quinta-feira, 26 de Janeiro de 2012

UNIVERSIDADE PEDAGÓGICA EM TETE INTRODUZ SEIS NOVOS CURSOS

"TETE - Delegação da UP introduz seis novos cursos. A Delegação da Universidade Pedagógica (UP), em Tete, vai introduzir no presente ano lectivo, a arrancar no próximo dia 27 de Fevereiro, novos cursos de formação, nomeadamente de História, Física, Ensino Básico, Gestão Ambiental e Desenvolvimento Humano, Geografia e Recursos Humanos.Maputo, Quinta-Feira, 26 de Janeiro de 2012:: Notícias . O facto foi dado a conhecer ao nosso Jornal pela directora daquela instituição de formação superior, Zulmira Francisco, a qual revelou que no presente ano lectivo estão matriculados cerca de 1000 estudantes enquadrados em diversos cursos, os quais vão ser assistidos por um quadro constituído por 70 docentes.Quando da sua abertura, em 2010, a delegação da UP em Tete contava com pouco menos de 400 estudantes. No entanto, de acordo com a respectiva directora, devido à demanda, o seu estabelecimento se viu obrigado no presente ano a introduzir mais cursos, nomeadamente de História, Física, Ensino Básico, Gestão Ambiental e Desenvolvimento Humano, Geografia e Recursos Humanos.“Este ano vamos ter uma outra dinâmica que, para nós, é um grande desafio, pois implica a ampliação das nossas infra-estruturas aqui no campus. Em termos de salas de aula não temos queixas porque existem compartimentos suficientes para albergar as 10 turmas que vão funcionar nos dois turnos, isto é, laboral e pós-laboral”, disse Zulmira Francisco.A directora da UP-Delegação de Tete apontou que a sala de informática acaba de ser apetrechada com mais 30 novos computadores, dos quais 25 adquiridos pela sede da instituição, em Maputo, e os restantes cinco doados pela extinta empresa mineira Riversdale, no âmbito dos protocolos de entendimento que existiam entre a direcção deste estabelecimento de ensino superior e aquela empresa do ramo mineiro.A UP, em Tete, tem inserido no seu plano estratégico para os próximos anos a construção de um campus com um lar internato para os alunos e residências para professores para permitir o alojamento de discentes e docentes provenientes de vários pontos da província e do país, em geral. A edificação de um centro internato vai contribuir, de certa maneira, para absorver um maior número de alunos que, por vários motivos, fundamentalmente financeiros, são obrigados a não prosseguir com os seus estudos.“Estamos bastante preocupados com o alojamento de alunos. Durante o ano passado, cerca de 20 alunos da nossa escola provenientes de vários pontos da província e do país não chegaram até ao fim do ano porque já não possuíam capacidade financeira para suportar as despesas escolares, alojamento e alimentação. A vida está cada vez mais cara aqui na cidade de Tete, pois o preço das rendas mensais de casa, por mais pequena que seja, são altos e a comida em si, igualmente, é vendida a preços assustadores. É daí que as pessoas que vêm de fora da cidade não aguentam esta carestia da vida e ficam atrás” - lamentou a dra. Zulmira Francisco.A UP, segundo a directora Zulmira Francisco, está, igualmente, a recrutar pessoal administrativo para corresponder à demanda dos serviços, prevendo-se que até meados deste ano sejam contratados mais de 50 funcionários para diversas áreas com vista a melhorar a prestação da instituição.“Já estamos bem assentes e temos que arrumar a casa. O nosso campus é maior e próprio para o nível do ensino que nos foi proposto. Lançamos, recentemente, vários concursos públicos para a admissão de mais pessoal qualificado para o preenchimento de vagas na área de administração que, actualmente, estão sendo asseguradas por alguns docentes. A partir deste ano, devido à sua carga horária, e porque as exigências são maiores, temos que encontrar uma saída para aproveitarmos melhor estes docentes na formação dos nossos alunos”, disse. Zulmira Francisco.BERNARDO CARLOS" Fonte Jornal NOTICIAS.

Sem comentários:

Enviar um comentário