terça-feira, 6 de março de 2012

LAM LINHAS AÉREAS DE MOÇAMBIQUE PROJECTA VOOS PARA CHINA E BRASIL NO ÂMBITO DA CRIAÇÃO DA LAM INTERNACIONAL

"China e Brasil estão nos planos da LAM
A Companhia Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) mantém os planos de introduzir voos para o Brasil e China nos próximos tempos, mas a materialização deste projecto está dependente da empresa LAM Internacional.
Maputo, Terça-Feira, 6 de Março de 2012:: Notícias Num comunicado recebido na nossa Redacção, a companhia refere que, no âmbito do processo de internacionalização da marca LAM, este ano, a empresa aposta no aumento de parcerias nos continentes americano e asiático, abrindo-se, deste modo, horizontes para a futura realização de voos para o Brasil e a China, no âmbito da criação da LAM Internacional.Acrescenta que a operacionalização efectiva destes planos ambiciosos permitirá à companhia aumentar, este ano, o número de passageiros transportados na ordem dos 17 porcento em relação à meta alcançada em 2011.No ano passado, a LAM registou um crescimento global dos proveitos operacionais na ordem dos 15%25. Estas informações foram tornadas públicas durante a realização, há dias, do Seminário de Avaliação de Desempenho do Ano de 2011, evento que contou com a participação dos gestores da empresa em todas as frentes de produção no país e no estrangeiro e que serviu para avaliar o grau de execução do Plano Estratégico 2011 -2013.
Destacam-se no relatório de desempenho o resultado operacional e líquido positivo, o crescimento do volume de tráfego em 4 porcento, o crescimento da produção (isto é, passageiros quilométricos) e das horas voadas na ordem dos 10 porcento, e a taxa média de ocupação que atingiu os 73 porcento, uma melhoria de 3 pontos percentuais, comparativamente ao ano de 2010.São apontados como tendo contribuído para o bom desempenho a optimização da oferta e a maior utilização das aeronaves modernas, cujo nível de eficiência permitiu reduzir os períodos de rotação, aumentar o número de frequências e reduzir o consumo de combustível, apesar de não ter atingido o nível desejado.Paralelamente a estes resultados que reflectem o esforço de todos na busca de soluções comercialmente viáveis, o ano de 2011 foi marcado pela superação das adversidades que caracterizaram o início do exercício económico.Estes factos foram evidenciados pela renovação das certificações ao sistema de segurança operacional (IOSA) e qualidade de serviço (ISO 9001:2008), e pelas medidas estritas de restruturação e racionalização de recursos implementadas na empresa.Importa referir ainda o estreitamento das relações de parceria (code-share) já existentes com a SAA e SAX na África do Sul, KQ no Quénia, a TAP em Portugal e a ET na Etiópia, permitindo aos passageiros acesso a um leque maior de opções nas suas viagens sem distinguir a companhia operadora da vendedora.Na resposta ao plano de acção para redução da pobreza, desenvolvimento humano e promoção de emprego, mais especificamente nas questões com impacto na cadeia de valores da empresa, a LAM formou na Academia de Aviação Civil da Etiópia, e enquadrou no seu quadro de pessoal, técnicos de manutenção, despachantes de operações e pilotos que recentemente regressaram de uma especialização no Canadá. Ainda na prossecução do plano de sucessão, um grupo adicional de jovens moçambicanos, desta vez do sexo feminino, seguiu para a Etiópia para o curso de pilotos.Importa destacar ainda a formação a expensas da LAM de técnicos de informática e técnicos de contabilidade e auditoria, cuja integração no quadro de pessoal tem ocorrido na medida da conclusãodos cursos." Fonte JORNAL NOTICIAS.
Novas aeronaves reforçam frota. Maputo, Terça-Feira, 6 de Março de 2012:: Notícias
Em termos de perspectivas para o ano de 2012, e no âmbito da renovação da frota, a LAM procederá muito brevemente ao fase-out do B737-200. Em sua substituição e numa solução interina, passará a contar com um boeing mais moderno alugado na África do Sul, o B737-500, enquanto aguarda a chegada do terceiro Embraer E190, em Outubro do presente ano.Ainda na sequência do reforço de frota, a empresa espera receber a quarta aeronave do tipo Embraer em Outubro de 2013, completando, deste modo, a segunda fase do projecto de renovação da frota, com 4 Embraer E190 e 3 Bombardier Q400.Respondendo à crescente demanda causada pelos grandes projectos de desenvolvimento no país, através da MEX, sua companhia subsidiária, a LAM pretende posicionar aeronaves a jacto com capacidade para transportar 50 passageiros no centro (Tete) e norte (Nampula), garantindo, deste modo, as ligações inter-provinciais pouco servidas actualmente e penetrando no mercado regional na zona norte do país.Ainda no âmbito do crescimento de mercado, em Janeiro do presente ano, a LAM assinou mais um acordo de parceria, desta vez com a companhia aérea Precision Air, da Tanzania, dando continuidade ao processo de expansão da rede no mercado regional, desta feita para os destinos mais atractivos da Tanzania, como são os casos de Zanzibar e Kilimanjaro, bem como outros países da região oriental de África.No plano de modernização e uso de novas tecnologias, a grande aposta vai para a venda de bilhetes por internet, passando esta a representar 10% do valor global de vendas da LAM. Adicionalmente, e tendo em conta o aumento da produtividade operacional, destacam-se a introdução do “revenue management” (sistema de gestão de voo), sistema de gestão de tripulantes e de planeamento e horários.
Segundo o documento, aos gestores, representantes e delegados, ficou o desafio de tornarem as unidades sob sua gestão em centros de negócios, produzindo receita e controlando custos, com vista a agregar valor à empresa e contribuir para a sua rentabilidade e sustentabilidade.Recorde-se que em Agosto próximo terá lugar a auditoria ao sistema de qualidade de serviços (ISO 9001 – 2008) a qual se realiza com vista a manter o compromisso de melhoria contínua do serviço que a empresa presta." Fonte Jornal NOTICIAS

Sem comentários:

Publicar um comentário