terça-feira, 8 de março de 2011

TURISMO DE MOÇAMBIQUE, SISTEMA INFORMÁTICO DE GESTÃO DE DESTINOS TURISTICOS EM FASE DE IMPLEMENTAÇÃO


"Moçambique prepara sistema de gestão de destinos turísticos. Maputo, 7 Mar. (AIM) - Moçambique vai contar, a partir do próximo mês de Agosto, com um sistema informático oficial de gestão de destinos turísticos. Este novo sistema contempla a efectivação de reservas e pagamentos “online”. De acordo com o Director Nacional de Planificação do Ministério do Turismo (MITUR), Arlindo Langa, o projecto está na sua fase derradeira, e que já se fez a pré-qualificação das empresas que vão oferecer a respectiva solução informática. Langa, que falava hoje, em Maputo, no decurso do VIII Conselho Coordenador do MITUR, explicou que com este sistema haverá um melhor controlo do movimento turístico em Moçambique desde a entrada de turistas, a sua proveniência, os locais onde os mesmos vão visitar, quanto é que vão gastar, entre outros aspectos. “Este instrumentos vai apoiar as estatísticas oficiais”, frisou a fonte. Por sua vez, o Ministro do Turismo, Fernando Sumbana, defendeu que o sistema vai revolucionar a contribuição do sector do turismo, ao mesmo tempo que vai ajudar a acabar com casos de fuga ao fisco e incumprimento da legislação nacional. O que ocorre neste momento é que muitos empreendimentos turísticos usam esquemas de reservas no exterior para fugir ao fisco. Assim, o valor da reserva fica, deliberadamente, fora do país e não é contabilizado nas receitas das estâncias moçambicanas, isto é o montante não é declarado. Por outro lado, alguns operadores, por alegado desconhecimento da legislação moçambicana, não canalizam, ao país, os valores das reservas. Esta situação leva a que o sector do turismo tenha uma fraca contribuição para as receitas do país. Este sector, que deveria estar a arrecadar valores próximo dos biliões de dólares, oficialmente não ultrapassa a fasquia dos 200 milhões USD anuais. “Vamos poder saber que dinheiro devia entrar e vai ter que entrar. Teremos estatística mais próxima da realidade. Vamos acabar com o problema de deixar dinheiro fora do país sem nenhuma autorização ou mesmo com a fuga ao fisco e assim as receitas beneficiarão efectivamente ao país”, explicou o Ministro. Na ocasião, o Ministro frisou que “no futuro, este mesmo sistema vai permitir a emissão de vistos online”. Em 2010, o sector de turismo arrecadou 197.3 milhões de USD com a entrada de cerca de 1.7 milhões de turistas." Fonte Portal do Governo Moçambicano.



Sem comentários:

Publicar um comentário