terça-feira, 13 de setembro de 2011

JANET MONDLANE - UEM ATRIBUI-LHE O TITULO DOUTORA HONORIS CAUSA EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO

"UEM distingue Janet Mondlane com o título de Doutora Honoris Causa em Ciências da Educacão. A UNIVERSIDADE Eduardo Mondlane atribuiu ontem, no Maputo, a Janet Mondlane o título de Doutora Honoris Causa em Ciências da Educação, em reconhecimento do seu papel dinamizador desde a luta de libertação nacional e no desenvolvimento do país.Maputo, Terça-Feira, 13 de Setembro de 2011:: Notícias . Numa cerimónia que contou com a presença do Presidente Armando Guebuza, membros do Governo, académicos e outros convidados, para além da imposição das insígnias doutorais pelo Magnífico Reitor, Orlando Quilambo, houve espaço para manifestações culturais através da Banda da UEM.Sob proposta da Faculdade de Educação, o Conselho Universitário deliberou atribuir o título Honoris Causa a Janet Mondlane, agora com 77 anos de idade, pelo seu inestimável exemplo de preocupação pela causa do povo moçambicano antes e durante os tempos da luta de libertação nacional, bem como no momento actual.Casada com Eduardo Chivambo Mondlane em 1956, Janet Mondlane aceitou abandonar a sua terra natal, Estados Unidos da América, e rumar para Moçambique para se associar aos libertadores, identificando-se com a causa dos moçambicanos e das aspirações de Mondlane de arquitectar a unidade nacional e expulsar o colonialismo. Em 1963 Janet Mondlane tornou-se directora do Instituto de Moçambique, na Tanzânia, onde coordenava as actividades de carácter educacional da Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO), tendo desempenhado um papel preponderante na angariação de fundos para atribuição de bolsas de estudo para a formação dos moçambicanos.Depois da independência nacional ocupou diferentes cargos de direcção, como o de directora do Ministério da Saúde e entre 1986 e 1992 trabalhou na Cruz vermelha de Moçambique.Em 1996 instituiu a Fundação Eduardo Chivambo Mondlane que tem promovido a vida e obra do fundador e primeiro Presidente da FRELIMO.Em 2000 foi eleita Secretária Executiva do Conselho Nacional de Combate à SIDA, onde trabalhou até 2003, dedicando-se actualmente à documentação da história da vida de Eduardo Mondlane, que muito vai contribuir para o fortalecimento do sistema de educação.Num acto caracterizado de muito simbolismo, solenidade e pela forte presença da comunidade académica, Janet Mondlane disse na sua intervenção de doutorada que desde sempre se identificou com a causa africana e trabalhou muito apoiando Mondlane nos seus estudos nos Estados Unidos da América, numa altura em que não havia computadores, mas sim máquinas manuais de escrever.O Presidente Armando Guebuza destacou, por seu turno, as qualidades da doutorada, ao não se deixar abalar pela morte de Eduardo Mondlane em 1969, ocasião em que os inimigos da nossa liberdade e independência esperavam que Janet esmorecesse no seu entusiasmo pela causa do povo. “Ao ser agraciada com o título de Doutora Honoris Causa em Ciências da Educação fazes-nos recordar o teu papel na formação de quadros moçambicanos numa altura em que no Moçambique colonizado esse direito era negado ao nosso povo”, disse o Presidente.Orlando Quilambo, Reitor da UEM, disse na sua intervenção que com a atribuição da mais alta distinção da mais antiga instituição do Ensino Superior de Moçambique, Janet Mondlane passa a fazer parte da família académica, na qual vai continuar a dar o seu contributo para o desenvolvimento da educação no país." Fonte Jornal NOTICIAS.

Sem comentários:

Publicar um comentário