sexta-feira, 29 de junho de 2012

ZAMBÉZIA ALTO MOLÓCUÉ EM ESTUDO UM NOVO SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA

"ZAMBÉZIA - Está em estudo sistema de água para Alto Molócuè . Um estudo de viabilidade técnica e sócio-económica com vista a construir e ampliar um novo sistema de abastecimento de água potável à vila municipal de Alto-Molócuè, na província da Zambézia, será lançado dentro dos próximos dias pelo Ministério das Obras Públicas e Habitação. Maputo, Sexta-Feira, 29 de Junho de 2012:: Notícias ´. O chefe da edilidade local, Sertório Joaquim, disse há dias à nossa Reportagem que a reabilitação do actual sistema é inviável pelo facto de estar muito obsoleto, inoperacional há vários anos e ter sido concebido para vinte famílias no período colonial contra uma explosão demográfica de 42 mil pessoas que residem actualmente naquela vila.O sistema de abastecimento de água à vila de Alto Molócuè foi construído em 1960 e, actualmente, está inoperacional mas, as necessidades em termos da procura do precioso líquido aumentaram consideravelmente.O Ministério das Obras Públicas e Habitação, segundo Sertório Joaquim, comprometeu-se a lançar um concurso público para apurar uma empresa que vai fazer o estudo das condições técnicas e o impacto socio-económico de um novo sistema. A vila de Alto Molócuè, na Zambézia, é atravessada por três rios que podem ser bem aproveitados para resolver o problema da falta de água para os munícipes. “O que falta à nossa vila é agua potável mas temos rios que correm por aqui. É preciso mobilizar recursos a diferentes níveis para construir o referido sistema”, disse Sertório Joaquim para quem, apesar da falta de investimento de grande vulto, há acções que estão em curso visando a minimização do problema da água.O Conselho Municipal da Vila de Alto Molócuè construiu dois pequenos sistemas de água e abriu dez furos mecânicos nos bairros. O chefe da edilidade local, disse à nossa Reportagem que o seu executivo acaba de submeter à Assembleia Municipal a proposta de contracção de um financiamento de 3.5 milhões de meticais para construir dez novos furos isolados nos bairros. Segundo afirmou, a proposta já foi aprovada e a construção dos furos poderá elevar a capacidade de cobertura do precioso líquido, passando dos actuais 21 para 27 por centos. O nosso entrevistado reconheceu que a Vila de Alto Molócuè está a atravessar uma crise de água sem precedentes, facto que leva as famílias a abrir nos seus quintais poços tradicionais. “O nosso maior desafio é dar água de qualidade aos munícipes e isso faz parte do nosso manifesto. Enquanto as soluções mais adequadas tardam a chegar, vamos procurando alternativas”, disse Sertório Joaquim.Entretanto, os maiores desafios do executivo municipal passam pela colocação à disposição dos munícipes de água canalizada, melhoria e expansão da rede eléctrica para os bairros de expansão, combate à erosão, ordenamento territorial com vista a abrir novos bairros, alargamento da base tributária, entre outras acções.Neste sentido, o nosso entrevistado, apelou aos empresários para investirem muito no sector da restauração e hospedagem, pelo facto de reconhecer que ainda há algum défice para uma vila que está localizada na Estrada Nacional número Um. “Concedemos todas as facilidades, desde licenciamento, atribuição de espaço e facilidades nas obrigações fiscais. O que nós queremos é que a vila de Alto Molócuè tem que crescer e ser uma referência nacional”, disse Sertório Joaquim.Jocas Achar" Fonte Jornal NOTICIAS.

Sem comentários:

Publicar um comentário