quarta-feira, 27 de agosto de 2014

FACIM FEIRA INTERNACIONAL DE MAPUTO, SECRETÁRIO DE ESTADO PORTUGUÊS PEDRO GONÇALVES, AGRADECE E RECONHECE O EMPENHAMENTO DO EMPRESARIADO PORTUGUÊS NA RECUPERAÇÃO DA ECONOMIA PORTUGUESA, O CAMINHO É POR AÍ DIREI EU!

"2014-08-26 18:49:01

Governo português destaca esforço de empresários no Dia de Portugal na Feira de Maputo


facim-580O secretário de Estado da Inovação de Portugal, Pedro Gonçalves, destacou hoje, no Dia de Portugal na Feira Internacional de Maputo (Facim), o esforço dos empresários na recuperação da economia portugueses.
"Portugal está muito grato pelo esforço que todos os empresários têm feito, porque tem sido deles o principal esforço da recuperação da economia portuguesa", afirmou o governante perante dezenas de expositores portugueses representados na Facim, inaugurada na segunda-feira e que se prolonga até 31 de agosto.
Pedro Gonçalves considerou a balança de transacções de bens e serviços o principal indicador económico durante o período de ajustamento, traduzido por "um aumento das exportações que, há três, quatro anos, muita gente questionava se seria possível".
"Isto foi possível devido ao vosso empenho. À procura de novos mercados, vieram para novas geografias, desenvolver os vossos negócios, numa altura bastante difícil para o mercado interno mas também para o acesso ao crédito e ao capital", disse ainda.
O secretário de Estado da Inovação e o secretário de Estado da Alimentação de Portugal, Nuno Vieira e Brito, chegaram no sábado à noite a Maputo com o vice-primeiro-ministo português, Paulo Portas, e dois administradores da AICEP (Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal) para a inauguração da Facim e contactos com autoridades moçambicanas.
Portas regressou mais cedo do que o previsto a Lisboa para participar nesta terça-feira no conselho de ministros extraordinário, mas os secretários de Estado portugueses permaneceram para o Dia de Portugal no maior evento empresarial de Moçambique, seguindo na quarta-feira para a África do Sul.
Fonte da organização da Facim disse à Lusa que o número de inscrições no pavilhão oficial de Portugal é menor em relação à edição de 2013, mas a participação global na Facim de empresas portuguesas ou moçambicanas com capitais portugueses atinge as 150 presenças, "ao mesmo nível de anos anteriores".
Paulo Portas disse na segunda-feira na abertura da feira que "Moçambique é cada vez mais um país decisivo nas relações económicas de Portugal", lembrando que há 2.700 empresas portuguesas a trabalhar no mercado moçambicano.
No mesmo local, manteve um encontro com o Presidente , Armando Guebuza, que visitou todos os pavilhões no dia de inauguração do evento.
A 50.ª da Facim conta com a presença de 2.700 expositores, dos quais 2.000 moçambicanos e 700 estrangeiros, segundo dados fornecidos pelo Instituto para a Promoção das Exportações de Moçambique (IPEX), entidade do Estado moçambicano responsável pelo evento."
FONTE: NEWSBRIEF/LUSA

Sem comentários:

Publicar um comentário