quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

PORTO DE MAPUTO EM FASE DE EXPANSÃO

"Economia



Porto de Maputo: Governo inteira-se dos projectos de expansão


O MINISTRO dos Transportes e Comunicações, Paulo Zucula, fará proximamente, uma visita oficial ao Porto de Maputo, com a finalidade de se inteirar dos projectos de expansão e desenvolvimento do terminal de carvão, prevendo-se que visite os terminais de carvão, viaturas e de contentores, entre outros. A visita havia sido inicialmente programada para hoje, tendo, entretanto, sido adiada.Maputo, Quinta-Feira, 21 de Fevereiro de 2013:: Notícias O Porto de Maputo manuseou, em 2012, 15 milhões de toneladas, mais três milhões do que em 2011, e criou oportunidades de negócio para o mercado local na ordem dos 266 milhões de meticais.Segundo um comunicado de imprensa da Sociedade de Desenvolvimento do Porto de Maputo, os projectos de expansão dos terminais acima mencionados permitirão aumentar o volume de manuseamento para 40 milhões de toneladas nos próximos cinco anos.A Sociedade de Desenvolvimento do Porto de Maputo (MPDC) é uma empresa privada, nacional, que resulta da parceria entre os Caminhos de Ferro de Moçambique, Grindrod e DP World.
O Porto de Maputo foi concessionado pela MPDC em 2003 mas ganhou uma nova dinâmica em 2008 quando a Grindrod e a DP World adquiriram a maioria das acções da Portus Indico, o maior accionista (51 por cento) e patrocinador do projecto. Desde então, foram implementadas melhorias na gestão, operações, modernização e competitividade do porto bem como na melhoria das relações institucionais com o Governo de Moçambique (GdM) e outros parceiros relevantes. Em 2009 o GdM aprovou a extensão da concessão por um período adicional de 15 anos (2033) de forma a permitir a implementação total do Plano-Director do Porto.A dragagem do canal de acesso ao Porto de Maputo foi concluída com sucesso no ano passado e serviu de âncora para a implementação do plano-director, uma vez que permitiu que o Porto passasse a receber navios de até 70.000 toneladas.
A MPDC detém os direitos de financiamento, reabilitação, construção, operação, gestão, manutenção, desenvolvimento e optimização de toda a área de concessão. A empresa tem também poder de Autoridade Portuária, sendo responsável pelas operações marítimas, reboque, estiva, operações nos terminais e armazéns, bem como planeamento e desenvolvimento portuário."FONTE JORNAL NOTICIAS.

Sem comentários:

Publicar um comentário