sábado, 25 de dezembro de 2010

COMUNIDADE MOÇAMBICANA NA EUROPA, PORTUGAL É UMA REFERÊNCIA, DEPUTADO RUI SIXPENCE GONZAGA.

"Rui Sixpence Gonzana Círculo da Europa: Moçambicanos dentro das regras estabelecidas. O DEPUTADO da Assembleia da República pela bancada da Frelimo, círculo eleitoral da Europa e resto do mundo, Rui Sixpence Gonzana, afirmou que ao contrário do que acontece com cidadãos de outras comunidades estrangeiras residentes em Portugal e Alemanha, nenhum moçambicano consta de dados estatísticos de crimes naqueles dois países, o que ajuda a elevar a estima de Moçambique no concerto das nações.Maputo, Sábado, 25 de Dezembro de 2010:: Notícias . Mesmo sem revelar qualquer nacionalidade, Rui Gonzana disse ser normal constar desses dados nomes de cidadãos estrangeiros, alguns dos quais são procurados pelas autoridades para responderem pelos seus actos.Muito recentemente Rui Gonzana manteve um encontro de trabalho com a Alta Comissária para os Imigrantes em Portugal, individualidade que o transmitiu estes e outros dados sobre os moçambicanos residentes naquele país. Na ocasião, Gonzana disse ser gratificante saber que os moçambicanos em Portugal se comportam dentro das regras estabelecidas internamente e que a sua convivência com os naturais é bastante salutar. A II sessão ordinária da Assembleia da República terminou quarta-feira última e o deputado Rui Gonzana já se encontra a caminho da Alemanha, onde reside, levando uma agenda de trabalho com as diferentes comunidades, incluindo as residentes na Holanda, França e Inglaterra. O deputado da Assembleia da República leva uma mensagem do dever cumprido e que todas as matérias apreciadas no decurso da sessão serão difundidas na Europa e resto do mundo. “Durante a sessão, consegui transmitir à Assembleia da República as grandes preocupações das comunidades moçambicanas na Europa e resto do mundo. Por exemplo, na sessão de perguntas ao Governo questionava-se ao Executivo sobre a forma como efectua é feito o acompanhamento do trabalho dos moçambicanos na diáspora. Pareceu-me ser esta a primeira vez em que a questão foi discutida e analisada com maior profundidade. Isso foi muito positivo para nós”, explicou a fonte. De acordo com Rui Gonzana, o que a comunidade moçambicana na Europa quer é que as suas reais preocupações sejam transmitidas ao Governo, à Assembleia da República e aos demais órgãos de soberania para que a ajudem a encontrar soluções”, afirmou o parlamentar. Segundo o deputado, apesar de não ter sido aprovada uma lei específica para a comunidade moçambicana na Europa, esta se sente confortada, por exemplo, com a recente aprovação da lei que introduz benefícios para os mineiros moçambicanos que trabalham na Africa do Sul. Trata-se de um ganho sobre o qual os mineiros vem lutando desde há bastante tempo. Uma vitória clara da diáspora”, frisou. Rui Gonzana explicou que trouxe para Assembleia da República a preocupação do seu círculo eleitoral, baseando-se no programa quinquenal do Governo, que especifica a necessidade do acompanhamento das comunidades moçambicanas no exterior, através das respectivas associações e das representações diplomáticas. Um dos problemas da comunidade moçambicana residente na Europa relaciona-se com a documentação, envio de mercadorias e o processo eleitoral. Sobre o último ponto, Gonzana afirmou que na Alemanha, as autoridades só autorizam a realização de eleições nas cidades onde o país possui representação diplomática. Moçambique possui consulado na região norte e sul para além da embaixada em Berlim. Esta situação obriga a que os eleitores percorram longas distâncias, com as consequências dai decorrentes. Em Portugal o cenário é outro. A lei portuguesa não exige que as eleições tenham lugar apenas onde existem representações diplomáticas. As comunidades estrangeiras podem criar condições tanto para o recenseamento como para votação, em outros locais. Segundo o deputado, as duas comunidades consideram que o ideal seria fazer coincidir as datas eleitorais com os fins de semana." Fonte Jornal NOTICIAS.

Sem comentários:

Publicar um comentário