quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

MENSAGEM DE NATAL E NOVO ANO 2018 DO CONSUL GERAL DE PORTUGAL NA BEIRA ANTÓNIO JOSÉ CHRYSTÊLLO TAVARES

"Refª 306
20-12-2017
Caros Compatriotas,
Eis que 2017 se aproxima inexoravelmente do seu termo e, assim, abre caminho a um novel ano carregado de desafios e estímulos. No decurso deste compasso de tempo que agora finda muitos compatriotas aportaram à área consular beirense, balizada pelos rios Rovuma e Save, com o intuito explícito de darem início a projectos renovados enquanto outros, também em busca de desafios há muito delineados, procuraram chãs alternativas. Nunca será por demais recordar, a este propósito, a célebre frase que o imperador da língua portuguesa, como Fernando Pessoa cunhou o padre António Vieira, proferiu no Sermão de Santo António, pregado em São Luís do Maranhão, a 13 de Junho de 1654: para nascer, pouca terra; para morrer toda a terra. Para nascer, Portugal: para morrer, o mundo.
Qual âncora inamovível, os serviços consulares permaneceram à disposição de todos, dia após dia, mês após mês, cumprindo de forma cabal a missão que lhe incumbe. Efectivamente, a equipa que chefio, altamente profissional e detentora de um espírito de sacrifício invulgar, em muito ultrapassou as expectativas mais ousadas. Presente numa multiplicidade de situações que extravasam as suas competências, concorreu com a sua sensibilidade e apurado sentido de bem-fazer para atenuar os efeitos decorrentes da longa distância física a que nos encontramos da pátria.
Não poucos compatriotas tiveram consciência dessa realidade e, tanto via telefónica como digital, souberam reconhecer esse apoio. Chefiar uma equipa votada integralmente à comunidade é algo que nem sempre sucede. Da mesma forma, trabalhar para uma comunidade que tem sabido trazer sugestões, certamente construtivas, a par do estímulo da visita, do encontro informal, do apoio real, é tarefa aprazível.
O apoio desinteressado de um leque de voluntários, presidido pelo Senhor Nautlilal Motichande, a quem particularmente saúdo, que semana após semana preparou o Dia de Portugal, é algo que não pode ser olvidado. Como também não será de esquecer quantos marcaram presença, directa ou indirecta, nas diversas actividades organizadas ao longo do ano pelo Consulado-Geral e, também, pelo seu Centro Cultural. Sempre aberto e disponível para receber a comunidade lusa foi com imenso prazer que aceitei o repto de quantos, na Zambézia, em Manica ou em Tete, só para citar alguns exemplos, acharam por bem estreitar vínculos com a antena estatal beirense e, assim, darem amplo sentido ao valor intemporal da Portugalidade. Do longe se fez perto e do diálogo franco e espontâneo nasceram projectos que procuraremos corporizar logo que as condições básicas estejam implantadas.
Este Consulado-Geral tudo fará para, em 2018, certamente com o concurso de todos, continuar a prestar um serviço de proximidade e de bem-servir a comunidade. Diversos funcionários, no activo desde 1975, detentores de uma experiência ímpar, continuarão a dar o melhor de si para que ninguém se sinta excluído. Da mesma forma, os mesmos funcionários estarão receptivos a receber todas as sugestões e comentários que achem por bem fazer chegar às nossas mãos. Só na base de um diálogo sério, inequívoco e direccionado para a causa pública, estaremos em condições de ir mais além.
Não quero deixar passar esta oportunidade sem desejar a todos os compatriotas e amigos de Portugal, que são muitos, um Santo Natal. Como dizia São Francisco Xavier, o Apóstolo das Índias, por bem tudo se consegue, por mal coisa nenhuma.
Amor patriae nostra lex. 
António José Chrystêllo Tavares, Ph.D
   Cônsul-Geral de Portugal na Beira

Rua António Enes, 148/149 2º andar
Beira - Moçambique
tel. 00 258 23 32 60 76 / 23322296 / 23326066
fax 00 258 23 32 46 88


Sem comentários:

Publicar um comentário