terça-feira, 17 de julho de 2018

ADMIRA ANTÓNIO COMANDANTE DE AERONAVE COMERCIAL EM MOÇAMBIQUE, PARABENS!

O Autarca – Jornal Independente, Terça-feira – 17/07/18, Edição nº 3514 – Página 05/07 FONTE: INE – INSTITUTO NACIONAL DE ESTATÍSTICA – 10 DE FEVEREIRO DE 2017 Homenagem a Comandante Admira António é extensiva a toda mulher moçambicana emancipada - Carlos Mesquita, Ministro dos Transportes e Comunicações, na cerimónia de condecoração da primeira comandante de aeronave comercial em Moçambique Maputo (O Autarca) – O Ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquita, dirigiu ontem, segunda-feira (16), em Maputo, a cerimónia de condecoração da primeira comandante de aeronave comercial em Moçambique, Admira António, tendo na ocasião exaltado o papel da mulher no Sector dos Transportes e Comunicações e particularmente na Aviação Civil. “A homenagem que hoje prestamos a Comandante Admira António, por ter logrado um feito histórico de se tornar na primeira mulher Pilota a ascender a categoria de Comandante de aeronave comercial é sem dúvidas, uma homenagem a toda mulher emancipada que, em diversas frentes tem dado o seu contributo para o desenvolvimento deste vasto Moçambique” – referiu Carlos Mesquita. No seu discurso, o Ministro dos Transportes e Comunicações frisou que o país precisa de continuar a encorajar as mulheres a apostarem nas profissões aeronáuticas, explicando que estatisticas sobre a particicpação da mulher neste ramo lançam um enorme desafio. De um universo de 147 pilotos profissionais que o país tem, 6% são mulheres e, situação mais preocupante verifica-se na manutenção, por exemplo, na categoria dos mecânicos aeronáuticos, onde de um universo de 74 profissionais, apenas cerca de 3% são mulheres. A profissão de oficiais de operações de voo - OOV apresenta-se com índices onde a participação da mulher é mais encorajadora. O país A Comandante Admira António recebendo o galardão pelas mãos do Ministro Carlos Mesquita conta com 28 oficiais de operações dos quais cerca de 36% são mulheres. “Este é o quadro de participação da mulher nas principais profissões aeronáuticas que precisamos de reverter. A nossa presença nesta cerimónia deve ser interpretada como o reconhecimento das mulheres que conseguiram vencer todos os preconceitos e construiram uma careira brilhante na aviação civil, hoje representadas pela Admira António, a quem acabamos de colocar as insigneas de Comandante de aeronave comercial. A Admira deve servir de inspiração para as jovens que pretendem fazer carreira na Aviação Civil. A Admira acreditou nas suas capacidades e competências e ombreou lado a lado com os seus colegas e hoje está a colher os frutos da sua dedicação”. O Ministro Carlos Mesquita revelou ainda que a homenageada faz parte do último grupo de pilotos formados na íntegra na Escola Nacional da Aeronáutica Civil, tendo recebido a sua primeira licença como Piloto Particular de Aeroplanos - PPA, em 2011. Acrescentou que a homenagem que se está a prestar às mulheres que abraçaram as profissões aeronáuticas é extensiva ao papel que a Escola Aeronautica desempenha na formação de quadros deste sector. Por último reiterou especiais felicitações à condecorada Comandante Admira António, tendo formulado votos de sucessos na sua carreira; e felicitou aos gestores da Mex, companhia aérea onde a Comandante Admira presta o seu contributo, por terem confiado nesta mulher, desafiando-os para que mais oportunidades sejam proporcionadas a outras jovens com vocação e determinação para abraçar profissões aeronáuticas.■ (Vera Patrícia) "
FONTE: O AUTARCA JORNAL DE MOÇAMBIQUE

Sem comentários:

Publicar um comentário