quinta-feira, 16 de agosto de 2012

AGRICULTURA DE MOÇAMBIQUE PRESIDENTE DA REPUBLICA ARMANDO EMILIO GUEBUZA DESTACA PRODUÇÃO E PRODUTIVIDADE NO PAÍS REGISTA INDICES ENCORAJADORES DE MAIOR DISPONIBILIDADE DE PRODUTOS ALIMENTARES PARA AS POPULAÇÕES

Guebuza satisfeito com a níveis de produção agrícola
Guebuza-niassa-msawizeO Presidente Armando Guebuza destaca que a produção e produtividade agrícolas no país estão a registar índices encorajadores e, como consequência, uma maior disponibilidade de produtos alimentares para as populações.Trata-se de constatações feitas pelo Chefe do Estado moçambicano no decurso das diversas visitas de trabalho efectuadas ao longo deste ano a todas as províncias do país, actividade rotineira de Guebuza sob o signo de “Presidência Aberta e Inclusiva e que o governo considerou de ‘bastante positivo’. Esta prática presidencial foi um dos pontos da agenda e objecto de apreciação na última sessão do Conselho de Ministros realizada terça-feira, em Maputo.
Falando em conferência de imprensa esta quarta-feira em Maputo, a Ministra da Administração Estatal, Carmelita Namachulua, disse que o Presidente concluiu que registam-se progressos nos pontos onde escalou, sobretudo no aumento da produção agrária, que se traduz numa maior disponibilidade de produtos alimentares para a população.Para fundamentar este crescimento, a Ministra frisou que nalguns distritos onde até num passado recente produziam uma tonelada por hectare, hoje já atingem seis toneladas por hectare.Apesar deste crescimento, Namachulua referiu que o desafio é a comercialização dos produtos, garantindo a disponibilidade de alimentos nas zonas de fraca produção. “O Chefe de Estado notou que há aumento da produtividade agrária. Há muita produção e mais disponibilidade de produtos alimentares para a população. A comercialização é o grande desafio e o Instituto de Cereais está a fazer a compra e escoamento das zonas de produção para as zonas de pouca produção”, explicou. Outro aspecto que agradou o Presidente da Repúblicas na última Presidência Aberta foi o facto de ter constatado uma maior consciência na utilização do Fundo de Desenvolvimento Distrital (FDD) vulgo “Sete Milhões de Meticais”, havendo cada vez mais transparência na sua atribuição e aplicação.Segundo Namachulua, o Presidente da República também verificou com agrado a redução dos graves problemas que se verificavam ao nível da planificação. No concernente a assistência sanitária, Guebuza constatou haver melhorias, que se consubstanciam numa cada vez maior humanização do atendimento.
Entretanto, a criminalidade, sobretudo em Nacala-Porto, uma zona que está atrair investimentos de grande vulto nos últimos tempos, constituem uma das grandes preocupações do estadista moçambicano.Assim, durante a sua passagem por esta parcela do país, Guebuza exortou a todos os residentes a trabalharem juntamente com as autoridades no sentido de devolver a tranquilidade àquela zona.A presidência aberta deste ano, que é a terceira do presente mandato, teve lugar no período compreendido entre 20 de Abril e 12 de Julho, divido em quatro fases.Este ano as visitas presidenciais tiveram como objectivos: fazer a monitoria da implementação do Programa Quinquenal do Governo, do Plano Económico e Social 2011 e do Plano de Acção para a Redução da Pobreza, o reforço da Unidade Nacional, aprimorar os canais e mecanismos de comunicação entre os dirigentes e a população e estimular a auto-estima e criatividade da população na busca de respostas para os desafios impostos pela pobreza.
Desde o início do mandato, Guebuza visitou a maioria dos 128 distritos do país, faltando apenas13.(RM/AIM)" Fonte Rádio Moçambique.

Sem comentários:

Publicar um comentário