terça-feira, 18 de outubro de 2016

ANABELA CHAMBUCA PINHO, ANTIGA ESTUDANTE DA FACULDADE DE ECONOMIA DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA, PORTUGAL, TOMA POSSE PERANTE O PRESIDENTE DA REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE, COMO DIRECTORA DO GABINETE DA PRIMEIRA DAMA, SENDO CHAMADA A DEFINIR PRIORIDADES

DEFINIR com clareza as prioridades que aprimorem a performance e o funcionamento do Gabinete da Primeira-Dama Isaura Nyusi é um dos desafios impostos à nova directora executiva, Anabela Pinho, que tomou posse ontem para este cargo.
De acordo com o Presidente da República, Filipe Nyusi, que falava na cerimónia de tomada de posse de Anabela Pinho, a definição das prioridades vai trazer mais credibilidade às acções do Gabinete, no seguimento de alguns projectos já iniciados.
Entre estas acções, como referiu o Chefe do Estado, destacam-se projectos e programas de apoio à alfabetização de adultos, à Parceria Nacional para Saúde Materna, Neonatal e Infantil, à Iniciativa das Primeiras-Damas sobre os Cancros da Mama, do Colo do Útero e da Próstata, cujo impacto tem sido bastante positivo na vida de cada um dos beneficiários directos, suas famílias e da comunidade em geral.
“A viabilização de alguns desses projectos requer recursos humanos, materiais e financeiros. Cabe-lhe, senhora directora, em coordenação com os seus colaboradores, identificar as parcerias necessárias para que os objectivos que ditaram a sua concepção e materialização sejam atingidos”, disse Nyusi.
Acrescentou que também deve ser missão de Anabela Pinho criar espaço para que as suas competências e experiências sejam partilhadas, com abertura e bom senso, sempre tendo como perspectiva os serviços prestados aos cidadãos a quem as actividades do Gabinete são direccionadas.
“Concentrando-se nas prioridades aqui elencadas, tendo como bússola orientadora os instrumentos de programação e apostando no potencial do vosso colectivo de trabalho, estamos certos que alcançarão os resultados pretendidos e contribuirão para a melhoria das condições de vida do nosso povo”, sugeriu o Chefe do Estado, para quem a indicação da empossada para o cargo foi ditada pela convicção de que reúne os requisitos necessários para ser bem-sucedida nas novas funções.
Antes de ser nomeada directora do Gabinete da Primeira-Dama, Anabela Pinho exercia as funções de presidente do Conselho de Administração da Bolsa de Valores de Moçambique (BVM)."
FONTE: NOTICIAS, JORNAL DE MOÇAMBIQUE.

Sem comentários:

Publicar um comentário