segunda-feira, 21 de maio de 2012

ANANÁS E BANANA DO DISTRITO DE GORONGOSA , SOFALA, MOÇAMBIQUE EXPORTADOS PARA PORTUGAL E ÁFRICA DO SUL

"Província Em Foco


SOFALA - Gorongosa volta a exportar fruta processada localmente. O distrito de Gorongosa, na província de Sofala, vai retomar a exportação de fruta processada para alguns países da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), com destaque para a vizinha República da África do Sul, e para o continente europeu, particularmente para Portugal, depois de a respectiva fábrica ter voltado a operar.
Maputo, Segunda-Feira, 21 de Maio de 2012:: Notícias
A garantia nesse sentido foi dada pelo director dos Serviços Distritais de Actividades Económicas de Gorongosa, Inácio Tato Siyawadya, numa entrevista concedida à Reportagem da nossa Delegação da Beira que trabalhou recentemente naquela região localizada a nordeste da província de Sofala. Siyawadya recordou que a fábrica de processamento de frutas de Gorongosa funcionou entre os anos 2009 e 2011, mas, devido a alguns problemas de gestão, o Parque Nacional de Gorongosa, dona do empreendimento, cessou o contrato com o então gestor. Aclarou que, para a retomada da actividade, já há um novo grupo que tomará conta da indústria em alusão ainda este semestre.  Sendo assim, a nossa fonte assegurou que o distrito voltará a exportar frutas processadas para países da região e Europa, com destaque para a África do Sul e Portugal, principais consumidores da fruta processada em Gorongosa, com destaque para o ananás e banana. Siyawadya referiu que, com o refuncionamento da fábrica de processamento de frutas, o distrito vai abrir mais uma oportunidade de emprego para os locais, além de contribuir com os impostos para o Estado, facto que vai, consequentemente, permitir a dinamização do desenvolvimento local. “Certamente que isso constitui um ganho para o distrito, em particular, e para o país, em geral, porque é a nossa fruta que se vai destacar em outros países. Além disso, o camponês sai a ganhar porque não verá o seu produto deteriorar por falta de mercado ou formas de conservação. Isso, também, estimula o aumento de áreas de produção. Em suma, todos nós saímos a ganhar”, referiu o director dos Serviços Distritais de Actividades Económicas de Gorongosa. Além de frutas locais, a fábrica de Gorongosa abre espaço para variedades produzidas em outros cantos da província e do país, como forma de garantir o abastecimento do produto acabado nos mercados preferenciais, nomeadamente África do Sul e Portugal. Eduardo Sixpence" Jornal NOTICIAS.

Sem comentários:

Publicar um comentário