quarta-feira, 8 de junho de 2011

SUMBANA JÚNIOR, FERNANDO, MINISTRO MOÇAMBICANO DO TURISMO, "MAPUTO É DESTINO DE MAIS DE 300 MIL TURISTAS POR ANO"

"Maputo é destino de mais de 300 mil turistas por ano . 08/06/2011. Mais de 300 mil turistas visitam, anualmente, a cidade de Maputo, produzindo uma receita média de cerca de 95 milhões de dólares norte-americanos, revelou o Ministro moçambicano do Turismo, Fernando Sumbana, durante o lançamento do Observatório do Turismo da Cidade de Maputo. O organismo visa promover a análise, divulgação e acompanhamento da evolução da actividade turística neste ponto do país. Sumbana, citando um estudo de cadeia de valores da cidade de Maputo realizado pela SNV, uma Organização Não-Governamental (ONG) holandesa comprometida no desenvolvimento do turismo em Moçambique, disse acreditar que esses indicadores podem crescer como resultado da melhoria dos serviços prestados. Segundo os mesmos dados, a cidade de Maputo possui uma oferta de alojamento de cerca de 9.500 camas, o que corresponde a 25 por cento da capacidade de alojamento a nível nacional. Para o Ministro, os indicadores em referência resultaram de um trabalho rigoroso e mais aprofundado, que deve ser extrapolado para outras cantos de Moçambique para que se tenha a real dimensão da indústria turística na economia nacional.
Argumentando esse ponto de vista, Sumbana manifestou o seu ceptismo nos dados que indicam que a média anual de receitas no pais se situa em 97 milhões, o que comparando com os indicadores da capital moçambicana apresentados no estudo sugere ser necessário um trabalho também muito rigoroso noutros pontos do país.
Sobre o Observatório, o Ministro do Turismo disse ser um instrumento de extrema importância para a avaliação e desenvolvimento de turismo nesta cidade capital do pais.
“O Observatório de Turismo na cidade de Maputo visa promover análise, divulgação e acompanhamento da evolução da actividade turística de forma responsável e proactiva, permitindo a identificação dos pontos fortes, oportunidades, fraquezas, ameaça e tendências, oferecendo os sectores público e privado, incluindo potenciais investidores, informação relevante em tempo útil para a tomada de decisões”, explicou Sumbana.
Nesse contexto, segundo ele, o Observatório assume “um papel estratégico de estudar, formar, aconselhar, divulgar e monitorar a evolução do fenómeno turístico nas vertentes de oferta e procura integradas no âmbito de desenvolvimento socio-economico da cidade capital do nosso país”. em conta a necessidade de melhoria do fluxo de informação, recentemente, tiveram lugar nas cidades de Maputo e Inhambane, sul do país, seminários sobre estatísticas no turismo com vista a melhoria da recolha, processamento e analise de dados de hotelaria e turismo. Estes eventos, segundo o Ministro, foram realizados na perspectiva de se garantir bases fiáveis que possam servir a planificação, promoção e responder com eficácia e eficiência a solicitacao dos organismos nacionais, regionais e internacionais ligadas ao turismo. Na ocasião, Sumbana revelou que o sector que dirige prepara-se para a criação do que chamou de “conta satélite de turismo”, um instrumento que vai permitir quantificar a procura e oferta turísticas, no quadro das contas nacionais, através de indicadores e rácios que explicam como o turismo, em cada uma das suas formas, intervêm na economia nacional.(RM/AIM)" Fonte Rádio Moçambique.







Sem comentários:

Publicar um comentário