sexta-feira, 15 de Junho de 2012

PROSPECÇÃO DE PETROLEO EM MOÇAMBIQUE MAIS DOIS FUROS NO ROVUMA

"Prospecção de petróleo: Mais dois furos no Rovuma. Mais dois furos de pesquisa de gás natural deverão ser abertos dentro dos próximos tempos pela companhia norte-americana Anadarko no prosseguimento das actividades de prospecção de hidrocarbonetos, actualmente em curso, na Área 1 da bacia do Rovuma.  
Maputo, Sexta-Feira, 15 de Junho de 2012:: Notícias
Presentemente, aquela petrolífera também se prepara para iniciar a realização de estudos de engenharia de detalhe sobre o modelo de exploração a ser adoptado nas reservas até aqui descobertas.  O referido estudo deverá definir a quantidade de furos necessários para trazer o gás até à superfície, o seu transporte até ao complexo industrial bem como a dimensão da unidade de processamento a ser instalada na zona de Palma, distrito situado mais a norte da província de Cabo Delgado.Até ao momento, a companhia norte-americana efectuou a abertura de 13 furos que resultaram na descoberta de grandes reservas de gás natural consideradas de classe mundial.O último furo baptizado por “Atum” foi concluído este mês e resultou na descoberta de uma acumulação de gás natural a 16,5 quilómetros a noroeste do furo “Golfinho”, que foi também uma descoberta de gás natural em Maio último. Presume-se, no entanto, que os dois furos tenham descoberto o mesmo depósito de gás natural.“Os resultados do “Atum” confirmam a ascensão das reservas de gás neste novo prospecto e a sua possível ligação com as reservas do campo “Golfinho”. Portanto, nós esperamos que nos próximos dias sejam efectuados quatro furos adicionais que servirão para avaliar o volume das reservas que poderão ser recuperáveis”, disse Carlos Zacarias, Administrador de Pesquisas no Instituto Nacional de Petróleos (INP) quando explicava o futuro imediato dos trabalhos levados a cabo pela Anadarko.Estima-se que só com o furo “Atum” se tenha descoberto uma acumulação de gás natural que está inteiramente confinada à Área 1, com reservas recuperáveis que variam entre 10 a 30 triliões de pés cúbicos (Tcf).Carlos Zacarias não quantificou os valores necessários para a concretização dos projectos de liquefacção de gás descoberto pela Anadarko, mas sabe-se que a companhia deverá desembolsar nos próximos anos até 15 biliões de dólares.
O administrador do INP garantiu, igualmente que doravante, não obstante a Anadarko se concentrar nos projectos para a viabilização do gás até aqui descoberto, as acções de pesquisa também vão prosseguir.Admitiu que o número de furos projectados pode aumentar e avançou por quê: “Recentemente foi concluído um levantamento da sísmica e dependendo dos resultados a empresa poderá reprogramar o número de furos projectados”.Num outro desenvolvimento Carlos Zacarias disse ser ainda prematuro falar-se dos possíveis retornos que estas actividades poderão gerar para o país, uma vez que são trabalhos bastante onerosos e cuja rentabilização levará o seu tempo.
“Aqui importa referir que o custo médio de cada furo no mar é estimado em cerca de 70 a 80 milhões de dólares norte-americanos. Portanto, estamos a falar de elevados montantes que estão a ser investidos e pensamos que as pessoas devem compreender que os benefícios deste tipo de projectos levam o seu tempo”, indicou a fonte.
Refira-se que a exploração do gás natural do Rovuma deverá iniciar em 2018." Fonte jornal NOTICIAS.

Sem comentários:

Enviar um comentário