domingo, 11 de setembro de 2011

GUEBUZA, VÓVÓ MARTA GUEBUZA, MÃE DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE CELEBRA HOJE 100 ANOS DE VIDA

"MARTA GUEBUZA CELEBRA 100 ANOS DE VIDA. 11-09-2011 18:49:07. Maputo, 11 Set (AIM) – Familiares e amigos juntaram-se hoje, em Maputo, para celebrar o centésimo aniversário da mãe do Presidente moçambicano, Marta André Bocota, que é carinhosamente tratada por vovó Marta. Agora com dois trinetos, 44 bisnetos, 29 netos e oito filhos (cinco dos quais já falecidos), vovó Marta nasceu precisamente no dia 11 de Setembro de 1911, em Chongoene, distrito de Xai-Xai, província de Gaza, no seio de uma família pacata.Ainda cedo se tornou órfã, com a morte do pai, aos três anos de idade, e da mãe, quando tinha apenas 11 anos. Em 1921 ela casou-se, pela igreja, com Miguel Guebuza, marido com quem teve os seus filhos, incluindo o actual estadista moçambicano, Armando Guebuza.Mas ela viveu também parte considerável da sua vida sem o carinho e conforto do marido, uma vez que Miguel Guebuza, antigo professor e enfermeiro, perdeu a vida em Maio de 1968, quando os moçambicanos, incluindo o seu próprio filho, ainda lutavam pela libertação do país do colonialismo português.Mensagens de felicitações apresentadas hoje na sua festa de aniversário enalteceram as virtudes da vovó Marta, que no meio da pobreza criou os seus filhos, tendo lhes transmitido os valores nobres da vida.Na sua mensagem, Armando Guebuza reiterou que a sua mãe foi sempre uma pessoa com alto sentido de partilha e de convivência com os outros.“Como diziam, mesmo tendo pouco, ela dividia esse pouco com as outras pessoas”, disse Guebuza, acrescentando que “ao celebrarmos o centésimo aniversário dela, é importante repetirmos isso, porque isso foi muito importante para a nossa vida e também para a vida dela. Foi uma lição que está connosco sempre: amor e respeito para com as outras pessoas”.Ainda na sua mensagem, Guebuza apelou para que as pessoas cultivem o valor da persistência ou paciência, não desistindo quando se têm objectivos a alcançar.Por outro lado, Guebuza disse que um século de idade significa muito na vida de alguém.“Um século significa que ela, ainda bebé, viu a Primeira Guerra Mundial, que transformou o mundo e teve um grande impacto sobre a nossa África. Aliás, a mamã quando estudava ainda aprendeu Xironga (uma das línguas nativas moçambicana) na escola e depois assustou o colonialismo e proibiu o ensino das nossas línguas”, disse o estadista moçambicano.Guebuza explicou também que Marta Bocota testemunhou, desta vez como pessoa adulta, a segunda Grande Guerra (1939/1945), que trouxe alguma esperança de que os povos na altura colonizados, como é o caso de Moçambique, podiam igualmente alcançar a sua libertação.“Mas quando chega 1945, essa libertação não chega, e ela persistiu, viveu, passou privações até o inicio da luta de libertação dos moçambicanos (1964), que disseram como a liberdade não vêem nós temos que a buscar, e então viveu aquilo que todos já certamente ouviram dizer: os momentos difíceis naquela altura, momentos de insegurança e incerteza, mas ela viveu convencida pelo facto de ser persistente”, sublinhou o estadista moçambicano.Igualmente, Marta Bocota deu o seu contributo na preparação da proclamação da independência nacional, a 25 de Junho de 1975.“O que nós podemos desejar mamã é que continue a ser aquela pessoa que nos ensina e que nos lembra, que nos transmite a certeza, a persistência na luta pela vida, para melhorarmos a nossa vida e que continue a unir esta nossa grande família. Uma família que não é apenas de um apelido”, disse ele.(AIM)MM/DT" Fonte SAPO MZ. NB: MUITOS PARABÉNS À ANIVERSARIANTE VÓVÓ MARTA GUEBUZA, A SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE ARMANDO EMÍLIO GUEBUZA SEU FILHO E A TODA A SUA ESTIMADA FAMÍLIA.





Sem comentários:

Publicar um comentário