quinta-feira, 24 de março de 2011

FORMAÇÃO PROFISSIONAL PORTUGUESA E MOÇAMBICANA, FINALMENTE DIGO EU, LANÇAM PROJECTO DE GEMINAÇÃO

"Maputo e Lisboa lançam geminação de escolas profissionais . 23/03/2011. Os governos de Portugal e Moçambique lançaram hoje em Maputo um projecto piloto de geminação de 10 escolas profissionais portuguesas e moçambicanas que permitirá a partilha de conteúdos técnicos em tempo real, através da Internet.No âmbito de um projecto de apoio às escolas profissionais, que dura há uma década, Portugal tem trocado experiência curricular e pedagógica com Moçambique, privilegiando a formação de recursos humanos moçambicanos na área da agricultura, mecânica, electrónica, construção civil e administração.
A troca de experiências contempla quadros de direcção, estudantes e professores através da plataforma de Internet, ou epistolar.A parceria entre a cooperação portuguesa e o Ministério da Educação de Moçambique é agora alargada ao ensino profissional através desta iniciativa pioneira de geminação de escolas profissionais.Cerca de mil alunos moçambicanos de cinco estabelecimentos de ensino técnico vão beneficiar deste projecto de geminação com outras cinco escolas portuguesas da Mealhada, Santo Tirso, Abrantes, Alcobaça e Fermil.O director nacional do Ensino Técnico em Moçambique, Gilberto Botas, disse que pelo menos 44 professores moçambicanos estão a ser formados em Portugal, 20 dos quais em cursos de curta duração e os restantes nos de longa duração, três anos, devendo regressar em 2012 com o nível médio, para dar aulas nas escolas técnicas.«Somos capazes de ter rendimentos muito altos» resultantes da geminação, até porque o governo moçambicano prevê alargar o número de escolas profissionais dos actuais 45 distritos para 128 distritos nos próximos anos, referiu a vice-ministra da Educação de Moçambique, Leda Hugo.O embaixador de Portugal em Moçambique, Mário Godinho de Matos, referiu que «a educação tem sido tradicionalmente uma aposta central da cooperação portuguesa», quer nos ensinos básico e secundário, quer ao nível dos ensinos superior e técnico profissional.«Os desafios que Moçambique enfrenta neste domínio são enormes, Portugal e a cooperação portuguesa não poderiam deixar de dar o contributo para vencer esse desafio, com iniciativas como esta que hoje presenciámos», disse o diplomata.RM/Lusa)" Fonte RÁDIO MOÇAMBIQUE.





Sem comentários:

Publicar um comentário