segunda-feira, 21 de junho de 2010

MOÇAMBIQUE E OS OUTROS PAISES DA CPLP - 2

"Moçambique e Portugal mantêm diálogo de respeito

O DIÁLOGO em curso entre Moçambique e Portugal não é entre colonizado e colonizador, porque as relações neste momento são baseadas no respeito mútuo, no princípio de que se trata de países soberanos, clarificou a Presidente da Assembleia da República (AR), Verónica Macamo.Maputo, Terça-Feira, 22 de Junho de 2010:: Notícias
Verónica Macamo, que encabeçou uma delegação parlamentar, falava num breve encontro que manteve com a comunidade moçambicana residente na capital portuguesa, Lisboa, na quarta-feira, no âmbito da visita oficial a Portugal, concluída na última quinta-feira.
'Somos soberanos porque cada país tem as suas leis e órgãos que decidem sobre a vida do país. O que existe, efectivamente, é cooperação”, sublinhou ela, num gesto destinado a dissipar prováveis equívocos que possam existir em algumas cabeças.
Macamo reuniu-se com a comunidade moçambicana com o objectivo de se inteirar das condições em que estes vivem em Portugal, em alguns casos longe da família.
O encontro serviu, igualmente, para a Presidente da AR fornecer informações sobre o funcionamento do parlamento moçambicano, principalmente sobre o estágio da legislação para a consolidação da democracia em Moçambique, numa altura em que o país é tido como exemplo de sucesso na reconciliação nacional pós-guerra, na consolidação da paz e de crescimento acelerado da economia.
Moçambique, que saiu há 18 anos de uma sangrenta guerra, está empenhado na reconstrução do país para garantir o bem-estar dos moçambicanos, batalha que conta com o apoio de vários parceiros.
Verónica Macamo esteve em Portugal de 13 a 17 de Junho, encabeçando uma delegação integrada por Tobias Dai, na qualidade de vice-chefe da bancada parlamentar da Frelimo, no poder, Maria Angelina Enoque, chefe da bancada parlamentar da Renamo, Lutero Simango, chefe da bancada do MDM (Movimento Democrático de Moçambique), cuja constituição de bancada ocorreu recentemente.
Faziam ainda parte Carlos Silyia, relator da Comissão das Relações Internacionais da AR, Damião José, porta-voz da Frelimo, Baptista Machaieie, Secretário-Geral da Assembleia da República, Acácio Beleza, conselheiro diplomático da Presidente da AR, Carlos Cauio, conselheiro jurídico da Presidente da AR, entre outros.
Em Portugal, Macamo manteve encontros com diversos dirigentes portugueses para colher experiências a serem implementadas na Assembleia da República, entre os quais com o homólogo português, Jaime Gama, e audiência com o Presidente da República, Cavaco Silva.
Manteve, igualmente, encontros de trabalho com os presidentes do Tribunal Constitucional, Supremo Tribunal Administrativo, Supremo Tribunal de Justiça, Instituto Nacional de Administração, bem como com o ministro dos Negócios Estrangeiros, Luis Amado, e o Secretário Executivo da CPLP, Domingos Simões Pereira.
Para Macamo, o balanço da visita é “francamente positivo”.
AIM"

Sem comentários:

Publicar um comentário