domingo, 24 de outubro de 2010

PEMBA - CABO DELGADO

“Fome em Moçambique? Numa terra que dá praticamente tudo?” – Dom Ernesto Maguengue em Montepuez . 24/10/2010. O Bispo da Diocese de Pemba, disse hoje na cidade de Montepuez, que o trabalho do missionário não se circunscreve em ensinar a orar aos crentes, devendo esta acção de evangelização ser combinada com o incutir a cultura do trabalho no seio das comunidades. Dom Ernesto Maguengue, que falava naquela cidade da província de Cabo Delgado por ocasião do centenário do Instituto das Irmãs Missionárias da Consolata que este domingo se assinala, considerou ser incompreensível que se fale de fome e de pessoas pobres “numa terra que produz praticamente tudo”. “Fico espantado”, disse aquele prelado, ao referir-se ao facto de se falar de fome quando se sabe que as comunidades possuem não só terras aráveis como também, árvores de fruta, animais domésticos, como aves, gado caprino e suino. Dom Maguengue foi mais longe ao criticar aqueles que pouco ou nada fazem para o bem estar das suas famílias e que gastam o pouco que têm “a comprar kabanga, Nipa e outras bebidas alcoólicas”.“Há pessoas que não compram material escolar para os filhos mas conseguem adquirir uma garrafa de Nipa todos os dias para se embebedar”, enfatizou o prelado, para depois acrescentar que nestas condições é incompreensível alguêm se queixar da fome. O dirigente católico daquela província do norte do país, expressou também a sua preocupação com o facto de as pessoas não investirem o pouco que têm no seu bem estar e no dos seus, “vivendo para o imediato e não para o amanhã”. As Missionárias da Consolata foram implatadas em Moçambique em 1927 e, no caso concreto da província de Cabo Delgado, elas já completaram oitenta anos na sua missão de envagelizar. Nas celebrações do centenário da instituição em Montepuez, para além do principal culto religioso dirigido pelo Bispo da Diocese de Pemba, foram realizadas outras actividades de carácter recreativo." Fonte Rádio Moçambique.

Sem comentários:

Publicar um comentário