sábado, 6 de junho de 2015

MALAWI E MOÇAMBIQUE REFORÇAM COOPERAÇÃO

MOÇAMBIQUE e Malawi querem ver cada vez mais consolidadas as relações de amizade e cooperação entre as duas nações e povos, segundo defendeu em Maputo Chrissie Mwiyeriwe, alta-comissária daquele país vizinho.
Falando a jornalistas no termo da audiência a ela concedida pelo Chefe do Estado moçambicano, Filipe Nyusi, e que marcou o final da sua missão no nosso país, a diplomata malawiana afirmou que, neste âmbito, os dois países vão rubricar, a breve trecho, memorandos de entendimento no domínio dos transportes e comunicações.
Segundo referiu, o memorando vai estabelecer as bases para a importação e exportação de produtos para o Malawi, através dos Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique.
O processo, que vai culminar com a efectivação dos memorandos para o efeito, já está em curso estando as partes à espera da sua conclusão.
O Malawi, por ser um país do interior, depende de portos e caminhos-de-ferro moçambicanos, sul-africanos e tanzanianos, para escoar os seus produtos e mercadorias.
“Durante a minha missão, as relações entre os dois países aprofundaram-se bastante e há muitas actividades realizadas em conjunto e foram assinados vários acordos. Outros acordos a serem rubricados serão, principalmente, no sector dos transportes e comunicações”, afirmou ela.
Os acordos já rubricados pelos dois países contemplam as áreas da indústria pesqueira e forças armadas dos dois países.
Mwiyeriwa afirmou haver acordos já assinados no sector dos transportes e comunicações, especificamente em relação ao tráfego aéreo. Os outros em vista vêm reforçar os já existentes.
No termo da sua missão em Moçambique, a diplomata malawiana destacou, para além do acesso aos transportes e comunicações, o combate à pobreza nos dois países como maior desafio.
No tocante à avaliação do estágio das relações entre os dois países, ela disse serem boas, porém o seu desiderato assim como do Executivo de Blantyre é ver os laços entre os dois países cada vez mais consolidados.
Mwiyeriwa aproveitou a oportunidade e felicitou Moçambique e o seu povo pelas celebrações dos 40 anos da independência nacional (a 25 de Junho), que se avizinha.
Durante a sua missão, Mwiyeriwa observou o processo das eleições gerais de 2014, integrada na equipa de Observação Eleitoral da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC).
(AIM)"
FONTE: JORNAL NOTICIAS DE MOÇAMBIQUE

Sem comentários:

Publicar um comentário