terça-feira, 11 de junho de 2019

A CONFERENCIA INTERNACIONAL DE DOADORES, PÓS CICLONES IDAI E KENNETH.


A CONFERENCIA INTERNACIONAL DE DOADORES, PÓS CICLONES IDAI E KENNETH.

Como já anteriormente neste jornal  por mim referido o CICLONE IDAI, foi uma horrível tragédia que se abateu e fustigou a cidade da Beira, Provincia de Sofala, chegando ainda às Provincias de Manica, Tete,  Zambézia e Inhambane. Passados que foram onze dias a 25 de Abril, abate-se sobre as Provincias de Cabo Delgado e Nampula  o CICLONE KENNETH, deixando forte destruição nomeadamente na Ilha do Ibo, Macomia e Nacala. Havia entretanto sido criado o Gabinete de Reconstrução do pós IDAI ao qual foi acrescentado e pós KENNETH,  tendo como Director Executivo,  o Engenheiro Francisco Pereira. MOÇAMBIQUE, apesar de toda a solidariedade com rápida e abrangente resposta da comunidade nacional  e internacional, ficou a braços com uma grande tragédia que humanamente afecta um elevado número de milhares de pessoas, em termos imediatos alimentares, saúde medicamentos e infraestruturas hospitalares, escolas e material didáctico, abastecimento de água potável, abastecimento de energia electrica, restabelecimento das comunicações telefónicas e rodoviárias, habitações a ser necessária a sua construção de raiz, recuperação de telhados, profunda e grave erosão costeira nomeadamente na cidade da Beira. A produção de horticolas para autoconsumo ou vender no bazar desapareceu. Com ainda a agravante de todo o tecido empresarial da pequena e média empresa ter sido profundamente abalado, ficando a braços com pagamentos de salários e a fornecedores, sem nenhum retorno em produção, comercialização ou vendas, porque ficaram sem infraestruturas,  lojas, armazens, fabricas, incapazes portanto de minimamente solverem os seus compromissos imediatos. UMA VERDADEIRA TRAGÉDIA. Todas esta situação é UM BARCO MUITO PESADO.

Dai que o Governo de Moçambique de forma estruturada, organizou a CONFERENCIA INTERNACIONAL DE DOADORES, cidade da Beira, Provincia de Sofala, 31 de Maio e 1 de Junho de 2019, toda a organização do aparelho de Estado, Governadores Provinciais das Provincias afectadas, Administradores, Presidentes dos Municipios e respectivos vereadores, quadros dirigentes de empresas públicas, dirigentes Associativos Empresariais, empresários e outras individualidades, fizeram-se presentes a esta iniciativa.  A comunidade internacional fez-se representar ao mais alto nivel das várias organizações como o caso das Nações Unidas, União Europeia, FMI, Banco Mundial, BAD e variadissimas organizações especializadas. Os Estados estrangeiros fizeram deslocar membros do seu Governo ou representantes foi o caso de Portugal que esteve presente a Secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação Teresa Ribeiro, Guiné Equatorial um representante do Presidente da República do respectivo País. Paises da União Europeia nomeadamente França, Reino Unido, Holanda, Bélgica, Austria, Noruega, Suécia, Estónia e dos Estados Unidos da América e Canadá fizeram-se presentes pelos respectivos Embaixadores e com propostas concretas de apoio.

A Banca comercial de Moçambique  encontrava-se presente ao seu mais alto nível de representação nomeadamente o BANCO BCI e MILLENNIUMBIM. Os empresários aguardam pelas propostas apelativas de financiamento com taxas de juro baixas relativamente à prática habitual e bom seria um periodo de carência.

O Gabinete de Reconstrução PÓS IDAI e KENNETH e o Municipio da Beira distribuiram durante a CONFERÊNCIA, cada instituição a sua brochura, sobre os efeitos dos ciclones e respectivas necessidades de forma sumariada.

Pairam no ar várias, quiçá,  legitimas inquietações e preocupações de alguns cidadãos: com que rapidez vão ser construidas habitações sociais, recuperados os hospitais e escolas, como e quando reparada a forte e grave erosão costeira  evidente entre o porto da Beira e o Macúti, melhoradas as vias de acesso de entrada e saída da cidade da Beira de e para o interior da Provincia de Sofala, a cidade da Beira quando terá iluminação normal nas suas ruas, os lugares de culto,  nomeadamente as Igrejas da religião católica ficaram praticamente todas sem telhado: Catedral, Paróquia de Nossa Senhora de Fátima nos Pioneiros, Macúti???????

O primeiro dia da CONFERENCIA foi a apresentação do levantamento das questões fundamentais humanas e estruturais deixadas pela tragédia dos dois CICLONES IDAI e KENNETH , Sábado e à guiza de conclusão foram os apoios concretizados pelos diversos representantes acima referidos que resultaram num protocolo assinado entre todos,  com os respectivos apoios enunciados.

Text Box: Page2O Presidente da República de Moçambique Engenheiro Filipe Jacinto Nyusi encerrou a cerimónia com uma intervenção na qual descreveu aspectos humanos decorrentes destas duas tragédias IDAI e KENNETH, fez apelos ao necessário encaminhamento da paz, manifestou profundo agradecimento a todos os doadores , garantiu absoluta transparência, acompanhamento e controlo dos bens doados pelas intituições nacionais e internacionais.

Ficaram assim, assegurados nesta fase apoios na ordem dos 1,2 milhões de dólares. Há muitos apoios que foram entretanto chegando nacionais e internacionais, das sociedades civis, ONGS e empresas privadas, em produtos alimentares, medicamentos, roupas e diversos, imediatamente a seguir aos ciclones de 14 de Março e de 25 de Abril que não estarão aqui “contabilizados” que chegaram por diversas vias, rodoviária, maritima, ferroviária e aérea.

ENQUANTO HÁ VIDA, HÁ ESPERANÇA!

OPINIÃO DE : Augusto Macedo Pinto

PUBLICADO: MAGAZINE INDEPENDENTE, 11 de junho de 2019, Terça-feira, pagina 8.

Sem comentários:

Publicar um comentário