terça-feira, 22 de outubro de 2013

SOFALA PROVINCIA DE MOÇAMBIQUE CRESCEU 11,6% NO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2013

"SOFALA: Sinais de crescimento
A PROVÍNCIA de Sofala registou até ao 1º trimestre do presente ano de 2013 uma produção global de 19.52 mil milhões de meticais de um plano de 35.66 mil milhões, o que representa uma realização de 54,7 por cento e um crescimento de 11,6 por cento, segundo dados apresentados ao Presidente da República, Armando Guebuza, que ontem iniciou mais uma presidência aberta e inclusiva a esta região do centro do país.O informe lido pelo respectivo governador, Félix Paulo, indica igualmente que os sectores que mais contribuíram para estes números são a agricultura, em primeiro lugar, a indústria e as pescas.Na agricultura, no que se refere à campanha 2012/2013, foram produzidas 1.789.010 toneladas de culturas diversas de um plano de 1.754.791, o que corresponde a uma realização acima de 100 por cento.A produtividade média foi de 2.39 toneladas por hectare, contra 1.93 toneladas por hectare registadas na campanha agrícola 2010/2011, o que significa um crescimento de 24 por cento relativamente à campanha 2010/2011.No que se refere às finanças públicas, o governador Félix Paulo fez saber que até ao 1º trimestre de 2013 foi arrecadada uma receita global de 6.46 mil milhões de meticais, o que representa uma realização de 69,6 por cento de uma meta anual de 9.29 mil milhões de meticais e um crescimento de 20,4 por cento.Ainda neste capítulo, mas no que tange ao Fundo Distrital de Desenvolvimento (FDD), vulgo sete milhões, no período em análise foram reembolsados 6.95 milhões de meticais, passando o reembolso cumulativo a situar-se em 34.25 milhões de meticais.Neste período foram financiados 1915 projectos, que criaram 3535 postos de emprego, sendo 2345 fixos e 1190 sazonais.Félix Paulo, no entanto, apontou alguns constrangimentos no desenvolvimento da província na fase actual, sendo o primeiro deles o conflito Homem-fauna bravia.Os restantes são a degradação das vias de acesso, com destaque para a N1, a N6, a N280, Tica-Guara-Guara/Nova Sofala, N282, Dondo/Muanza/Inhaminga/Matondo e N283 Caia/Sena/Chemba/Marromeu; a insuficiência de fontes de abastecimento de água na zona rural, os efeitos das mudanças climáticas, que se manifestam pela ocorrência de inundações e estiagem, a degradação do cais 1 do Porto de Pescas da Beira e a falta de um porto seco para descongestionar o Porto da Beira.
Mesmo assim, e de uma forma geral, Félix Paulo considerou que Sofala registou um crescimento quer nos sectores sociais como nos económicos, com excepção da área de estradas, que continua a ser um desafio para a província.Hoje, entretanto, o Presidente da República escala o distrito de Chibabava, onde irá igualmente orientar um comício popular, para além de reunir-se com os quadros do Estado e do seu partido.Eliseu Bento" FONTE JORNAL NOTICIAS DE MOÇAMBIQUE.

Sem comentários:

Publicar um comentário