terça-feira, 26 de junho de 2012

PORTOS DE MOÇAMBIQUE PERSPECTIVAM-SE OBRAS DE MANUTENÇÃO, CONSTRUÇÃO, AUMENTO E MELHORIA DAS CAPACIDADES DE OFERTA

"Economia

Desenvolvimento integrado: Principais portos alvo de intervenção. O VICE-MINISTRO dos Transportes e Comunicações, Eusébio Saide disse há dias na Beira, que o Governo já concebeu e aprovou a Estratégia para o Desenvolvimento Integrado dos Transportes, cujas intervenções estão em curso no país, particularmente nos principais portos. Maputo, Terça-Feira, 26 de Junho de 2012:: Notícias
Entre os vários melhoramentos efectuados nos portos, o vice-ministro dos Transportes e Comunicações apontou a dragagem do canal de acesso e da bacia de manobras no Porto da Beira, construção do terminal de carvão e da draga oceânica com capacidade de 2500 metros cúbicos de porão, entre outras intervenções. “A complementar as intervenções em curso no Porto da Beira, decorrem trabalhos de melhoramento das linhas de Sena e de Machipanda com vista a dotá-las de maior capacidade e segurança nas suas operações”, disse Saide falando após a assinatura do protocolo de entrega formal e aceitação final de três embarcações no âmbito do projecto de “Melhoria das Operações Marítimas do Porto da Beira”.Tendo em conta a limitação da capacidade a ser instalada na linha férrea de Sena e no Porto da Beira, decorrem vários estudos para a construção de infra-estruturas que possam assegurar o escoamento das elevadas quantidades dos recursos minerais que se espera atingir nos próximos anos. A nível ferroviário, nas novas linhas em estudo destacam-se dois ramais que ligarão a linha de Sena à de Nacala para permitir o uso do porto desta última região bem como a construção de uma outra linha ligando Moatize ao Porto de Macuse, na província da Zambézia.“Estas alternativas deverão ser complementadas pela construção de terminais de carvão em Nacala-a-Velha e em Macuse. Sendo assim, é de apelar que os gestores e técnicos das empresas dos transportes, sobretudo dos CFM e EMODRAGA redobrem esforços para responder aos desafios impostos pela nova dinâmica da economia do país”, disse aquele governante.Por seu turno, o governador de Sofala, Carvalho Muária também considerou o Porto da Beira como sendo um grande impulsionador da economia do país, da região austral africana e, de forma particular da província de Sofala e da cidade da Beira. António Janeiro." Fonte Jornal NOTICIAS.

Sem comentários:

Publicar um comentário