países, mas também entre os países da África Austral, em geral, nas diferentes frentes passadas para a nossa luta de libertação e os actuais desafios para o progresso sócio-económico dos nossos países”, afirmou Domingos Artur do Rosário, Secretário Permanente do Ministério da Cultura e Turismo, durante o seminário para apreciação e discussão sobre o projecto.
Por forma a colher contribuições sobre o Pensamento, Vida e Obra de Samora Machel, com o intuito de enriquecer os conteúdos do Museu, os dois Governos realizaram, em Maputo, o Seminário sobre o Projecto do Museu Samora Machel, que contou com a participação de representantes políticos dos dois países e de diversas personalidades nacionais."
FONTE: JORNAL DOMINGO DE MOÇAMBIQUE

Sem comentários:

Publicar um comentário