terça-feira, 18 de setembro de 2012

PESCA MOÇAMBIQUE LABORATÓRIO PASSA A CERTIFICAR PESCADO

PR na inauguração do laboratório nacional de pescas
PR na inauguração do laboratório nacional de pescas. Laboratório passa a certificar pescado. MOÇAMBIQUE já dispõe de capacidade para a certificação da qualidade do pescado produzido internamente graças à construção e consequente inauguração, ontem, em Maputo, de um laboratório de inspecção de produtos pesqueiros acreditado internacionalmente.Maputo, Terça-Feira, 18 de Setembro de 2012:: Notícias .Localizado no porto de Pesca de Maputo, o laboratório está equipado de meios modernos que lhe permitem responder à evolução do mercado e às exigências sanitárias cada vez mais crescentes, sobretudo na exportação de produtos de pesca.A cerimónia de inauguração do laboratório foi dirigida pelo Presidente da República, Armando Guebuza, que depois de visitar demoradamente as instalações considerou que as beneficiações realizadas bem como o cumprimento de todas as formalidades exigidas a nível do pessoal técnico, equipamento e procedimentos propiciaram a sua acreditação, tornando-se assim no primeiro laboratório público para análise de alimentos acreditado em Moçambique.Acrescentou que a avaliação e reconhecimento internacional e a competência técnica das actividades que o laboratório executa constituem mais uma conquista do povo moçambicano no domínio da garantia da qualidade dos produtos alimentares de origem aquática, da saúde dos consumidores e da promoção do bom nome do país.Na verdade, para além de ganhar e transmitir confiança a todos que procuram o seu serviço, a acreditação das condições técnicas em que é feita a exportação do pescado vai contribuir para a redução dos custos de operação e tempo de espera dos resultados das análises laboratoriais.Até aqui, a certificação internacional do pescado moçambicano era feita no estrangeiro, o que muitas vezes acabava criando transtornos, sobretudo, no acesso rápido aos mercados internacionais.“Isto significa que aqui se promove a facilitação da certificação sanitária do produto, a melhoria da eficiência e eficácia do serviço público bem como a tradução da reforma do sector público em produto de sucesso”, referiu o Chefe do Estado.O laboratório ontem inaugurado custou aos cofres do Estado e a parceiros internacionais cerca de 41,5 milhões de meticais, dos quais cerca de 9,5 milhões correspondem ao custo do processo de acreditação.Com o laboratório de inspecção de pescado, o sector das pescas coloca-se em melhores condições para atingir o cidadão e a indústria de produção e de processamento de pescado hoje constituída por cerca de 600 unidades produtivas licenciadas no país. Trata-se de uma indústria que desempenha um papel relevante na dinamização da vida social e económica do país e no adensamento do empresariado nacional.Para além do seu contributo nas receitas geradas pelas exportações, os produtos provenientes da actividade de pesca e da aquacultura constituem um contributo valioso para o estabelecimento do mercado nacional e para a geração de renda e do emprego bem assim para a segurança alimentar e nutricional com destaque para a disponibilização a milhares de famílias moçambicanas de uma dieta mais rica em proteínas." Fonte Jornal NOTICIAS.

Sem comentários:

Publicar um comentário