sexta-feira, 14 de outubro de 2011

DILMA ROUSSEFF PRESIDENTA DO BRASIL INICIA VISITA OFICIAL A MOÇAMBIQUE A 19 OUTUBRO DATA DA INAUGURAÇÃO DA ESTÁTUA A SAMORA MACHEL, "PAI DA NAÇÃO MOÇAMBICANA"

"Presidentes Guebuza e Zuma homenageiam Samora Machel em Mbuzini . 15/10/2011. (Presidentes de Moçambique e África do Sul num dos seus habituais encontros/Foto Ferha Momadet-AIM). Os Presidentes de Moçambique, Armando Guebuza, e da África do Sul, Jacob Zuma, vão homenagear na próxima segunda-feira o falecido Presidente moçambicano Samora Machel na localidade sul-africana de Mbuzini, onde morreu num desastre aéreo, há 25 anos. Samora Machel é considerado "pai da nação moçambicana" por ter proclamado a independência de Moçambique, a 25 de Junho de 1975, depois de 10 anos de luta contra o colonialismo português. Com cerca de 11 anos na chefia do Estado moçambicano, Samora Machel perdeu a vida quando o Tupolev presidencial em que era transportado se despenhou na localidade sul-africana de Mbuzini, na fronteira com Moçambique. As autoridades moçambicanas acusaram sempre o regime do "apartheid", na altura vigente na África do Sul, de ter provocado a queda do avião, para travar o apoio de Moçambique ao Congresso Nacional Africano (ANC), que resistia contra o Governo de minoria branca no país. Mas o regime de Pretória de então rejeitou qualquer responsabilidade, apontando erros de tripulação como causa do despenhamento. Para assinalar o 25.º aniversário do desastre, os governos de Moçambique e da África do Sul vão prestar homenagem ao primeiro chefe de Estado de Moçambique na localidade de Mbuzini, no monumento erguido em sua honra e de 33 membros da comitiva presidencial, que também morreram no local. "Os governos dos dois países serão representados nas comemorações de Mbuzini ao mais alto nível", disse à Lusa fonte da Presidência da República de Moçambique. As cerimónias de Mbuzini serão o início de três dias de celebrações da efeméride, que terá o seu ponto mais alto no dia 19, quando for descerrada uma estátua de Samora Machel montada ao largo da Praça da Independência, local onde o falecido estadista orientou alguns dos seus comícios mais emblemáticos. A estátua foi construída na Coreia do Norte e será descerrada em cerimónia solene com a participação de dignitários nacionais e estrangeiros, incluindo a Presidente do Brasil, Dilma Rousseff, que no dia 19 inicia uma visita oficial ao país." Fonte Rádio Moçambique.







Sem comentários:

Publicar um comentário