sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

GASODUTO E REDE DE GÁS NA CIDADE DE MAPUTO OBRAS EM BOM RITMO, FONTE RÁDIO MOÇAMBIQUE

"Grande Maputo: Obras do Gasoduto em bom ritmo

Gs pandeAs obras de construção do gasoduto e da rede de gás na cidade de Maputo estão numa fase avançada, tendo sido já concluídos, pelo menos, 60 por cento do total do empreendimento.
As obras, que iniciaram em Abril de 2013, decorrem no âmbito do Projecto de Distribuição de Gás de Maputo que resulta de uma parceria entre a ENH e a empresa Coreana Kogas, num investimento de 38.2 milhões de dólares americanos.
Segundo um comunicado de imprensa da ENH, decorre, actualmente, a fase de instalação e construção de Estacão de Redução de Pressão (IRP) na Central Térmica de Maputo, que irá reduzir a pressão do 43bar para 10 bar, de acordo com os padrões observados para distribuição de gás nas zonas urbanas.O gasoduto deverá ter uma extensão de aproximadamente 12 quilómetros, entre a Cidade da Matola e a Central Térmica de Maputo, e um anel de cerca de 60 quilómetros para servir os distritos de KaMpfumo, Nlhamankulu e KaMubukwana.O administrador da ENH para a área de Projectos de Desenvolvimento, Paulino Rogério, “citado no mesmo comunicado”, disse que este empreendimento permitirá que o país economize divisas na importação de combustíveis, resultando num impacto directo na balança de pagamentos e no Produto Interno Bruto (PIB).Acrescenta que “os impactos serão directos na economia local com a utilização de gás natural na produção de Energia eléctrica, no sector industrial, de transportes e comercial”.O projecto vai consumir um total de seis milhões de gigajoules de gás, dos quais 5.8 milhões serão consumidos pela empresa Electricidade de Moçambique (EDM) para a produção de energia e distribuição na cidade de Maputo, e o remanescente para o benefício da indústria, hospitais, comércio, transporte e consumo doméstico.Este empreendimento faz parte do Programa do Governo 2010 – 2014, visando maximizar e massificar o consumo de gás natural a nível nacional, bem como o uso para produção de energia, contribuindo desta forma para redução de importação de combustíveis líquidos.Refira-se que a construção do gasoduto e da rede de gás deve terminar em Junho de 2014. As obras decorrem de acordo com os níveis de segurança internacionalmente reconhecidos. Ao longo do trajecto estão a ser instalados detectores de fuga e estão previstas acções de educação à população sobre medidas de segurança no uso do gás natural.(RM/AIM)"

 

Sem comentários:

Publicar um comentário