sábado, 4 de Dezembro de 2010

CONSTRUÇÃO CIVIL E OBRAS PÚBLICAS EM MOÇAMBIQUE: PORTUGAL CONSIDERA ESTRATÉGICO PARA AS EMPRESAS PORTUGUESAS

"Construção: Moçambique estratégico para internacionalização lusa. A ASSOCIAÇÃO dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas de Portugal (AICCOP) considera Moçambique "estratégico" para a internacionalização do empresariado português, apontando "a aliança" com as construtoras moçambicanas como importante para o crescimento dos dois países.Maputo, Sábado, 4 de Dezembro de 2010:: Notícias
O presidente da AICCOP, Reis Campos, manifestou a aposta das empresas de construção portuguesas em expandir "activamente" a sua presença em África, quando falava aos jornalistas à margem do seminário "O Mercado da Construção em Moçambique", promovido no âmbito de uma missão de empresários da construção civil de Portugal a Maputo. Segundo Reis Campos, "num momento particularmente de alguma necessidade em Portugal", devido à crise económica que o país atravessa, Moçambique "é uma oportunidade estratégica para as empresas da construção civil, pelo seu potencial de crescimento". O presidente da AICOOP realçou que "o Governo de Moçambique decidiu que as infra-estruturas são um dos vectores da economia moçambicana e nós queremos pertencer a esse futuro de crescimento de Moçambique", aludindo também "ao segmento da habitação", como outro nicho de mercado apetecível para os empreiteiros portugueses. Reconhecendo a atracão que o sector da construção civil exerce sobre empresas de outros países, como China e África do Sul, Reis Campos mostrou confiança na capacidade de os empreiteiros portugueses se imporem e consolidar a sua penetração no mercado moçambicano. "Temos uma capacidade técnica e capacidade de mão-de-obra qualificada e disponibilidade, para podermos expandir a nossa participação no sector da construção civil em Moçambique", anotou o presidente da AICCOP. Nesse esforço, ainda de acordo com Reis Campos, as construtoras portuguesas contam com a aliança com as empresas moçambicanas, dado que estas têm condições para parcerias em igualdade de circunstâncias com os empreiteiros estrangeiros." Jornal NOTICIAS.
NB: AINDA A PROPÓSITO DESTA NOTICIA, POR LAPSO NA PAGINA 1 DOS CLASSIFICADOS DA EDIÇÃO DE 27 DE NOVEMBRO DE 2010 DO JORNAL DE NOTICIAS DO PORTO, VEM A FOTOGRAFIA DO VICE MINISTRO DAS OBRAS PUBLICAS E HABITAÇÃO, MUÁRIA, LEGENDADA COMO SE TRATASSE DO MINISTRO DA PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO, AIUBA CUERENEIA.

Sem comentários:

Enviar um comentário