domingo, 25 de dezembro de 2011

DONDO SOFALA MOÇAMBIQUE: FÁBRICA INTEGRADA DE PRODUÇÃO DE ALIMENTOS E BIOCOMBUSTÍVEIS EM 2012

"Em 2012: Dondo terá fábrica integrada de produção de alimentos e biocombustíveis

24/12/2011. O distrito de Dondo, província central de Sofala, vai contar, a partir de 2012, com uma fábrica integrada de produção de alimentos e de biocombustíveis, fabricados a partir da mandioca, cereais e produtos leguminosos.Para o efeito, a Clean Star Moçambique, empresa de capitais australianos, britânicos, indianos e dinamarqueses, está a investir cerca de seis milhões de dólares norte-americanos, na implantação da fábrica integrada.Do pacote financeiro destinado a materializar o empreendimento, mais de dois milhões de dólares já foram aplicados na implantação da mesma que terá uma capacidade instalada para um a dois milhões de litros de biocombustíveis por ano.A fábrica, segundo o Diário de Moçambique, Jornal editado na cidade portuária da Beira, província central de Sofala, contempla igualmente uma unidade de agro-processamento, a ser abastecida por centros rurais de produção de mandioca a serem estabelecidos naquele distrito.Em relação a produção de alimentos, o empreendimento contará com um moinho de produção de farinha com capacidade instalada para 1.500 toneladas por ano e facilidades de empacotamento de produtos até quatro mil toneladas anual.A directora administrativa para assuntos legais da Clean Star Moçambique, Leonor Cipriano, disse que a empresa contribuirá para desenvolver uma cadeia de abastecimento de alimentos e combustíveis para a cozinha, fornecendo, numa primeira fase, os mercados das províncias de Sofala e Maputo.'Neste momento estamos a financiar a abertura e limpeza dos campos dos camponeses para o cultivo da mandioca e feijões para abastecer a fábrica. Contamos na fase inicial com 60 agricultores assistidos por um engenheiro agro-florestal e dois extensionistas', disse Cipriano, anotando que a esperança é que o número atinja os 500 agricultores até ao final de 2012.(RM/AIM)" Fonte Rádio Moçambique.







Sem comentários:

Publicar um comentário