quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

CARNE BOVINA EXPORTAÇÃO MANICA MOÇAMBIQUE

"MANICA exporta carne para Europa e Médio Oriente. A EMPRESA Nacional Desenvolvimento e Comercialização Agrícola (DECA), de capitais britânicos e com sede em Chimoio vai erguer, a partir do próximo ano, um matadouro industrial com capacidade para abater diariamente 100 cabeças de gado bovino. Maputo, Quarta-Feira, 22 de Dezembro de 2010:: Notícias . Tal facto insere-se na implementação do seu projecto MOZBIEF, que prevê, entre outros objectivos, desenvolver até 2013, um efectivo pecuário de 10 mil cabeças para a produção de carne destinada à comercialização no mercado interno e exportação para Médio Oriente e Europa. Para o efeito, a DECA tem disponíveis 14 milhões de dólares norte-americanos. Este montante vai ser aplicado na edificação do referido matadouro e no projecto de importação, aquisição e multiplicação de efectivos bovinos. O empreendimento agora em curso pretende-se que seja concluído num período não superior a quatro anos, contados a partir deste. Os factos foram apresentados ao Primeiro-Ministro, Aires Bonifácio Ali, no decurso da visita que efectuou entre os dias 18 e 19 deste mês à província de Manica, com o objectivo de se inteirar do grau de implementação do Plano Económico e Social daquele ponto do país referente ao exercício de 2010, bem como visitar e inaugurar empreendimentos económicos e sociais. Para a viabilização deste empreendimento a DECA já possui o título de Direito de Uso e Aproveitamento de Terra (DUAT) em quatro zonas agro-ecológicas da província de Manica, nomeadamente em Mavonde, Dombe e Vanduzi, numa extensão de aproximadamente 11400 hectares, destinadas à reprodução, criação e engorda de bovinos para posterior abate. De acordo com Mickail Patamo, administrador da DECA, o projecto de criação, que ocupa maior extensão dentro da área disponível, deverá ser desenvolvido em Dombe, no distrito de Sussundenga, para onde já foram adquiridas interinamente 1200 cabeças de gado. Os animais importados serão reproduzidos na farma localizada em Mavonde, no distrito de Manica, onde está disponível uma área de mil hectares, já povoada com 400 cabeças de raça “beefmaster” adquiridas na vizinha República da África do Sul. No posto administrativo de Vanduzi, onde vai ser erguido o matadouro, a DECA possui 340 hectares destinados ao gado para engorda, segundo revelou a fonte, acrescentando que o projecto, no geral, já foi aprovado pelo Centro de Promoção de Investimentos (CPI), em Setembro deste ano. A DECA, uma empresa do ramo de farinação, tendo como principal vocação a compra do milho dos camponeses e reduzi-lo à farinha, tem uma capacidade média de adquirir 35 mil toneladas daquele cereal por ano, o que equivale ao pagamento de sete milhões de dólares norte-americanos aos produtores. A capacidade de produção daquela moagem, está avaliada em 200 toneladas de farinha e 30 de farelo por dia, conforme explicou o administrador. Acrescentou que neste momento, aquela empresa possui 17 silos com a capacidade de mil toneladas cada, para além de oito armazéns com lotação para 33 mil toneladas. Em termos de perspectivas, Mickail Patamo disse que aquela empresa prevê erguer seis novos silos e uma fábrica de produção de rações para frangos e gado.
VICTOR MACHIRICA" Fonte Jornal de NOTICIAS.

Sem comentários:

Publicar um comentário