sábado, 9 de outubro de 2010

TETE - 23 - AEROPORTO DE TETE LOCALIZADO EM CIMA DE POTENCIAL MINA DE CARVÃO

"Aeroporto de Chingodzi está em cima de carvão Fonte: Jornal Notícias . 08 de Outubro de 2010
O AEROPORTO de Chingodzi, na província de Tete, pode estar em cima de biliões de toneladas de carvão mineral. Ontem a Riversdale Capital Moçambique, Limitada, companhia de origem australiana detentora de importantes concessões naquela região, e a empresa Aeroportos de Moçambique, assinaram, em Maputo, um memorando de entendimento para a realização de estudos detalhados para confirmar as quantidades existentes do mineral. Para já, dependendo dos resultados dos referidos estudos, o Aeroporto de Chingodzi poderá vir a ser a transferido para dar lugar à exploração do carvão, um importante recurso energético para várias indústrias, incluindo a geração de energia eléctrica. O aeroporto faz parte da área de concessão 496 feita a favor da Riversdale, a qual abrange igualmente outras infra-estruturas, com destaque para a estrada para a Zâmbia e uma escola, empreendimentos que poderão também serem transferidos.
Em Junho a Riversdale Capital Moçambique deu a conhecer oficialmente ao Governo sobre a possibilidade da existência de carvão debaixo das instalações do aeroporto, tendo desde então iniciado contactos com o Executivo na procura das melhores formas de viabilizar a sua exploração. “Pensamos que estamos perante um jazigo muito significativo e, provavelmente, o maior em Tete e no país”, frisou Jennifer Garvey, gerente jurídica da Riversdale, momentos após rubricar o entendimento. Ressalvou que a empresa de mineração está ainda a analisar os resultados dos estudos preliminares, bem como as implicações da transferência do aeroporto. “Mas pelo estudos até aqui efectuados tudo leva a crer tratar-se de uma grande reserva”, frisou Jennifer Garvey. Descreveu a assinatura do memorando de entendimento como um marco importante para a realização dos objectivos da província de Tete, por um lado, e da Riversdale, por outro. Manuel Veterano, Presidente do Conselho de Administração da Aeroportos de Moçambique, disse, por seu turno, que o memorando representa o início oficial da avaliação de locais que podem acolher a nova infra-estrutura aeroportuária e arranque de estudos de impacto ambiental. No ano passado a Aeroporto de Chingodzi beneficiou de importantes investimentos, que consistiram, sobretudo na montagem de equipamento VOR, bem assim na modernização da torre de controlo. Fruto da combinação dos investimentos realizados e da dinâmica que está a ser criada na zona pelos preparativos do arranque da exploração de carvão em Moatize, o Aeroporto de Chingodzi está a registar uma aumento da carga manuseada na ordem de 27 porcento em relação ao ano passado, segundo dados fornecidos por Manuel Veterano. “O desenvolvimento que a província está a ter na área de carvão está a levar muita gente para Tete e isso implica o transporte de carga”, referiu Manuel Veterano. Neste momento a Riversdale tem 22 licenças mineiras em Tete, das quais uma concessão mineira – Projecto de Benga, em fase de construção da mina, devendo começar a exportar a partir do terceiro trimestre do próximo ano." Fonte TVM e Jornal Noticias.

Sem comentários:

Publicar um comentário